Dark Side RPG

Um RPG que se passa em um mundo pós-apocalíptico, com vários reinos se formando sobre as ruínas do mundo antigo.
 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A lenda de Musashi

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Chiyoko Musashi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 03/07/1674
Zodíaco : Câncer
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Desconhecido
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 24/01/2015
Mensagens : 9

MensagemAssunto: A lenda de Musashi   Seg Fev 16, 2015 7:40 pm

[Tema: World Music - Peace of Mind]

3 de Julho de 1674, um garoto, de cabelo preto e olhos azuis nasce, o mesmo, recebendo em seu segundo nome, um nome conhecido por todo Japão. Neto do mesmo criador do estilo de luta com duas espadas chamado Niten Ichi Ryu (ou Hyoho Niten Ichi Ryu Kenjutsu) e escritor do tratado sobre artes-marciais conhecido como o Livro dos Cinco Anéis, Chiyoko Musashi se via cercado de atenção e adoração à muitas pessoas, enquanto tinha que lidar com uma enorme pressão familiar para demonstrar sempre o máximo de respeito, carisma, dedicação e disciplina à eles e à quem era próximo ou os conhecia.


Por trás de todo modo certinho de ser e fazer, Chiyoko no fundo no fundo, era um preguiçoso, que vivia bebendo, mas por meio de seu treinamento esforçado, tanto físico como mental, ele sempre aparentava estar apenas "Alterado", se fosse para defini-lo entre o sóbrio ou bêbado. Ele nunca procurava brigar, mas sempre quando era para se defender, ele sempre saia sem muitos problemas, pois suas lutas acabavam em pouquíssimo tempo. Sendo com espadas, com lanças, escudo, tonfas, bastões, facas, mãos nuas, ou até martelos, ele sabia muito bem como lutar, havia em seus anos, muita prática e experiência à isso. Apesar disso, seu corpo era cheio de cicatrizes, referentes às lutas de espada que tinha mais com a sua família, em questão de treinamento, do que com lutas entre outras pessoas, sendo para se defender ou não.


O objetivo de Chiyoko era simples: Ser um mestre no estilo de luta que possuía enquanto pudesse viver uma vida sem preocupações ou metas a serem cumpridas, logo, ele só queria se livrar das tantas disciplinas que tinha que seguir.

Quando estava ao final de sua fase jovem, Chiyoko foi presenteado diretamente pelo seu avô, por segredos de família, com um amuleto de cordão fino e marrom, que parecia uma moeda de ouro envelhecida, entre um tom de ouro beje (sem ser dourado), com escrituras japonesas, e uma pedra de topázio amarelo bem dourado ao centro. O amuleto só funcionava com pessoas de sua linhagem (Por causa das escrituras), e nele, podia ser incorporado o espírito heroico de um guerreiro, sendo antigo ou não, contanto que fosse forte o suficiente para o amuleto reagir e poder absorver o mesmo. Tal amuleto, reage diretamente à vontade do usuário fazendo com que uma simples arma na mão, possa fazê-lo ser proficiente com ela, contanto que tal espírito saiba usar a alma e possa passar suas técnicas à ele. Durante 5 anos, pelo menos, Chiyoko aprendeu a usar muito bem o amuleto heroico, no qual dedicava grande parte do seu tempo a poder aprender com os próprios espíritos que lhe ajudavam e guiavam a ser um bravo e destemido guerreiro.


O tempo se passava, e Chiyoko, em seus 21 anos, estava à viagem pelo Japão. Era em um terrível inverno, e ele estava mais vagando como um andarilho do que como um viajante, pois fazia alguns bicos só para se sustentar, sem usar o seu segundo nome. Certo dia, ele havia sido encurralado por soldados de um clã rival de sua família, que haviam descoberto sua localização, e lutavam diretamente com ele. Definitivamente era uma batalha muito covarde, pois eram pelo menos 70 comparsas contra ele, sozinho, que lutava contra todos eles, e ao final, restando pelo menos 6, e sem forças, eles decidiam atirá-lo na água fria, que o faria congelar até morrer, já que estava sangrando.

Aquilo não dava muito certo, pois uma forte energia do amuleto, ainda o mantinha vivo, em um estado de transe, enquanto seu corpo congelava. Cerca de quase 300 anos se passavam, e Chiyoko, ainda vivo, se encontrava em um Iceberg, que tinha se formado ao longo dos anos, enquanto era guiado para o norte, onde ia ao polo norte, e coincidentemente, um garoto loiro, vestido um kimono preto e branco, o encontrava. Seu amuleto, já estava ficando sem energia, pois precisava se recarregar com a energia vital do usuário, que se encontrava em transe, por muito tempo. Uma garota morena, de vestido branco, e um olhar frio, estava prestes a finalmente levá-lo embora daquele mundo, quando Saito, decidia salvá-lo, e ela, acabava sumindo, com um aviso ao garoto. Chiyoko se encontrava em uma nova época, e sem muitas memórias, ele perguntava aonde estava, e quem era ele. Nessa época, Saito não sabia conversar direito, e então decidia ir pedir ajuda para Jin, mas logo quando voltava, Chiyoko sumia.


Como andarilho, ele acabava passando um bom tempo viajando ainda, procurando respostas, ocorrências, tudo que ainda interligasse em sua época, mas nada funcionava. Em meio a um desespero maior do que ter encontrado Saito, lá no polo norte, Chiyoko começava a se embriagar por frustração, solidão e não conseguir imaginar todos que conheciam, estarem mortos, e ninguém ao menos reconhecer sua existência, praticamente, foi quando em um dia, em um bar, alguns rapazes tentavam o roubar, pelo seu jeito, sua aparência e seu modo de vestir. Ele acabava derrubando todos sem muito esforço, e depois voltava a beber. Nesse mesmo dia, Kenji, filho de Jin, estava nesse bar, e observava tudo. Assim como a história de Jin, no qual havia pedido para ser ensinado por Riki Hayato, a mesma coisa havia acontecido entre ele e Kenji, no qual lhe ensinava por pelo menos 2 anos, e como Kenji era inteligente, forte, e determinado, ele o conseguia ensinar muito bem quase tudo que havia aprendido, e finalmente conseguia se animar pra alguma coisa, depois de tanto tempo.

Em seus 23 anos, Chiyoko agora partia para descobrir algum sentido na sua própria vida, viajando por vários lugares do novo mundo, enquanto sobrevivia sem usar ainda o seu segundo nome para sua própria proteção. Apenas Kenji sabia quem ele era, e por isso, já o deixava confortável o suficiente para entender que não estava sozinho, e que poderia ser lembrado por alguém.


Suas últimas passagens, foram por Skyhold, onde alegava ser apenas um camponês perdido, por ter bebido muito, e foi parar em outro lugar. Alguns chegavam a parecer maltratá-lo, alegando para sair o mais rápido possível de algum lugar, mas ele aceitava sem muito problema, até um dia que finalmente ele entrava clandestinamente em um navio.



[Agradecimento especial para o Matheus pela música tema.]


Última edição por Chiyoko Musashi em Sab Jul 25, 2015 2:56 pm, editado 2 vez(es) (Razão : (Foto trocada por uma img random de um calendário de uma menininha))
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Chiyoko Musashi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 03/07/1674
Zodíaco : Câncer
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Desconhecido
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 24/01/2015
Mensagens : 9

MensagemAssunto: Base.   Sex Jul 03, 2015 9:04 pm

Nome: Chiyoko Musashi.

Sexo: Masculino.

Data de nascimento: 3 de julho de 1674. Congelado de 1695 até 2027.

Idade: 23 anos (Idade corporal), 355 anos (Total). 21 anos até 1695 e 23 anos de 2027 adiante.

Altura: 1,70.

Cor do cabelo: Castanho escuro.

Cor dos olhos: Azul claro.

Tendência: Leal neutro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
A lenda de Musashi
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A lenda de Musashi
» [FSX] Nos atóis de Tuvalu, 4ª e 5ª pernas
» Ordem cronológica de The Legend Of Zelda.
» Uma lenda da aviação brasileira!!!
» [TMNT] As Tartarugas Ninja - veja vídeo A Lenda dos Yokai:

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Dark Side RPG :: Curiosidades :: Personagens-
Ir para: