Dark Side RPG

Um RPG que se passa em um mundo pós-apocalíptico, com vários reinos se formando sobre as ruínas do mundo antigo.
 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Vaga-lume

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Ethan Stamford

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 14/08/2003
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Leão
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 08/12/2014
Mensagens : 19

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Qui Fev 26, 2015 11:46 pm

Com as palavras de Katherine, Ethan ficava sabendo que o grupo daquela van estava indo atrás de um ladrão, mas o que ele tinha roubado? Bom, o cowboy não queria parecer tão suspeito assim, ladrões são o que mais existem por toda Shadowrealm, por isso ele procurava agir normalmente conversando com Roksana. Ela já havia até pego seu fone, coisa que ele odiava que fizessem, mas por se tratar de uma velha amiga deixava dessa vez, mesmo não gostando da situação. Aqueles fones eram bastante especiais para ele.

Enquanto ouvia Roksana, Ethan futricava a geladeira da van até encontrar o suco de uva. Sem saber das regras de Katherine, ele tirava o suco e já dava alguns goles nele antes de responder sua amiga.

- Ah... eu? Nada demais. Mas tem um coisa grande que eu fiz, e foi ontem a noite!

Na mente de Ethan, se ele dissesse a verdade ali ganharia mais a confiança de Roksana e também indicaria que ele era bem sincero, o que poderia encurtar a distância que tinha com os outros da van por estarem procurando um ladrão. Sua experiência em ser um caçador de recompensas e ter uma velha amiga ao seu lado deixava a situação bem favorável, e seria fácil descobrir se eles carregavam algo de valioso, para então roubá-las. O cowboy amava dinheiro mais do que qualquer outra coisa, acreditava que poderia fazer tudo caso o possuísse e com mais um gole do suco, ele retomava sua fala querendo atrair a atenção de todos.

- Eu me infiltrei em uma escavação, enganei todos os soldados e roubei um artefato! E isso sem me ferir! HAHAHA! Incrível não acham?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Katherine Campanaro

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 25/09/2000
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Libra
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sex Fev 27, 2015 12:58 pm

Katherine dava a partida animada e com um sorriso no rosto.

- Eeeeeeeee em frente!

Porém a van dava ré fazendo Katherine bater o rosto no volante, ela havia engatado a marcha errada. Mas como sempre ela fingia que nada havia acontecido, e se virava para Otohime, com o nariz sangrando,  respondendo-a com uma voz engraçada por estar incapaz de usar o nariz.

- Você conserta ele?! Enthão esthamos combinadas! Hihihi Vai ser a belhor botorista da região!

E assim ela acelerava de novo, mas dessa vez a van se movia em frente, e durante o processo, Katherine colocava dois algodões nas narinas e seguia cantarolando. Isso é, até o momento em que ela se lembrava do suco de uva o qual havia bebido anteriormente, para que Dante bebesse em seguida e assim ela conseguisse um beijo indireto de seu sobrinho e pudesse amola-lo para sempre com isso. Mas quando ela olhava pra trás, o que via era Ethan bebendo ali.

- E..Ei! Esse suco era pro Dante! Você... você roubou meu primeiro beijo indireto!

Ela quase se levantava irritada com aquele furto, já estava completamente de costas enquanto a van corria desgovernada pela estrada. Mas Katherine tinha suas palavras ignoradas já que Ethan falava ao mesmo tempo que ela sobre um roubo que fez no dia anterior.

- Seu monstro! Agora eu não vou mais poder me casar! Como você pod...

Kate ficava em silêncio por alguns instantes enquanto colocava as coisas juntas umas das outras. "Artefato, noite passada, escavação".

- Eeeeeeeeeh?! Foi você?! Onde tá? Onde tá?

Nesse momento ela Katherine saia literalmente do volante, provavelmente Dante assumiria devido a urgência, do contrário sabe-se lá o que aconteceria aquela van desgovernada,  ela praticamente pulava sobre Ethan mexendo em todos os seus bolsos sem pedir permissão e lhe acertando seus super soquinhos da justiça, que com sua força insignificante causariam o mesmo efeito de uma bala de algodão.

- O artefato era nosso!, nos vimos primeiro! Devolve! Devolve!

Parecia uma criança que teve seu brinquedo roubado e o queria de volta, uma cena deprimente quando você pensa que a pessoa em questão tem 29 anos de idade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Otohime Katashi

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 20/04/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Áries
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 71

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sex Fev 27, 2015 6:42 pm

Dante fazia aquele comentário e Otohime o olhava com uma expressão de surpresa.

- hã?! Que maldade, Dante! Sua tia tem total competência para ser minha professora.

Em seguida Kate aceitava sua oferta e a Katashi pegava o ursinho, o olhando atentamente, já planejando como arrumar aquele bicho de pelúcia.

- Hm.. vai dar trabalho... mas eu gosto! - Ria baixinho.

As primeiras palavras de Ethan nem eram ouvidas pela garota, muito menos ela notava que ele havia tomado o suco de uva proibido da aura negra, afinal, estava tão concentrada em pensar nas maneiras que arrumaria aquele ursinho para Kate que nem se dava conta do que acontecia ao redor. Era quando tudo mudava, ela ouvia o homem falando do artefado e a Katashi o olhava sériamente.

- Está nos dizendo que eu quase fui estuprada apenas pra descobrir que nós atropelamos a pessoa que roubou o que fomos roubar? INACEITÁVEL! IMPERDOÁVEL!

Novamente a aura sombria de Otohime surgia, enquanto ela lançava um olhar mortal para Ethan, nem notando a van estar desgovernada e novamente o ar ficava pesado até pra quem não conseguia sentir auras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dante Campanaro

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 16/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 77

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sab Fev 28, 2015 1:20 am

A tia de Dante tentava dar a partida e uma confusão toda acontecia, com ela batendo o rosto no volante e falando de uma forma estranha em seguida. Aquilo fazia algumas gotas de suor brotarem na nuca de Dante, e após um breve período de silêncio olhava novamente para Otohime:

- Não Oto-san! Ela não tem! - dizia em relação a sua tia sendo professora de direção.

Dante parecia desesperado, mas quando Otohime pegava o ursinho e parava de falar sobre as aulas ficava aliviado, com isso se sentava no banco ao lado do motorista para supervisionar Katherine e sua direção desgovernada. Isso até quando Ethan, que conversava com Roksana, bebia do suco de uva da geladeira. Era quando sua tia falava sobre o beijo indireto. Dante sabia que poderia ser algo do tipo, o plano "diabólico" de Katherine com a garrafa da aura roxa. Fazendo o garoto levar sua mão até a cabeça enquanto assistia a discussão, ficando levemente decepcionado.

Do jeito que Katherine discutia, Dante sabia que possivelmente não levaria a nada, porém quando Ethan revelava o que ele fez na noite passada, batendo exatamente com o perfil do ladrão que estavam procurando, sua tia saia do volante sem pensar duas vezes pra tentar pressionar o cowboy, e vendo que a van ficava desgovernada, Dante já pulava para o banco de motorista desesperado.

- AAAHHH! Tia! Não saia do volante assim!

Conseguindo estabilizar a direção. Dante engolia o seco sentindo a aura e clima pesado que Otohime começava a deixar. Não era de se estranhar, a revelação de Ethan o faria ser alvo de todos ali. O espadachim estava surpreso, nem sequer imaginava que alguém tão descontraído e aparentemente inofensivo seria o Vaga-lume, um homem que furtou o artefato que soldados bem treinados de Skyhold estavam protegendo. Porém como estava cuidando da direção, resolvia deixar a situação para seus amigos resolverem por enquanto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Saito Takeshi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 25/12/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Desconhecido
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 68

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sab Fev 28, 2015 9:00 am

Logo no começo, Saito apenas ouvia os comentários de todos ali. Tudo para ele era praticamente irrelevante, até mesmo o caso de Katherine ainda estar dirigindo em zigue-zague ali mesmo com todos. Vendo Ethan pegando o suco de uva, ele ficava um pouco assustado já, mas acabava resolvendo pegar água, e começava a tomar, até o momento em que ele se revelava ser o vaga-lume, fazendo com que ele espirrasse um pouco da água dentro do copo, chegando a rir um pouco da situação, e até mesmo de Otohime estar incrivelmente nervosa com ele.

PFFF, haha.. isso vai ser interessante...

Sua expressão mudava completamente. De um garoto entediado, ele acabava ficando empolgado e curioso com a situação, pegando um suco de caju, se servindo, e começando a observar tudo de longe, enquanto olhava algumas vezes para frente para ver se Dante sabia dirigir como parecia, e acabava rindo de como Katherine o abordava desesperada depois que soube daquilo. Ele sabia que sua intuição não parecia estar mentindo sobre alguma coisa, mas ver o como ele era direto, acabava chamando sua atenção para ver como ele sairia vivo dessa encrenca de agora, já que parecia ser uma lábia muito boa, além de uma atuação incomum.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Roksana

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 14/03/2004
Horóscopo chinês : Macaco
Zodíaco : Peixes
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 17/01/2015
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sab Fev 28, 2015 1:37 pm

Roksana curtia a musica ao mesmo tempo que prestava atenção nas perguntas e respostas ao seu redor, mas quando Ethan afirmava ter sido a pessoa que roubou o artefato ela tirava os fones dos ouvidos e começava a rir.

- Hahaha! Então foi você?! Você precisava ver nossas caras quando chegamos lá e não tinha nada!

Rok dava um tapão nas costas de Ethan, ela estava rindo da própria desgraça como sempre, era uma de suas especialidades. Mas ela percebia logo de cara como Otohime estava reagindo aquilo, e dava um conselho para seu "parceiro", enquanto passava um dos braços por cima de seus ombros.

- Então você sabe onde tá o artefato né? Essa garota bota medo até em mim..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ethan Stamford

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 14/08/2003
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Leão
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 08/12/2014
Mensagens : 19

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sab Fev 28, 2015 4:09 pm

Ethan começava a rir depois de sua revelação, mas ganhava apenas olhares sérios. Ele logo parava de rir e os olhava também, ajeitando seu chapéu. Algo tinha dado muito errado e ele não sabia o que era.

- Er... gente? Disse algo erra-

O cowboy era interrompido pelos gritos repentinos de Katherine, que saia do volante e corria até ele. Lhe dando socos incrivelmente fracos, a princípio deixava Ethan confuso, mas instantes depois escutando as palavras de todos a sua volta sua ficha finalmente caia. Eles estavam atrás dele. Ele era o ladrão em questão. Um tiro pela culatra e o Vaga-lume caia em uma grande armadilha preparada por ele mesmo.

A garota de cabelo roxo estava o golpeando levemente enquanto procurava em cada bolso seu pelo artefato, a de cabelos castanhos estava furiosa e provavelmente era culpa dela o ar estar mais pesado, os dois garotos pareciam mais passivos em relação a ele ser o ladrão procurado, um apenas observava e outro se esforçava para não deixar a van desgovernada, e sua amiga Roksana era a única que ria da situação, mas logo o pressionava com um conselho, que fazia Ethan suspirar e então segurar os pulsos de Katherine não com força, apenas para fazê-las parar.

- Droga. Cai numa armadilha que eu mesmo preparei! Hahaha! - Segurando os pulsos da garota, aproximava seu rosto do dela, a mostrando um sorriso. - Não é a primeira vez que isso acontece, mas parece que não vou conseguir me retirar dessa vez. Então digo pra você Usagi-chan, eu já vendi o artefato que você tá procurando.

Por causa do capuz com orelhinhas de coelho do casaco que Katherine usava, Ethan decidia dar um apelido àquela garota que estava a sua frente procurando pelo artefato, Usagi-chan (coelhinha). O cowboy estava calmo por saber que eles ainda precisariam dele, afinal, era o único que tinha as informações de que precisavam. E soltando os pulsos dela, o Vaga-lume cruzava os braços, esperando a reação de todos ao fato dele já ter vendido o artefato.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Katherine Campanaro

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 25/09/2000
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Libra
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Dom Mar 01, 2015 8:55 am

- Devolve devolve devolve devolve!

A incrível sequencia de soquinhos ridiculamente fracos continuava enquanto Katherine fazia aquilo que era sua especialidade, ou seja, agir como uma criança. Nada a sua volta impedia sua fúria, ela realmente queria aquele artefato.

- Devolve devolve devol...

Isso é, nada além de Ethan falando que já tinha vendido.

- Eeeeeeh!? Não brinca.... E QUEM É COELHINHA AQUI?!

Nesse momento as orelhinhas de seu capuz começavam a balançar e Kate escalava Ethan enquanto puxava a pele do seu rosto furiosa.

- Você rouba nosso artefato, finge que foi atropelado, bebe o suco que eu guardei pro meu sobrinho lindo e ainda me chama de coelhinha?! Sinta nossa fúria! Pega ele Hime-chan!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Otohime Katashi

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 20/04/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Áries
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 71

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Dom Mar 01, 2015 9:27 am

Otohime ficava ainda mais brava quando ouvia Ethan dizendo que ele vendeu o artefato. Imediatamente ele e Rok veriam algo novo. Na mão direita da garota uma tatuagem azul escura surgia e começava a se mover para o braço da Katashi como se tivesse vida própria.

"Pega ele Hime-chan!"

Era o que ela ouvia e como um soldado para seu superior ou uma guarda-costas, Otohime seguia as ordens de Kate, empurrando Ethan para a lateral da van.

- Depois ela vai voltar ao normal Kate...

Era tudo o que dizia e assim a garota encostava no metal que se movia, prendendo Ethan à parede da van. Em seguida uma habilidade que Shen Shi a ensinou, do mesmo material ela fazia uma adaga e a encostava no pescoço do homem. Aquela garotinha fofa que antes se oferecera para arrumar um bicho de pelúcia, mais uma vez parecia assustadora por mesmo estar brava, estar sorrindo estranhamente.

- Comece a falar pra quem vendeu ou você nunca mais vai poder se chamar de homem na vida!

Otohime não o mataria, ela só fazia aquilo em emergências, mas ela ameaçava Ethan numa coisa bem pior.

- Eu juro que não tenho medo de te transformar numa menininha se não nos contar tudo e a verdade
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dante Campanaro

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 16/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 77

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Dom Mar 01, 2015 11:52 am

Quando Dante ouvia que o artefato tinha sido vendido, ele já diminuia a velocidade da van, até que conseguia estacioná-la entre algumas árvores da mata em que estavam, e então saia do volante. O espadachim sabia que as coisas passariam do limite e aquilo era o pior cenário que poderiam ter. Seus amigos agirem com raiva era tudo o que aquele cowboy queria. Diante da cena em que Otohime prendia o ladrão na parede, e tentava passar medo no mesmo, Dante se manifestava.

- Oto-san. Esse é o jeito errado de se lidar com esse tipo de pessoa. - Tocava no ombro dela. - É melhor solta-lo, ser preso é o que ele quer. Ele sabe que a gente precisa dessa informação, e vai tentar tomar o controle da situação, mesmo que se transforme em uma menininha.

O rapaz estava sério. Na verdade, enquanto ouvia tudo aquilo, estava pensando em uma situação para lidar com Ethan. E se ele invadiu aquele lugar super protegido, para roubar um artefato e depois vender ele era óbvio que esse era seu trabalho, ele trabalhava apenas por dinheiro. Tomando a frente de sua amiga, Dante encarava o cowboy com um sorriso no rosto.

- Vaga-lume-san. Que tal ajudar a gente a pegar o artefato? - Olhava brevemente para Roksana. - A Resistência deve ter algum dinheiro pra ele não é? A gente pode pagar. - Voltava a olhar para Ethan. - Então. O que diz?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Saito Takeshi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 25/12/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Desconhecido
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 68

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Seg Mar 02, 2015 1:38 am

Saito terminava seu suco, apenas observando a situação, e chegando a soltar alguns risos baixos quando via a situação do cowboy piorar, até o momento em que ouvia sobre o artefato ter sido vendido.

É.. hoje será um dia daqueles.

Era breve em seu resumo, nem ele mesmo esperava que o artefato tivesse sido vendido, roubado talvez, mas agora estavam na estaca zero em relação à missão. Provas eles tinham, agora "como buscar o comprador?" Seria uma tarefa difícil, mas aquilo não o desanimava.

Uma mercadoria.. quando passada.. na mão de um negociante, ela.. pode ir para qualquer outro lugar..

Ele enxugava a própria boca, suspirando.

.. Inclusive dar uma volta no mundo...

Sua noção era clara, como um pensamento rápido. Claro que ele não sabia como funcionaria mas levando em conta que imprevistos poderiam surgir facilmente assim, aquilo poderia tender a piorar, e tudo era questão de tempo.

Enquanto conversamos, alguém deve estar pechinchando o preço do artefato, então vamos adiantando as coisas.

Aquilo em que Saito falava se tornava claramente uma resposta à aquele rapaz de chapéu, mas não era algo intimidador, até porque ele já estava sendo muito bem intimidado por Otohime, ele só esclarecia o que era necessário ao momento, de muitos que já estavam se passando ali mesmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Roksana

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 14/03/2004
Horóscopo chinês : Macaco
Zodíaco : Peixes
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 17/01/2015
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Seg Mar 02, 2015 8:47 pm

- PfffHAHAHAHA!

Roksana rolava no chão enquanto ria daquela situação terrível, ela mal conseguia acreditar no quão inconveniente Ethan conseguia ser, normalmente ela estaria socando a cara da pessoa que fez aquelas coisas mas talvez naquele dia ela estivesse de bom humor.

- Não acredito que você vendeu isso tão rápido, você só pode tá sacaneando hahahaha!

Mas depois de se levantar enxugando as lagrimas dos olhos Rok ficava mais séria e perguntava.

- Dinheiro? A gente não...DINHEIRO! É claro que temos dinheiro, muito dinheiro! E então? Pra quem você vendeu? Se nos disser agora ainda podemos pega-lo. E eu to muito afim de dar porrada em alguém.

Ela realmente estava morrendo de vontade de bater em alguém naquele momento, provavelmente por que Ethan a estava irritando, mas ao mesmo tempo era imune a sua raiva, logo outra pessoa pagaria sem nem saber o por que.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ethan Stamford

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 14/08/2003
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Leão
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 08/12/2014
Mensagens : 19

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Seg Mar 02, 2015 10:02 pm

- Usagi-chan! C-Calma! - Falando estranho por ter a pele de seu rosto puxado. - Hahaha! Não queremos be ninguém se machoque bé?

Ethan estava rindo, enquanto era "agredido" por Katherine, porém logo vinha a "esquentadinha" do grupo. A coelhinha o soltava e Otohime o jogava contra a parede da van, usando uma magia estranha para prendê-lo. O cowboy já tinha se cansado de ver pessoas com habilidades como a dela, algo que ele pensava ser sobrenatural, uma vez que não tinha conhecimento algum sobre auras. O Vaga-lume agora preso, ficava diante de todas as ameaças da garota com os olhos fechados e um sereno sorriso no rosto.

- Legal! Agora preso... eu não disse que não queremos que ninguém se machuque? Todos achamos desnecessário partir para a violência não é?

Ethan estava despreocupado, sabia que iriam precisar dele então não fariam nada que o ferisse fatalmente, queriam ele vivo por hora, e ainda sim estava suando frio enquanto encarava Otohime, se transformar em garota poderia até ser divertido, mas perderia completamente sua identidade, o que não seria nada bom. O cowboy pretendia enrolar todos daquela van até que Dante se aproximava e acabava completamente com suas intenções de procrastinar. O sorriso do Vaga-lume sumia por alguns instantes, o fazendo encarar os olhos azuis do garoto a sua frente...

- Até que... você é esperto garoto. Como suspeitei, a Usagi-chan é especial, ter um sobrinho esperto desses não é pra qualquer um! HAHAHA! - Ouvindo a confirmação de Roksana sobre o dinheiro, Ethan, que dava uma importância enorme à recompensas, mudava sua compostura. - Já que é assim, vocês acabaram de contratar o Vaga-lume. Estarei a suas ordens! Agora... poderiam me soltar? É uma injustiça ficar prendendo um cara que não tem habilidade especial alguma.

Com um sopro ele terminava de reclamar. E julgando que seria solto, o cowboy continuaria a falar. Agora que tinha dinheiro em jogo ele parecia uma outra pessoa. Estava mais sério, focado e amigável, bom, pelo menos na hora do planejamento. Não estava mentindo, e suas palavras eram sinceras quando dizia que se juntaria a eles. Ethan era leal ao dinheiro, e isso nenhum caçador de recompensas podia negar.

- Vou abrir o jogo. Eu estava voltando do local da venda quando fui atropelado por vocês. Posso levar vocês até o lugar onde o artefato está, chegando lá eu explico quem vamos enfrentar e seguimos um plano que vou bolar no caminho! - Dizendo isso, pulava até o banco de co-piloto e esperava sorrindo pela motorista. - Usagi-chan! Vou te guiar!


Última edição por Ethan Stamford em Seg Mar 02, 2015 10:10 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Seg Mar 02, 2015 10:08 pm

Com Ethan ajudando a Resistência na esperança de ganhar alguma grana, nossos heróis eram guiados pelo Vaga-lume e em cerca de duas horas chegavam em seu destino. Estavam próximos o bastante para conseguir observar uma mansão localizada no desconhecido de Shadowrealm sem serem vistos. Os mapas mostravam que naquele lugar não existia nada além de um desfiladeiro sem fim, mas este ficava logo atrás da construção e todos da van veriam a diferença do mapa com o lugar em que estavam.

O desfiladeiro sem fim era como a retaguarda daquela mansão que estava mais para uma fortaleza. Muros altíssimos cercavam o lugar e para entrar deveriam passar por uma segurança rígida, que foi ditada pelo dono, aplicada por seguranças bem treinados. Existiam câmeras em todo o lugar e a porta principal também funcionava através de tecnologia. Precisava de todo um comando na rede para abri-la.

A segurança na rede era altíssima. Quem quer que seja a pessoa que morava naquela mansão, não quer em hipótese alguma ter seu sistema invadido. Porém todo sistema tem um ponto fraco, e este em questão não é diferente.

Também podiam avistar um carro por trás do portão principal, e ao ser observado bem notariam que ele estava para sair, provavelmente carregando o artefato que Ethan tinha acabado de vender. Katherine, como não participava de missões de campo, permanecia na van, e Roksana, Dante, Otohime e Saito se escondiam nas proximidades da mansão, sendo guiados pelo Vaga-lume.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Katherine Campanaro

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 25/09/2000
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Libra
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Ter Mar 03, 2015 9:12 am

Depois de seu ataque de fúria Katherine ficava mais calma, e agora que tinham novamente um objetivo ela voltava a seu lugar. Sua primeira impressão sobre Ethan não foi das melhores, resumindo, ela odiava aquele homem, e Katherine nunca antes havia odiado alguém.

Enquanto estava no volante, vez ou outra ela olhava torto para Ethan com seu olhar mortal de ódio infinito. Na verdade ela mais olhava para Ethan do que pra rua, e pela primeira vez Katherine passava a viagem inteira sem cantarolar nada, apenas resmungando insultos.

- Quem esse bobalhão pensa que é? Ele não percebeu que eu vi o artefato primeiro? Realmente nenhum homem chega aos pés do meu sobrinho lindo... não é Willian Holmes Jacob?

Katherine pegava um burrinho de pelúcia que ficava ao lado do banco e o colocava no colo, aquele era Willian Holmes Jacob, o burro, e com ele Katherine continuava seu dialogo.

- Era eu quem deveria fazer o plano não é? Não esse bobão ai

E dublando Willian, Kate falava

- É verdade Kate, ele é um bobão mesmo!

E continuando

- Que bom que concorda comigo, não tem como negar né?

E assim continuava por todo o percurso, até que era chegada a hora de Kate ficar na van enquanto os outros seguiriam a pé. Katherine dava um abraço forte em Otohime, Saito, Dante e até mesmo em Rok.

- Não se machuquem tá bom? E lembrem-se, sem violência, ou a titia vai ficar brava!

Mas quando chegava a vez de Ethan ela olhava torto pra ele e mostrava língua, depois entrava de novo na van e fechava a porta. O resto seria dito pelo rádio.

Quando eles já estavam próximos a base, Katherine já possuía acesso a todas as câmeras do lugar.

- Esse sistema de segurança era muito bom, mas sua tia é mais incrível não é Dante? Não é? Não é? Não é?

E 30 "não é"s depois Katherine continuava

- Tenho acesso as câmeras de segurança bobão, acho que já é hora de dividir seu plano com a gente!

Eles ainda não haviam sido informados do tal plano, mas Katherine preferiu agir sozinha e com velocidade acessando o sistema de segurança. Muitos pensam que tais sistemas tecnológicos são mais seguros contra invasores, mas não quando Katherine está na missão, ela consegue entender o funcionamento de qualquer programa, circuito, e eletrônicos em geral numa velocidade absurda para os padrões humanos, por isso não importa o quão perfeito é o sistema, Katherine sempre encontrará um jeito de entrar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Otohime Katashi

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 20/04/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Áries
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 71

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Ter Mar 03, 2015 7:31 pm

A Katashi ouvia todos ao seu redor. Aquele homem, o tal vaga-lume, de alguma forma não despertava a confiança da garota mesmo que ele estivesse sendo sincero quando soube do pagamento. Mesmo que a resistência não tivesse dinheiro, o que ela não sabia, Otohime provavelmente pagaria do próprio bolso se fosse necessário, pois fora isso que seus pais lhe ensinaram.

- Eu ainda não confio em você... então, se mentir, ou deixar algum dos nossos pra trás, sem dinheiro pra você, entendeu?

Dizia a séria Katashi para Ethan pouco antes de fazer as paredes da van voltarem ao normal, soltando-o. Ela se sentava num canto do veículo, olhando para o braço enquanto sua tatuagem magicamente desaparecia.

Quando paravam, a garota descia da van e seguiria Dante, Saito e Rok, sempre de olho em Ethan para que tivesse certeza que ele não faria nenhuma gracinha.

- Kate, você é demais! Queria eu ter uma tia como você! - Otohime, sempre gentil com seus amigos, elogiava Kate por seu excelente trabalho.

A Katashi, assim como os outros, aguardava no esconderijo deles, esperando que Ethan dissesse o plano dele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dante Campanaro

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 16/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 77

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Ter Mar 03, 2015 10:49 pm

- Então estamos de acordo! Sejamos bons parceiros Vaga-lume.

Era tudo o que Dante dizia a Ethan quando este aceitava sua oferta. Sua ideia foi certeira, sabia que o cowboy se importava muito com dinheiro e isso facilitou muito na negociação. O espadachim se sentava em um dos vários bancos da van, e logo a direção desgovernada de sua tia começava novamente, mas dessa vez ela não cantarolava e parecia bem chateada com o novo parceiro deles, o que deixava Dante confuso, nunca tinha visto Katherine brava com alguém, era algo novo.

A viagem dessa vez não era curta. Eles ficavam duas horas vagando por aquela área, e achando que Ethan pudesse estar os enrolando mais uma vez, Dante dizia:

- Ei! Você tá levando a gente pro lug--

E a vista que Dante tinha que o interrompia. Nunca pensaria que pudesse existir uma mansão daquele porte em um lugar tão remoto. Arrependido e frustrado por ter duvidado de Ethan, o garoto ficava em silêncio até a hora de sair da van e se aproximar da construção que ficava um pouco a frente de um grande desfiladeiro.

Chegando a hora, Katherine procurava se despedir de todos. Dando um abraço em cada. Dante a abraçava também quando era sua vez e sorria quando a mesma se preocupava com "todos".

- Pode deixar comigo tia, vou manter tudo sob controle por aqui. - Dizia para deixar Katherine menos preocupada e então a via mostrar a língua para Ethan, o que fazia Dante coçar um pouco a cabeça. - Não entendo... Vaga-lume-san é a primeira pessoa a deixar minha tia assim.

Minutos depois, estavam escondidos nas proximidades da mansão. Um carro estava para sair, e então escutava o que sua tia dizia pelo comunicador. Poucos minutos e ela já havia invadido todo o sistema daquele lugar. Era impressionante, mas o quanto podia ser insuportável quando queria também era impressionante. Depois de ouvir cerca de 15 "não é"s, Dante se irritava, mas controlava a raiva de sua voz pelo comunicador.

- Tia Kate... todos sabemos o quanto é incrível. Não precisa... perguntar tantas vezes assim!

Suspirando e pegando um ar, Dante agora olhava para Ethan em silêncio. Esperaria seu plano para que pudesse fazer seu próximo movimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Saito Takeshi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 25/12/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Desconhecido
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 68

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Qua Mar 04, 2015 12:03 pm

Saito encarava rapidamente aquele rapaz de chapéu e roupas incomuns, e, mesmo falando, ele percebia que simplesmente ninguém sequer notava o que ele dizia, ou palpitava sobre o mesmo. Ele suspirava, dando de ombros, e ficando em um canto da van, sem falar nada o momento todo, apenas ouvindo.

A viagem seguia, e Saito permanecia no mesmo canto, praticamente como um boneco, até o momento em que saia para o lado de fora da van, e era apertado por Katherine, ainda com uma expressão facial de como se não soubesse do que se tratava, mas apenas ficava por isso. Em momento algum ele falava nada, pois sabia que Katherine era assim, e já estava se acostumado com seu jeito, inclusive quando ela perguntava pelas 30 vezes sobre ela ser demais, de alguma forma, aquilo não o irritava.

Seguindo os outros, Saito apenas colocava a mão no chão, para sentir algum movimento, vibração ou algo de estranho, sendo na terra ou embaixo dela, apenas por precaução. Ele notava o modo com que ela conseguia burlar o sistema, e ficando realmente impressionado com ela, a tal ponto de sentir vontade de aprender sobre o seu intelecto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Roksana

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 14/03/2004
Horóscopo chinês : Macaco
Zodíaco : Peixes
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 17/01/2015
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Qua Mar 04, 2015 7:19 pm

Roksana sabia que Ethan não era burro e daria um jeito de virar a situação a seu favor, por isso ela não se surpreendia e apenas se acomodava novamente. Se sentava ao lado de Saito e conversava com ele (sozinha) durante todo o percurso.

- Sabe de uma coisa? Eu gostei de você, na verdade eu adoro as pessoas quando elas estão caladas!

E passando o braço por cima dos ombros do garoto que não se mexia ela continuava

- Você já tem namorada? Eu tô disponível sabia? Hahahah , to brincando, mas agora falando sério, se continuar agindo assim um dia eu me apaixono por você. Só de me imaginar com um namorado que não fala nada pra me torrar a paciência meu coração bate mais forte! Vai um gole?

Claro que Rok não falava sério, mas adorava brincar com garotos mais novos e ver como eles reagiam. Ela oferecia mais uma vez um gole de seu cantil para o "garoto boneco", "oferecia" era mais como "forçava" o rapaz a beber, e continuava falando sozinha, vez ou outra comentando alguma coisa com os outros membros de sua equipe, principalmente Ethan, que já não via a muito tempo.

Quando chegava a hora de partir, Rok era abraçada por Kate e não gostava muito da situação

- Não precisa disso tudo a gente só vai dar uns socos e já volta.

Já mais a frente, escondida ao lado de seu companheiros Rok acendia um cigarro. Ela sabia que daquela distancia tomar aquela decisão não prejudicaria em nada a missão, e estava realmente precisando fumar. Logo depois da explicação de Ethan, isso para o caso de haver alguma explicação ou plano, Rok ofereceria cigarro para todos ali, com um sorriso animado no rosto e um cigarro entre os dentes.

- Alguém aceita um antes da festa começar?


Sua excitação era clara, a essa altura todos já saberiam que Rok adorava um pouco de ação. E ela já estava acostumada a receber um NÃO como resposta, na verdade adorava quando recusavam pois sobraria mais para ela mesma, e cigarros não eram tão facilmente encontrados nesse novo mundo. Ainda assim, caso alguém aceitasse ela daria sem pensar duas vezes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ethan Stamford

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 14/08/2003
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Leão
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 08/12/2014
Mensagens : 19

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Qua Mar 04, 2015 9:01 pm

- Entendido, garota-maga... - Dizia a Otohime antes da viagem começar.

Foram duas horas, a razão? O lugar era escondido demais dentro de tanta mata que Ethan não lembrava direito onde era. Por sorte conseguiu reconhecer alguns lugares e com isso chegar nas proximidades daquela grande mansão. Claro que ele havia percebido que Katherine estava o encarando demais, com um olhar mortal, e também de sua conversa com o burro de pelúcia.

O Vaga-lume, diante do ódio de Katherine, ficava com um sorriso nervoso no rosto, estava sufocado com a coelhinha o odiando tanto por ele ter vendido o artefato, porém o principal motivo dele estar nervoso com toda a situação era a direção desgovernada dela. Era como se a alma de Ethan estivesse saindo e voltando a cada curva perigosa que acontecia.

Ao fim da viagem, o cowboy já estava do lado de fora da van, com as mãos apoiadas em ambos os joelhos. Ele mal acreditava que estava vivo.

- Não sabia... que essa viagem pudesse ser a missão mais perigosa que eu já me meti... - Quando finalmente se recuperava, via Katherine lhe mostrando a língua e entrando na van. Depois da fala de Dante, o cowboy fechava os olhos e ria um pouco. - Eu não... levaria isso como um elogio...

Ethan guiava a todos até as proximidades quando estes estavam prontos, e quando chegavam ouvia de Katherine que ela havia conseguido dominar todo o sistema daquela mansão, e com isso o Vaga-lume esbanjava um sorriso enorme no rosto.

- Usagi-chan! Era tudo o que eu precisava, você é a melhor! - Era quando ouvia as perguntas sobre o plano, que o faziam coçar o queixo. - Hm... o plano não é? Então. Eu não tenho um! HAHAHA! Eu nunca trabalhei com planos! MAS! Eu quero apenas um favor de todos vocês.

Fazendo uma pausa, o sorriso largo de Ethan desaparecia por um momento, e agora um olhar sério aparecia, olhando para cada um dos que estavam presentes. Até o tom de sua voz mudava:

- Causem... o máximo de bagunça que conseguirem. Pegamos o artefato em meio a confusão e nos mandamos. - E como não conseguia ficar sempre daquele jeito, logo voltava ao seu tradicional e alegre sorriso. Falando agora pelo comunicador. - Você também ouviu Usagi-chan! Cause a maior bagunça que você conseguir com esse sistema! E Rok-chan, eu não fumo, minha mãe disse que faz mal! - Rindo alto ele se virava para a porta principal da mansão. - Eu vou indo na frente! HAHAHA!

Sacando seus dois revólveres, Ethan saia do esconderijo e corria abertamente até a entrada da mansão enquanto observava a posição de cada um de seus inimigos ainda rindo alto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rickert Brauner

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 02/08/1982
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Leão
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Shadowrealm
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 06/02/2015
Mensagens : 7

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Qua Mar 04, 2015 9:03 pm

Rickert Brauner foi um dos poucos magnatas que sobreviveu a guerra territorial. Possuia um hobbie, colecionar tesouros e o artefato que segurava enquanto estava dentro do carro era um deles. A mansão foi apenas um ponto de entrega, ele já estava partindo para o seu real esconderijo, onde deixava toda sua coleção.

Antes da guerra ele comandava uma grande empresa, mas vendo que não conseguiria mais manter seu negócio com a disputa em massa que viria logo depois da guerra nuclear, ele decidiu pegar tudo e fugir. E ao invés de tentar aumentar sua fortuna como outros tentaram com a guerra ele decidiu apenas ficar escondido, esse foi o segredo de sua sobrevivência.

Quando a poeira das disputas abaixou, contratou alguns homens para serem sua segurança. O sistema em seus pontos de entrega e em seu esconderijo eram de primeira mão, vinha de seu antigo negócio. Tudo foi reutilizado e Rickert vivia bem até hoje, se alimentando com seu hobbie. Nunca foi um homem que deu importância a família. Para ele, dinheiro e tesouros eram tudo, sendo esse o motivo dele montar sua empresa de tecnologia, aumentar sua riqueza e comprar tesouros.

Porém, ao ver Ethan correr em sua direção. Rickert, confuso, saia do carro com o artefato em mãos e gritava:


- VAGA-LUME! O que você está fazendo? Você já não recebeu seu dinheiro!?

Gritava, em vão, Ethan não escutaria e claramente estava ali para atacar. Mas por quê? Ele queria o artefato de volta? Rickert, protegido por seus seguranças e seu sistema "perfeito" ficava nervoso e ganhava coragem para ir contra aquele repentino ataque.

- NÃO DEIXEM NINGUÉM PASSAR POR AQUI! OS DETENHAM!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Katherine Campanaro

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 25/09/2000
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Libra
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sex Mar 06, 2015 6:58 am

Ela transbordava confiança com todos aqueles elogios, pois adorava ser elogiada, principalmente por Dante.

- Hihihi

Katherine como todos já sabem, não gostava de Ethan, mas nunca pensou que o rapaz pudesse estar mentindo sobre ter um plano, por isso sua reação ao ouvir aquilo era ter mais um ataque de fúria. A vitima novamente era outra pelúcia de Dante, que tinha sua cabeça mordida furiosamente por Katherine enquanto ela socava e chutava o ar ainda sentada na cadeira em frente a seu computador.

- Eeeeeeh?! COMO ASSIM VOCÊ NÃO TEM UM PLANO?! Droga Droga Droga! Seu bobão! Idiota!

E além de não ter um plano, ele corria na direção do inimigo, e não dava chance a nenhum deles de pensar em um plano. Tudo o que dizia era para Katherine causar uma bagunça. Desnecessário dizer aquilo, afinal Katherine já havia pensado nisso nos poucos instantes que tivera para raciocinar. Se ela pudesse de alguma forma desorganizar os soldados e os equipamentos eletrônicos daquela base, um ataque frontal e direto teria chances de sucesso muito maiores, isso é, levando em conta a força de cada um ali.

- Você não manda em mim bobão! Desorganizar...desorganizar... já sei!

Todos poderiam escutar o barulho insano de Katherine teclando e mexendo de um lado para o outro naqueles computadores. De repente, a antena que ficava do lado de fora no teto da van dobrava de tamanho graças ao mecanismo de montagem e desmontagem que Katherine construiu para que sua van não chamasse tanta atenção (construiu inutilmente). E poucos segundos depois acontecia. Katherine enviou uma musica para o sistema de segurança, como se fosse um vírus. A musica tocaria em qualquer aparelho capaz de emitir som numa altura ensurdecedora, nos monitores e aparelhos que produziriam algum tipo de imagem, um vídeo coelhinhos e uma versão "chibi" de Katherine dançando junto com eles tomaria a tela.



Tornando impossível o monitoramento através de câmeras e outros, as luzes em geral, piscavam como numa arvore de natal, acendiam e apagavam, em intervalos de tempo aleatórios, e os sons de Katherine teclando numa velocidade absurda ainda poderiam ser escutados. Controle total, bagunça total, o super ataque de Katherine, quanto mais complexo o sistema, mais poderoso seu ataque.


Irritante para muitos, isso é, se não pra todos, mas Katherine adorava e acabava cantando e dançando ainda sentada na cadeira, e ao mesmo tempo destrancava as portas que possuíam qualquer tipo de tranca eletrônica. A musica estava alta, e ecoando por toda a base, aqueles guardas que possuíam comunicadores em seus ouvidos, seriam forçados a tira-los, a não ser que quisessem perder os tímpanos ali mesmo.

- Certo! Pessoal! Ao taque! ....♫♫ lalala ♫♫

Com os guardas dentro da mansão, ela brincava de trancar e destrancar portas, fazendo-os mudar a direção para onde estavam indo frequentemente, destinando-os as situações mais bizarras possíveis. Todos até mesmo quem não estava tão perto assim conseguiria ouvir aquela musica. Os membros do grupo de Katherine não tinham seus comunicadores afetados, por isso provavelmente seriam as únicas pessoas ali capazes de conversar umas com as outras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Otohime Katashi

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 20/04/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Áries
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 71

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sex Mar 06, 2015 7:42 pm

Não havia um plano concreto. Isso não era novidade para Otohime que já esperava por isso. Quando Ethan confirmava suas suspeitas, a garota levava a mão esquerda para o rosto.

- Esse cara é irritante... - Resmungava a Katashi, olhando para os amigos. - dessa vez o plano da garota indefesa não vai funcionar, talvez nós deve... - ela parava de falar imediatamente vendo Ethan já indo na frente. -  Meu deus cara! É dificil tentar bolar um plano?... Que seja, ele quer caos, vamos dar caos pra ele...

Era tudo o que a Katashi dizia. Assim que Kate colocava a música para tocar, Otohime saia do esconderijo, acompanhada por sua pá. Seus olhos ficavam vermelhos e os ventos locais ao redor daquela mansão começavam a ficar cada vez mais fortes fazendo as folhas do chão voarem. Era como se a Katashi terminasse o que Kate havia começado, deixando aquelas pessoas presas ali.




A garota não estava segurando nem um pouco sua energia naquele momento, ela precisava tirar todo aquele sentimento ruim de dentro dela e aquela era a hora perfeita para isso.

- Que a diversão comece....

A garota ficava parada ali, olhando diretamente para aquele que parecia ser o líder, o homem com o artefato nas mãos. Ela somente usava a magia para terminar o que Kate havia começado, então apenas se defendia dos soldados que tentassem atacá-la com a pá.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dante Campanaro

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 16/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 77

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sex Mar 06, 2015 10:32 pm

- Não vejo nada de bom em um cigarro. Por que você fuma Rok-san?

Dante não sabia o que levava uma pessoa a fumar. Aquilo não trazia benefício algum. Ele escutaria a resposta de Roksana, mas nem responderia. Já que Ethan se manifestava, revelando não ter um plano. Claro que aquilo deixaria todos perplexos, mas o espadachim não se surpreendia, ele parecia exatamente o tipo de pessoa que agia sem um plano, dependendo apenas de seu improviso. E para a sorte de todos ele parecia ser bom no que fazia, de acordo com o feito da noite passada.

Otohime tentava iniciar uma discussão para um plano, mas o cowboy já investia contra a mansão. Katherine ficava nervosa, e Otohime, mesmo contrariada, se deixava levar pelo plano. Dante não teve nem reação para dizer nada do tipo, quando ele percebia tudo já havia começado. E por impulso, ele seguia os passos de Ethan, correndo ao seu lado.

- Vaga-lume-san! Geralmente eu sou contra agir sem um plano, mas dessa vez é perfeito. Vou seguir você!

Dizia o espadachim com um sorriso no rosto. Dante estava querendo mesmo uma batalha para testar o quanto ele evoluiu nesse último mês. Logo seus resultados seriam mostrados, e ele mal conseguia esconder sua excitação para isso. O sorriso que apenas aumentava a cada passo denunciava seus pensamentos.

Durante a corrida, Dante retirava sua katana da bainha, e então quando escutava a música que Katherine havia colocado, começava a rir, e dizia para sua tia:

- É a sua favorita tia Kate? Hahaha! Fica prestando atenção, você vai se impressionar com o resultado do meu treinamento!

Confiante, e agora com aquela música na cabeça, o espadachim entrava em batalha em meio a toda aquela confusão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Saito Takeshi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 25/12/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Desconhecido
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 68

MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   Sab Mar 07, 2015 4:35 pm

Permanecendo quieto e imóvel durante grande parte do tempo, Saito era perturbado uma parte do tempo por Roksana, que começava a querer falar alguma coisa com o garoto. Ele ouvia, e chegava a responder quando ela falava, mas sem demonstrar estar encabulado ou tímido.

Gosta de.. pessoas caladas? hum.. isso deve ser bom..

Quando ela falava sobre "namorada", ele suspirava, olhando pra ela enquanto terminava de falar, e respondia.

Bem.. eu tenho um compromisso sério com uma pessoa. E.. er..

Ele deixava claro que não tinha alguma coisa em evidência, mas havia uma pessoa muito importante para ele, que chegava a cuidar e a se preocupar, assim como havia sido com ele. Saito sabia que, no fundo, claire não gostaria ou gostava de levar as almas de quem fosse próximo à ele, mas era seu trabalho, então ambos entrariam em um acordo de qualquer forma. Quando ele estava terminando de responder, e iria falar que pensaria em aceitar a bebida, Roksana já enfiava aquele cantil goela abaixo do garoto, que tentava segurar pra longe mas ainda sim acabava tomando. Finalmente quando chegavam no local, Rok oferecia um cigarro a quem quisesse, e ele respondia.

Arigatou, mas.. eu prefiro cachimbo.. dos mais puros.

E vendo aquele sorriso dela, ele chegava a sorrir rapidamente, até ouvir o que Dante dizia, mas ficava em silêncio, talvez nunca tivesse passado por algum momento de tensão e precisasse procurar um meio de relaxar e esfriar a cabeça. Quando ele ouvia Ethan falando sobre planos, e de não ter nenhum, nenhuma reação era esboçada pelo rapaz, que sabia muito bem que ele fosse descuidado de qualquer maneira à isso, mas não se preocupava, tanto que, verdadeira reação mesmo surgia, quando Katherine hackeava a segurança e colocava coisas irritantes para acontecer no lugar.

ಠ_ಠ Mas.. o que...

E assim, Saito ficava com uma cara de besta, olhando pra tudo aquilo e chegando a ficar tonto, até para o comunicador ele não conseguia se focar, o que lhe deixava frustrado, mas vendo que Otohime estava lidando bem com a situação, talvez até demais, aquilo o deixava empolgado. Ele suspirava, de olhos fechados.

Shouganai (Não tem jeito).. vamos ao trabalho então.

Ele bocejava, olhando para frente, sem muita vontade de lutar, mas olhava para alguns guardas à frente, e fazia um gesto para eles irem pra cima dele, e, sendo de uma forma irritante, e com olhos de sono, ele se preparava para entrar em batalha também.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Vaga-lume   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vaga-lume
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Central] Torneio de Equipes
» Vaga-lume
» Comandante Azul Linhas Aéreas
» Vagas Co-Piloto Airbus Tam
» [Brasil] Inframerica assume administração do Aeroporto Internacional de Brasília (DF)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Dark Side RPG :: Histórias do Novo Mundo :: Ato 2 - "Shadowrealm"-
Ir para: