Dark Side RPG

Um RPG que se passa em um mundo pós-apocalíptico, com vários reinos se formando sobre as ruínas do mundo antigo.
 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 O Caos, o Frio, e o Medo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Mitsuko Kanai

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 21/07/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Câncer
Terra Natal : Ibyorack
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 47

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sex Jan 30, 2015 5:52 pm

Mitsuko se virava ao ouvir aquela voz, mas nada via. Aquilo a enfurecia. Como assim, ver o medo dela?

- Quem você pensa que é?!

Dizia furiosa mas aquela prisão diminuía e estava flutuando acima de seus companheiros. Ela olhava para baixo enquanto aquela voz continuava a falar e falar.

- Eu... eu não pedi para ir com eles! EU NÃO PEDI PARA CONHECER AQUELES IDIOTAS!

A ruiva parecia uma criança berrando com aquela voz, batendo as mãos no chão de vidro, enquanto continuava ouvindo o que aquilo tinha a dizer. Será mesmo que eles estariam tão felizes assim? Aquilo não fazia sentido algum, afinal, não era culpa dela tudo o que estava acontecendo, era? Os olhos dela não conseguiam parar de focar o rosto de cada um daqueles e uma coisa vinha na mente dela. Antes desses ataques todos Rose havia dito algo antes de sumir totalmente da mente de Mitsuko.

"Talvez você não devesse existir..."

A garota respirava muito rápido. Porque aquilo doía tanto, ver aquelas pessoas felizes sem ela? Não devia realmente ser assim? Afinal, eles eram apenas os companheiros de Mitsuko, não seus amigos, não é? Lágrimas. Coisa que apenas apareceu quando Mitsuko usou sua barreira antes de começar a treinar usá-la melhor. Mas ela não usava naquele momento. Nem se fosse queimada viva ela choraria, mas estava chorando. Ver aquilo a fazia chorar... ela se sentia vazia...sozinha, completamente...

- Sozinha... - falava entre lágrimas. Aquilo era tão familiar. Ela esteve sozinha quando pequena. Depois na casa dos Kanai ela ainda se sentia sozinha muitas noites... Na floresta novamente sozinha após fugir de casa. Aquelas pessoas ali...elas tiraram essa dor por tanto tempo até que a prisão a deixou sozinha novamente... - Eu não quero ficar sozinha... - dizia baixinho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sex Jan 30, 2015 6:38 pm

"Sozinha... "

O elo era criado e a mente de Mitsuko começava a ser sugada pelas forças enigmáticas da caverna. Aos poucos, todas as memórias e sentimentos que Mitsuko manifestava durante a drenagem, era usados contra ela mesma.

"Você... não é necessária.... Mitsuko...."

O padre começava a tomar a forma de diversas pessoas que ja tentaram causar um grande mau à garota, até o ponto em que a figura nada mais se tornava do que uma mera massa negra disforme, que a atacava com palavras, afim de derrubar todas as defesas mentais de Mitsuko.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitsuko Kanai

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 21/07/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Câncer
Terra Natal : Ibyorack
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 47

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sex Jan 30, 2015 7:14 pm

A garota parecia uma criança num canto do chão enquanto ouvia cada palavra que surgia daquele padre. Repentinamente ele tomava várias formas diferentes. Pessoas crueis, pessoas que fizeram algo contra a garota. Era isso? Acabaria assim? Não. Em meio as memórias uma voz a fazia parar de chorar.

"imagino o que é ir para a cama de coração cheio de orgulho e estômago vazio. O orgulho só trás tristezas, Mi" - Era a voz da única pessoa que realmente cuidou da garota surgindo de uma lembrança já esquecida. Havia sido no dia em que ela fugiu de casa.

- Nelly... eu...

"Então, Mitsuko, que personalidade é a tua? Olha-te no espelho, que eu mostro aquilo que na realidade deves desejar."

Aquela lembrança era tão importante... Mas porque mesmo?

- Minha personalidade? ... - Mitsuko finalmente parava para pensar em algo. Qual era a sua personalidade. Quem era ela? Mas algo tinha de diferente. Uma lembrança que aquela coisa havia a feito lembrar e que ela não sabia que existia estava ali. - Rose? É isso não é Nelly? Eu sempre fui ela....

Mitsuko finalmente parava de chorar e voltava a olhar para baixo.

- Nelly...eles...realmente estariam melhor sem mim?

Mais um fragmento da lembrança surgia como resposta.

"deixando de desconfiar de tudo e de todos e de ver inimigos nos teus amigos."

- Eles são meus amigos... - Algumas lembranças que teve com seus amigos vinham na mente da garota. - Eles... Droga...


Era quando finalmente passava um rosto em especial naquele padre estranho e depois ele se tornava uma massa negra disforme.

- Eu escolhi esse caminho... - os olhos da garota tornavam-se determinados. - Eu não posso morrer aqui ainda! - Ela começava a lutar novamente, a bater nas paredes de vidro com mais força, algo ali havia visto algo. - EU NÃO VOU MAIS FINGIR ACEITAR TUDO DE RUIM O QUE ACONTECE COMIGO!!!! EU NÃO VOU DESISTIR!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sab Jan 31, 2015 1:17 am

Desta vez fora por pouco. O elo mental estava fortíssimo, porém fora quebrado pela própria força de vontade da garota, que ao golpear o vidro de sua cela, este começava a rachar. A massa disforme que antes era o padre começava a sumir.

Antes da ilusão chegar ao seu fim, Mitsuko poderia ver seus companheiros, antes ignorando-a, agora se viravam e acenavam para ela, como se a chamasse para vir com eles. No instante seguinte, a escuridão novamente.

Não era difícil de notar, na realidade, um pequeno ponto de luz bem à frente, não sendo muito difícil de identificar o que era. A saída.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitsuko Kanai

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 21/07/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Câncer
Terra Natal : Ibyorack
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 47

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sab Jan 31, 2015 11:18 am

Mitsuko continuava socando as paredes até que aquela coisa que antes era um padre sumia. Só então se sentia livre daquela cela e quando dava uma ultima olhada para seus amigos, eles a chamavam. Aquilo a fazia sorrir de alguma forma, mas assim que sumiam, ela ficava séria.

Quando voltava a olhar para a frente, via um ponto de luz a sua frente, dessa vez indo caminhando e não correndo. Ela havia descoberto algo novo ali dentro. Algo sobre ela mesma e isso ela não podia negar.

Assim que seus corpo saia da escuridão daquela caverna, ela via KaiTen e Lei já ali. No fundo, Mitsuko queria correr e abraçar os dois, afinal, aquela sensação fria da solidão ainda estava presente, mas decidia se conter.

- Isso seria realmente estranho... - sussurrava para si mesma e então se sentava num canto, pensando em cada coisa que viu ali e no que descobriu sobre si mesma. Pegava um fio de cabelo que começava a formar o cabo de uma rosa de uma forma muito mais lenta que o normal e ficava olhando para aquela transformação, enquanto esperava Hideki, Neliel e Iori saírem da caverna.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sab Jan 31, 2015 12:58 pm

Uma vez fora da caverna, Mitsuko estava livre dos ataques, entretanto, precisaria de um tempo para recompor sua mente do estado no qual se encontrava. Todos ali precisavam.

Agora, o foco central cai sobre os ombros de Hideki, que ja sofria os ataques mentais daquelas forças enigmáticas e, com a ajuda de Shin, todo aquele cenário parecia ser pior ainda.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hideki Katashi

avatar

Sexo : Masculino
Status : Vivo(a)
Data de inscrição : 12/08/2014
Mensagens : 27

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sab Jan 31, 2015 5:17 pm

O cenário na mente de Hideki se transformava, algo o fazia se recordar no dia que havia conhecido Shin. Lá estava Hideki com seus sete anos de frente para a estante onde uma voz tenebrosa o chamava, naquele momento a curiosidade pela magia acabou transformando sua vida, o livro agora em seu colo fechado e com uma aura intensa que na época Hideki nem imaginava o que aquilo significava direito. "Não abra!!", era o que sua mente dizia mas não adiantou... quando Jin aparecia para ver seu filho, esse já estava aprisionado dentro da própria mente encarando o dêmonio conhecido como Shin. A figura de uma pessoa rodeada por trevas e havia um sorriso estampado no rosto, mas o que assombrava era os olhos negros pareciam engolir para quem olhassem diretamente.

Jin conseguia salvar o que restava da mente de Hideki, mas conviver com seu próprio medo era difícil para uma criança.

- SAIA DA MINHA MENTE!! - Se descontrolava e gritava, pelo menos era o que ele achava, apesar de não ter som ele continuava a falar. - Você não é mais forte do que eu Shin, não posso deixar sua insanidade me controlar.

Hideki dava passos lentos, sua cabeça parecia estar com o dobro do peso com a dor que sentia, não havia uma direção para seguir, só pensava em sair logo para fora daquela caverna ou ver seus companheiros que eram tão determinados que serviam de exemplo para o rapaz.

Uma luz aparecia, finalmente lá estava a saída. Era o que Hideki pensava, quando alcançava a luz ele se encontrava em uma clareira, em volta árvores tão próximas que pareciam não ter passagem
para seguir, no centro da clareira uma única árvore, um carvalho para ser mais exato. Hideki se aproximava daquele grande carvalho, em sua casca havia algo talhado, uma língua estranha. O rapaz passava o dedo pelos talhos, uma farpa perfurava o dedo e uma gota de sangue surgia logo caindo na raiz do carvalho.

O carvalho começava definhar, era como se o sangue do rapaz fosse tóxico, porque aquilo estava acontecendo? O que aquilo queria dizer? Hideki se afastava e com o carvalho morrendo o tempo também mudava, o céu ficava avermelhado e um vento forte soprava, as árvores em volta perdiam suas folhas e secavam.

- Isso é obra sua Shin, olha o que você fez com esse lugar! Minha vida seria muito melhor se você não existisse.

Shin retrucava.

- Pelo contrário, você não seria ninguém se não fosse por mim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Dom Fev 01, 2015 12:39 am

"Você realmente acha, Hideki"

A voz de Shin parecia mais intensa, enraivecida.

"Que pode se esconder de mim, debaixo das saias de seus amigos?"

Nuvens negras surgiam, tornando toda a atmosfera mais e mais tensa e ameaçadora. Nesse exato momento, das folhagens próximas, Neliel aparecia.

"Hideki, finalmente encontrei alguém... Esse lugar mexe com a gente, deveríamos ter entrado na caverna todos juntos..."

De guarda baixa, a garota se aproximava de Hideki sem desconfiar do garoto, afinal, este fora seu companheiro por muitos anos.

"Veja, Hideki."

Subitamente, as mãos do garoto de mexiam sozinhas, envolvendo o pescoço de sua companheira.

"A prova de que você ja não exerce mais controle deste corpo."

Os olhos de Neliel se arregalavam, suas mãos se moviam sobre as dele, mas não tinha forças para se livrar. Sua boca se abria, mas as palavras não saíam. Lentamente, Shin, sob controle do corpo de Hideki, começava a estrangular Neliel, fazendo Hideki manter a consciência, porém sem poder fazer nada à respeito daquilo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hideki Katashi

avatar

Sexo : Masculino
Status : Vivo(a)
Data de inscrição : 12/08/2014
Mensagens : 27

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Fev 03, 2015 10:25 pm

Será que o que Shin dizia era verdade? Hideki refletia sobre suas atitudes, realmente a ideia perturbava.

- Eu não irei deixar você machucar meus companheiros, não irei deixar andar livremente.

Hideki subestimava o que existia dentro dele e precisava se espelhar em seus companheiros. Realmente aquilo estava consumindo o rapaz e talvez sua própria existência fosse insignificante se não fosse por Shin. O que ele havia feito com suas próprias forças? Se não fosse por Shin, talvez Hideki já estivesse morto antes mesmo de encontrar Lei e Neliel. Antes a forma de Shin se manifestava sempre, agora no meio de seus companheiros aquilo havia sumido.

Neliel saia do meio da vegetação, de início se sentia aliviado por ter encontrado Neliel, todo aquele tormento sumiria de vez e eles poderiam seguir viagem juntos. Quando ela se aproximava Shin mostrava suas garras. - "A prova de que você já não exerce mais contro deste corpo." - Realmente não havia mais o controle, suas mãos estavam estrangulando Neliel. A cada segundo que passava o desespero de Hideki aumentava, impotente diante do sufocamento de sua companheira,.

- "LARGUE-A, ELA NÃO MERECE ISSO!"

Mesmo não tendo controle sobre seu corpo uma lágrima corria por sua face, os olhos de Neliel iam perdendo o brilho enquanto o oxigênio em seus pulmões acabavam. Morta e o culpado era Shin, o seu maior medo agora era real, no final era uma marionete do demônio.

- " Não quero viver vendo as atrocidades que você irá fazer." - O corpo de Neliel estirado no chão, Hideki não deixava de olhar para sua companheira enquanto as lágrimas escorriam pelo rosto. - " Não quero ser seu recipiente, não posso..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qui Fev 05, 2015 6:08 pm

Pouca esperança havia para Hideki. Lentamente sua mente começava a ser drenada pelas entidades enigmáticas, presentes ali na caverna. A intensidade das imagens que Hideki via se intensificavam num turbilhão de memórias e alucinações. A cena de Neliel se repetia diversas vezes, causando sensações tão intensas em Hideki quanto da primeira vez. Aos poucos, a árvore presente na clareira em que estava, ia murchando e apodrecendo lentamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hideki Katashi

avatar

Sexo : Masculino
Status : Vivo(a)
Data de inscrição : 12/08/2014
Mensagens : 27

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qui Fev 05, 2015 9:02 pm

Caia de joelhos no chão, com os olhos lacrimejantes e um sorriso no rosto, era Shin que comemorava mas por dentro a alma de Hideki chorava. Enquanto via através dos olhos de Shin a árvore que já estava quase morta, sua mente voltava ao passado na época que conhecera o demônio, Hideki agoniava com todas as lembranças, logo não resistiria a aquele lugar.

Durante as lembranças de seu passado, em sua própria mente uma mão surgia do escuro e o tocava no ombro. Era Jin, parecia estar contente e feliz, com um sorriso estampado em seu rosto.

- Hideki, você é um dos poucos capazes de suportar esse demônio. Lembre-se disso, quando o medo te dominar. - Logo outra mão tocava o ombro de Hideki. Era seu mestre Hisao.

- Não tenha medo dele, se fosse outra pessoa no seu lugar não aguentaria tal transtorno, você é único capaz.

Quando Hideki pensava em responder os dois viravam fumaça, as palavras traziam claridade a mente do rapaz. Aquele medo que sentia em ser dominado por Shin sumia, agora ele sabia que estava vivo até hoje porque era o único capaz de conter o ódio de Shin.

Shin em resposta a nova confiança de Hideki olhava para Neliel.

- Você não vê que foi por sua incompetência que ela morreu? Olhe para esse corpo sem vida. CULPA SUA!

- Não importa! Não deixarei que mais nenhum inocente caia nas suas mãos.

Apesar da frieza, Hideki sabia que tinha que tomar o controle novamente de seu corpo, dentro de sua mente, Shin aparecia em sua forma demoníaca. Agora era a hora de resolver tudo, um encarava o outro, só poderia ter um vencedor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Dom Fev 08, 2015 1:00 am

A forte convicção mental de Hideki, construída através de toda sua vida e alimentada por seus mestres, fora o suficiente para sozinha, quebrar a conexão das forças enigmáticas da caverna. Aquele na realidade não era Shin, o demônio não desejaria que Hideki perecesse ali na caverna, afinal esse era o próprio medo de Shin no momento.

Hideki estava novamente na escuridão silenciosa. Tudo estava acabado, mas ainda faltava a travessia. Ou melhor, faltava apenas concluí-la, afinal, a saída da caverna brilhava como um Sol ao longe, na visão do garoto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hideki Katashi

avatar

Sexo : Masculino
Status : Vivo(a)
Data de inscrição : 12/08/2014
Mensagens : 27

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Seg Fev 09, 2015 12:58 pm

Hideki estava agora de frente para Shin, se encaravam antes de iniciar a grande batalha. Era o que Hideki pensava. A árvore já morta respondia a confiança dada ao rapaz e começava a se encher de vida, o clima pesado e escuro agora era um final de tarde tranquilo e sereno.

Hideki dava o primeiro passo em direção ao seu oponente, quando percebia um feixe de lux atravessa Shin e o mesmo sumia, quando se dava conta todo cenário sumia e lá estava Hideki de volta a escuridão da caverna com a saída a alguns metros na frente.

O medo de Shin era só o medo de não ser forte o suficiente, mas durante a passagem acabou descobrindo a resposta. Poderia dormir tranquilo sabendo que não iria perder a consciência.

Terminava de caminhar até o final da caverna, quando saia olhava para o sol rapidamente e já olhava para KaiTen, Lei e Mitsuko que já estavam esperando.

- Tsc! Eu achando que um certo alguém fosse cair em uma gruta ou ser devorado por monstros do submundo. Fazer o que! - Dava de ombros.- Será que vocês poderiam pelo menos sorrir, eu to vivo.

Sorria para seus companheiros, de forma espontânea.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Seg Fev 09, 2015 6:13 pm

E assim, mais uma pessoa consegue se livrar do forte encantamento da Vale do Medo. Agora, as atenções voltam-se para Neliel que, assim como todos de seu grupo, era atacada em seu cérebro, sendo estimulado de forma incansável a parte responsável pela reprodução do medo.

Diversas fobias seriam jogadas à Neliel, com a intuição de fazê-la baixar sua guarda e, quando o fizesse, é nesse momento que o real ataque irá começar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neliel Hellfairy

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 06/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 17/08/2014
Mensagens : 24

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Fev 10, 2015 11:51 am

Neliel continuava sentada no chão, tentava descobrir que tipo de teste aquelas entidades exigiriam e como poderia superar aquilo. Mas nada acontecia. Por um longo tempo, isso é, pelo menos para ela a sensação de ter passado dias sozinha sentada no escuro foi o que sentiu, não é como se não estivesse acostumada a isso, mas desta vez algo estava diferente, apesar da semelhança aquele não era seu mundo, ela não conseguia acordar, não conseguia sair. E mesmo que por um misero instante Neliel acabou sentindo um leve receio. Foi o suficiente para que as entidades da caverna começassem a brincar com sua mente.

Ela abriu seus olhos, acordando como se estivesse a muito tempo segurando seu folego. Era noite, uma floresta, seu corpo estava sujo, cheio de lama e sangue de suas próprias feridas, ela usava sua antiga capa preta e seu cabelo ainda era curto. "Que lugar é esse?" Por um momento ela pensava, mas logo entendia. "É verdade, eu estava sendo perseguida.. Preciso continuar, devo ter desmaiado". O lugar em que acordou era nada mais nada menos que o lugar onde foi encontrada e salva por Lei e KaiTen, a floresta em que Neliel passou toda a sua vida.

A necromante se levantava e caminhava com dificuldade, se escondia em meio as raízes de uma das grandes arvores por perto. De alguma forma ela sabia que soldados apareceriam ali. Mas como ela sabia? Sentia como se tivesse visto tudo isso acontecer em um sonho, memórias falhas de um sonho embaralhado, vultos, vozes, sensações. "O que tá acontecendo?". Seu corpo estava fraco, quando fora encontrada por Lei ela já fugia a três meses, mas desta vez não havia Lei, ela não se lembrava de seu rosto, nem de seu nome, assim como não se lembrava de nenhum dos outros, ou a viagem que fizeram juntos. Neliel estava sozinha mas não sabia que uma vez teve companheiros, e mesmo assim, sentia falta de alguma coisa, sua mente, corpo e alma eram aqueles de aproximadamente 3 anos atrás. Sentia como se tivesse perdido um grande pedaço de si mesma, uma tristeza descomunal tomava conta da garota e o que mais a perturbava era que ela não conseguia entender o por que de estar tão triste. Ela chorava, chorava aos soluços, tentando se conter pois sabia que soldados estavam por toda parte, e qualquer ruido chamaria sua atenção. Mas aquelas lagrimas não paravam de sair. "O que..o que tá havendo comigo? ...Por que isso dói tanto?". Neliel nunca foi uma pessoa sentimental, nem mesmo quando era mais jovem, então por que ela chorava? O quão grande era aquilo que ela havia perdido? E afinal o que é que estava faltando?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Fev 10, 2015 6:19 pm

"Frágil..." Palavras ecoavam enquanto as forças do Vale do Medo pairavam sobre Neliel. "Vulnerável." Não eram palavras que poderiam ser ouvidas pela garota. Eram palavras que vinham à sua mente, como frutos de seu próprio pensar. "Amaldiçoada" Flashbacks de todo seu passado vinham à tona, como se fossem lembranças à muito esquecidas e que carregam um peso emocional devastador. "Caçada como um animal" Tais memórias surgiam afim de manter as emoções da Necromante pairando entre desespero, tristeza, solidão e depressão. É desse tipo de pensamento que as forças ali se alimentam e logo, Neliel seria apenas uma casca sem vida, esquecida para sempre em um local sem luz, som ou esperança.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neliel Hellfairy

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 06/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 17/08/2014
Mensagens : 24

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Fev 11, 2015 9:23 am

Lembranças incompletas sobre seu passado, misturadas a acontecimentos que Neliel nunca realmente presenciou, a destruição e a morte de toda a sua vila, causadas pelo seu nascimento, como se viessem de um sonho ou alucinação. Ela estava sozinha no escuro, e sentia medo. "Medo" , Neliel tinha medo de tudo quando vivia sozinha na floresta, mas esse medo era diferente. Seria esse o medo de ser capturada por Skyhold? Medo de ter todos os segredos de seu clã de necromantes expostos? Não, não isso, aquele lugar, aquele sentimento de ter perdido algo, a sensação de fragilidade e inutilidade, era disso que Neliel tinha medo, de nunca conseguir descobrir o que havia perdido.

Quantas horas já haviam se passado? Na realidade poucos minutos, mas para Neliel o tempo não corria de forma natural, 2 horas talvez? Ela estava cansada, não importa o quanto se esforçava para escapar, haviam soldados por toda parte, seguiam seu rastro e era apenas uma questão de tempo até que fosse pega ou morresse de exaustão. Ninguém viria ajuda-la, ninguém lamentaria sua morte, ninguém sentiria sua falta, e Neliel desapareceria sem deixar um único rastro de sua existência. Não havia motivos para continuar fugindo, não haviam motivos para se esforçar tanto, então por que? Por que Neliel continuava correndo? Por que Neliel continuava se escondendo? Ela queria desistir, queria descansar mesmo que isso significasse morrer ali mesmo, mas não conseguia. Seu corpo agia contra sua mente, seu corpo continuava mesmo quando a necromante já havia perdido todas as esperanças, como se alguma coisa ou alguém a estivesse puxando para seguir em frente.

- Já chega..por favor.. já chega, eu não aguento mais..

Sua voz estava fraca, e quase nenhum som escapava de sua boca. Haviam luzes de lanternas por toda parte, e os soldados que mais pareciam sombras e vultos na escuridão continuavam sua busca. Neliel corria, se escondia, e então corria novamente. Mas não conseguia descobrir por que continuava fugindo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sab Fev 14, 2015 11:45 am

O elo estava formado. A mente de Neliel começara à ser drenada pouco à pouco, conforme seus pensamentos davam lugar ao medo e o desespero. Se continuassem assim, as forças enigmáticas da caverna eventualmente drenariam todo o conteúdo da mente da garota, mas aquelas forças não eram pacientes. De todas ali, a mente de Neliel era a mais complexa e mais saborosa de se explorar. Com isso, o desejo de absorver todo o conteúdo de sua mente, levavam as forças enigmáticas a dar mais um passo em prol do desespero da Necromante.

Um cheiro de queimado, madeira queimada, subitamente é captado pelas narinas de Neliel. Os guardas que a perseguiam não seriam tão desleixados, tampouco primitivos o suficiente para montar acampamentos pelas redondezas da floresta, por isso, o cheiro de madeira queimada(obviamente uma fogueira) estimularia em muito, a mente da garota. Além disso, os guardas pareciam se mover de forma tal que a única rota de fuga possível seria seguir aquele cheiro. Ao chegar em seu destino, Neliel veria o que antes fora um pequeno acampamento, agora já devidamente desmontado. Uma fogueira jazia apagada, apenas com fumaça saindo do interior ainda quente da madeira em brasa. Marcas pela clareira indicavam que o acampamento provavelmente fora ocupado por duas pessoas apenas, mas quem quer que fossem, elas já não estavam mais ali.

Uma chuva intensa começa a cair abruptamente, apagando o resto da fogueira do acampamento, deixando apenas a dúvida na Necromante, que simplesmente deveria aceitar o fato de que o destino não planejara o encontro dela com aquelas duas pessoas que já haviam partido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neliel Hellfairy

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 06/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 17/08/2014
Mensagens : 24

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Seg Fev 16, 2015 1:05 pm

Movido contra sua vontade, o corpo de Neliel continuava sua fuga, mesmo quando a garota já havia desistido e queria se entregar, mesmo quando sua mente já estava quebrada e arrasada pela ilusão de uma vida tão insignificante. Durante esses acontecimentos Neliel sentia um cheiro diferente, algo estava queimando, era madeira. "Um acampamento?" Em busca de ajuda Neliel corria naquela direção, mas quando lá chegava encontrava o lugar completamente vazio.
"Vazio" Era exatamente isso o que tomava conta de sua mente. Ela caía de joelhos no chão, apoiava suas mãos na terra e sentia pela primeira vez uma tristeza tão profunda que até mesmo a morte seria bem vinda em seu lugar. Mas por que? O que era aquele acampamento? Quem estava ali? Por que Neliel esperava encontrar alguém ali?

"Afinal eu sempre estive sozinha não é?"

Ela continuava de joelhos, enquanto aquelas sombras se aproximavam. Seriam os soldados? Seu sofrimento finalmente acabaria?

"Eu posso descansar agora não é? Não preciso mais ser um incomodo.."

Um incomodo, era assim que Neliel sempre se viu, um incomodo para sua mãe, para seu pai, que perderam suas vidas por precisarem cuidar dela, um incomodo para seu clã, que foi destruído graças a seu nascimento.

"Não preciso mais ser... um fardo"

As sombras já a cercavam, em poucos instantes a alcançariam e tudo estaria acabado, mas algo acontecia. Algo que Neliel não conseguia entender, ela sentia um calor em seus ombros, como se alguém estivesse colocando suas mãos ali.

Lei-"Você nunca foi um Fardo , idiota"

De quem eram aquelas palavras? Ela não conseguia se lembrar, mas elas aqueciam seu coração, enchiam Neliel de esperança. Ela olhava para trás, mas não havia nada. "Quem.. quem era? De quem era essa voz? Eu a conheço..de alguma forma.."

KaiTen-"Você me insulta Neliel! Ninguém consegue ser um fardo pra mim."

"De novo? Quem.. quem.." Por que estas vozes a deixavam tão feliz? Quem eram estas pessoas? Neliel não se importava mais, ela gritava, com tudo o que tinha.

-Por favor! Me levem com vocês! por favor..

Era então que sentia como se algo a fizesse ficar de pé, como se a puxasse para cima.

KaiTen-"Huh? Que que cê ta falando? É claro que cê vai com a gente. A gente te salvou, você tá em débito com a gente."

"Me salvaram? Mas..Eu..pessoal.." Uma bagunça, tudo agora era uma grande bagunça. Neliel tinha absoluta certeza de que conhecia aquelas pessoas, e um turbilhão de vozes ecoavam em sua mente enquanto ela corria, como se aquelas palavras lhe garantissem força.

Mitsuko-"Não adianta ficar bravo, ou triste, ou colocar a culpa em alguém, muito menos se lamentar pelo que já aconteceu, mesmo que tenha sido apenas um acidente e que não tivesse nada que pudesse ser feito para evitar."

- Sim..

Hideki-"A partir de agora eu e Shin usaremos nossa força para proteger todos do grupo!"

- Hideki..

Mitsuko-"Você guia, eu te protejo, uma precisa da outra como uma verdadeira equipe."

- Mitsuko..

Kona-"Eu ainda não desisti , eu juro que vou conseguir ver você sorrindo! Hahahaha!"

- Kona..

Era então que Neliel se encontrava de frente a uma grande barreira feita de pedra e terra, a encosta de uma montanha talvez, um desfiladeiro? Estava muito escuro para descrever. Mas ela subia, mesmo que mal se aguentasse de pé, ela conseguia subir.

"Se me esconder aqui em cima posso descansar e não ser encontrada ao mesmo tempo"

Mitsuko-"Sabe Nel, é por isso que eu te adoro hahaha. Você sempre pensa num plano daora!"

Sim, aquelas palavras ela já havia escutado, todas elas. Eram como memórias de um sonho distante, mas estavam gravadas e guardadas nos cantos mais remotos de sua mente. E então ela continuava subindo, e aquelas palavras não paravam de aparecer.

KaiTen-"Ninguém vai ficar pra trás, Neliel, você vem junto com a gente."

- Eu vou com vocês..

Já cheia de esperança, ela continuava subindo, mas pouco antes de alcançar o topo uma das pedras se soltava, e Neliel começava a cair. Como num flash as memórias de cair da encosta da montanha durante a tempestade voltavam. Era isso ela iria cair, não. Dessa vez era diferente, algo segurava sua mão, e este algo falava:

Lei-"Então vamos sempre em frente! Não pararemos por nada, passaremos por todos os desafios! Quebraremos barreiras e ficaremos fortes! Até que algum dia alcancemos nossos objetivos! Você vai estar comigo até lá Neliel?"

Neliel olhava para cima por um instante, era ai que percebia, foi ela mesma quem se segurou pouco antes de cair. Mas agora ela sabia, ela conhecia aquelas pessoas, eram seus preciosos amigos, os únicos que já possuiu. E eles já haviam passado por incontáveis situações, e criado laços que só os mesmos conseguiam explicar.

- Sim, sem duvidas eu vou estar.

Assim ela alcançava o topo, e tudo parecia se acalmar, seu coração estava novamente cheio de esperança, e a certeza de que alguém a esperava do outro lado. Talvez os amigos de Neliel não se sentissem como ela. Mas aquela era sua própria ilusão, seu próprio mundo, e era assim que se sentia em relação a eles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Seg Fev 16, 2015 8:08 pm

Novamente, as forças enigmáticas pagavam o preço por sua ganância. Neliel quase fora um caso sem volta, o elo mental com a magia caótica fora uma das mais fortes até então, o que causaria uma fatiga cerebral tão forte que a Necromante sentiria simplesmente como se não dormisse à séculos.

No instante em que Neliel alcançava o topo de sua escalada, tudo tornava-se de um negrume só e seus ouvidos voltavam a ficar tapados com a atmosfera sem som da caverna. Sim, ela havia acordado da ilusão. Além disso, algo fazia sua pele arrepiar, uma brisa vinda não de muito longe. Quando a garota erguesse seu rosto, ela poderia ver um ponto brilhante na escuridão. A saída.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neliel Hellfairy

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 06/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 17/08/2014
Mensagens : 24

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Fev 17, 2015 12:40 pm

No momento em que Neliel alcançava o topo tudo se apagava novamente, seus olhos se abriam, e a garota sentia como se tivesse passado uma eternidade dormindo. Quantas vezes ela precisaria sentir aquilo? Para Neliel sua vida já era mais longa do que a de qualquer um. Tais desafios sempre se provavam uteis pois aprimoravam sua mente e a deixavam mais forte e mais sábia, como alguém que já viveu por muitos anos, apesar de possuir um corpo ainda jovem.

Agora só lhe restava se levantar e caminhar. Neliel falhava na primeira tentativa e caía para frente com tudo. Sua cabeça doía tanto que parecia que algum tipo de inseto corria de um lado para o outro dentro do seu crânio. Com um gemido de dor ela levava as duas mãos na cabeça e  se encolhia no chão por alguns segundos. Seus olhos lacrimejavam graças a dor que sentia, mas não levava mais de 10 segundos pra ela tentar ignorar e voltar a se levantar. Dessa vez com sucesso, e assim caminhava para fora da caverna a passos lentos, com uma das mãos sobre a testa numa tentativa inútil de diminuir a dor.

Quando finalmente alcançava a luz da saída ela via que seus companheiros já haviam passado, e apenas Iori ainda não aparecera. Neliel caminhava até eles devagar, era perceptível que não estava a 100% por causa do desgaste mental que sofreu lá dentro.

- "Vamos pelo atalho. Vai ser uma boa ideia.."

Sarcasmo, sem nem mesmo perceber ela já a algum tempo, havia ganho essa habilidade, coisa muito incomum para uma pessoa tão séria quanto Neliel. Ela se abaixava com as mãos na cabeça de novo por alguns instantes,  e então caminhava até algum lugar para que pudesse se sentar e descansar. Não conseguia falar muito por causa da dor, mas essa estava diminuindo aos poucos a medida que o tempo fora daquele lugar passava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Fev 17, 2015 6:19 pm

Assim era o medo. Alguns lidavam com ele como se este fizesse parte de si, ja outros, enterram seus medos o mais fundo que podem dentro de suas consciências, na esperanças que ele jamais retorne para assombrá-los, mas algo é constante para todos. Os sobreviventes são aqueles que não apenas enfrentam seus medos, como também dispõe de coragem para tal.

O grupo estava quase totalmente reunido, nesse momento, Iori era o alvo da vez, sofrendo os padrões de ataque idênticos aos que os outros integrantes sofreram. As forças mágicas do Vale penetravam facilmente no turbilhão de memórias que era sua mente e começavam a vasculhar por algo, alguma coisa, qualquer coisa que pudessem usar para se alimentar de um cérebro tão jovem como o daquele garoto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Iori Takanayashi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 13/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Orderhelm
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 25

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Fev 17, 2015 10:54 pm

Iori não gostava daquela escuridão de jeito nenhum. Uma sensação de fragilidade e insegurança começava a afetá-lo, tanto que naquele lugar onde nenhum som se propagava, o rapaz começava a ouvir o som de uma lâmina cortando o ar, e ele não estava golpeando com sua espada. Olhava para as direções de onde os sons vinham, sempre disparando um tiro de sua pistola, inutilmente. Iori não conseguia ver ninguém, e mesmo naquela escuridão sabia que os sons de antes eram falsos. Alguns segundos se passavam e sua cabeça começava a doer.

Pareciam estar mexendo em sua mente, e a cada mexida uma dor. Do nada ouvia o barulho de um tiro de dentro de sua cabeça. A dor aumentava e Iori soltava suas armas para levar as mãos até a cabeça, fechava os olhos com força ao mesmo tempo.


- AAAHHHH! O que é isso!? Que dor... insuportável é essa!?

A mente de alguém que perdeu suas memórias era um caso complicado. E aquela dor significava uma coisa, as memórias perdidas ainda estavam lá. Perdidas dentro de sua mente. As forças desconhecidas daquele vale procuravam o seu maior medo, estimulando seu cérebro. Geralmente a vítima não sentiria estarem mexendo com sua cabeça mas o caso de Iori era diferente, memórias escondidas requerem uma investigação mais a fundo.

Sua cabeça parecia querer explodir. Naquela altura Iori já sabia que alguém estava invadindo sua cabeça, e aquilo era realmente desesperador, o jovem começava a suar frio, quando uma pequena lembrança era desenterrada dos confins de sua mente complexa e confusa. Cabelos brancos e uma voz desfigurada, mas era feminina. Era tudo o que ele lembrava, e como o vale procurava seu maior medo, talvez essa pequena lembrança estivesse relacionada ao objetivo daquela estranha magia. Eis quando o rapaz abria seus olhos novamente.


- Cabelos... brancos?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Fev 18, 2015 12:13 am

O elo mental foi criado. Com dificuldade, as forças misticas da caverna invadem a mente de Iori e em meio ao turbilhão de memórias, resgatam algo para usar.

"Como você pôde?"

Uma voz ecoava na mente de Iori.

"Como pôde se esquecer! Era uma promessa, não era?"

A garota de cabelos brancos não possuía face, mas Iori saberia instantaneamente que ela é importante para ele. Esta garota encontrava-se alguns metros de distância, uma pequena corrida e ele a alcançaria, mas não importava o quanto Iori se esforce. Ao correr, ele não sairia do lugar.

"Por que você me esqueceu?"

Esbravejava a garota, virada na direção de Iori, sem perceber que surgia um vulto com uma faca nas mãos atrás dela, preparando-se para apunhalá-la impiedosamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Iori Takanayashi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 13/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Orderhelm
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 25

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Fev 18, 2015 1:13 pm

Assim que seus olhos se abriam, Iori se via de frente para uma garota sem rosto. Mas aqueles cabelos brancos de que tinha se lembrado estavam lá, e a voz desfigurada também. Seus olhos ficavam arregalados no momento, e o rapaz ficava sem reação alguma. Só sentia sua cabeça quase querendo explodir. A garota falava sobre promessa, e sobre ele a ter esquecido. Quem era ela? Eles se conheciam? Sim. Iori sabia que a conhecia, mas suas memórias estavam tão bagunçadas que ele não conseguia a reconhecer. E ao ver que aquela faca vindo por trás da garota para matá-la, Iori ignorava a dor de cabeça brutal que estava sentindo, se colocando a correr até ela.

Por que ele corria? Não tinha se ordenado a isso, era como se seu corpo se mexesse sozinho ao ver aquela garota em perigo. Mas seu esforço era inútil. Não conseguia alcança-la e ela era morta pelo golpe da faca. Quando Iori parava de correr, sentia um líquido deslizar sobre o seu rosto.


- O... quê?...

Quando ele colocava as mãos no lugar molhado, sentia que estava saindo de seus olhos. Lágrimas. Por que ele chorava? Não entendia. Tudo estava tão confuso. Por que aquela garota que ele nem reconhecia o fazia ficar daquele jeito? Se sentia fraco, o deixava para baixo. E sua cabeça ainda doendo, tanto que aos poucos toda aquela tristeza momentânea que sentia ia se transformando em sua raiva enorme.

- ... CARALHO! É você que tá fazendo isso não é, CAVERNA INÚTIL! Para de mexer com minha cabeça!

Se Iori tivesse com sua memória, provavelmente não conseguiria resistir a cena que havia acabado de acontecer na sua frente. Seu maior medo era o de não conseguir proteger e cumprir a promessa que fez com Airi em Dragonland, mas como dito antes, ele sofria de amnésia. E mesmo o tendo afetado por dentro, a mente de Iori não conseguia assimilar tudo, ligar os pontos, e no fim sua mente não cedia ao que acabara de presenciar.

- Eu juro que eu MATO o filho da puta que tá fazendo isso... - Iori estava agachado, com os olhos fechados e as mãos na cabeça. Murmurando para si mesmo. - eu juro...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Caos, o Frio, e o Medo.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Brasil] Reporter Record - Caos dos aeroportos
» Il-76 em Cabo Frio
» Hora do Medo
» Aeroporto de Cabo Frio (SBCB) editadas
» 26\05\2012 Antonov An-124 em Cabo Frio SBCB

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Dark Side RPG :: Histórias do Novo Mundo :: Ato 2 - Histórias Secundárias-
Ir para: