Dark Side RPG

Um RPG que se passa em um mundo pós-apocalíptico, com vários reinos se formando sobre as ruínas do mundo antigo.
 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Lições Sangrentas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Lições Sangrentas   Ter Ago 25, 2015 10:04 pm

Kiska havia colocado o colar no pescoço de Serah, que queria jogá-lo fora por estar se sentindo estranha desde que colocou as mãos nele, e a pequena Sanderson acabava questionando sua tutora por conta disso.

- Kiska-sama... por quê?

O olhar da pequena estava confuso, mas ao ouvir as palavras de sua mestre não tinha como negar. Sua lealdade por Kiska era absoluta, e a simples sugestão que havia recebido se tornava uma ordem a ser seguida. Serah batia continência e respondia firmemente, como uma soldado extremamente treinada.

- Hai, Kiska-sama!

Quando a respondia, se sentava entre os membros do esquadrão especial de sua tutora, o sonho de vida da pequena Sanderson, e procurava conversar com todos eles, pegando dicas para que conseguisse entrar o mais rápido possível no grupo. Estava claramente animada por estar cercada por veteranos, a fazia querer aprender cada vez mais e acabava se esquecendo do colar que estava em seu pescoço, por hora.


Uma lembrança de dias atrás. Serah já estava em Skyhold novamente, e no meio de um treino de Kiska ela se distraía, olhando para a foto da mulher idêntica a ela que residia dentro do colar que seu pai, Mark, lhe deu.

- Por que... isso me deixa tão estranha? - Murmurava.

Desde que Kiska disse para ela ficar com o objeto, as vezes, ela ficava olhando para aquela que seria sua mãe, sempre se lembrando as vezes da conversa que teve com seu pai, e de quando sua tutora o colocou de vez em seu pescoço. Serah não tirava aquilo do pescoço e daquela vez, a distração a atrapalhava em seu treinamento e sem perceber, poderia estar deixando sua mestre desapontada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qui Ago 27, 2015 1:41 pm

Base subterrânea de Skyhold - Localização: Confidencial

Uma sala ampla e bem iluminada, formada por quatro paredões brancos e hipnotizantes, a cobertura era tão branca quanto, com a exceção de pequenas janelas que se destacavam nas partes superiores do recinto.

Uma "sala de testes" propriamente dita, onde eram realizados experimentos até então desconhecidos. Mas naquele momento estava sendo utilizada para treinamento, pois ali estavam Serah Sanderson e Kiska Morozov aparentemente sozinhas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Ter Set 01, 2015 8:09 am

Um dos poucos momentos em que Kiska não usava sua farda, agradáveis momentos para a mulher que odiava se vestir aquela maneira. Apenas uma calça camuflada bem larga, coturnos e uma camisa folgada, cavada. Tais roupas destacavam seu corpo bem definido, e mostravam que a força de Kiska não vinha apenas de experimentos de laboratório, mas também de uma vida árdua de batalhas e treinamento intenso.

Como prometera a pequena Serah, Kiska a treinava sempre que podia, como professora era excelente. Claramente aquela não era a primeira vez que realizava tais treinamentos, pois conseguia se conter quando era necessário e aplicar golpes que não apenas machucariam sua aluna, mas também a ensinaria sobre os erros que cometera. Sempre que Serah a atacava de maneira incorreta, acabava no chão em instantes. Em uma dessas quedas, Kiska falava a garota.

- Posso ver que estava treinando sozinha de novo. Não vou mais repetir, não treine sozinha, tudo o que vai conseguir é aprimorar seus erros.

A medida que o treinamento prosseguia, Kiska percebia que mesmo com a grande capacidade de aprendizado de Serah, ela ainda estava longe de se tornar forte. Por um momento a general a observava, percebia então que a garota estava mais focada naquele colar do que na luta, e usava essa oportunidade para girar seu corpo e chutar com o calcanhar o rosto da garota, a uma força controlada para que não a matasse, nem a fizesse perder a consciência, mas ainda assim, atirasse Serah para trás.

- Pensando em seu pai novamente?

Kiska passava a mão no rosto, jogando os fios de cabelo que o cobriam para trás.

- Não posso culpa-la, ele parece um cara legal.

Ela encarava a garota, que provavelmente estaria no chão, com seus olhos azuis e frios por alguns segundos, e então voltava a falar.

- Por hoje chega, vá descansar.

A general se virava, e saía daquele lugar a passos rápidos. Uma oportunidade se formava a sua frente, e ela não pretendia perde-la. O treinamento de Serah estava próxima de um avanço extraordinário, e tudo o que ela precisava fazer era preparar o dia que estava por vir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Ter Set 01, 2015 6:46 pm

A distração de Serah lhe custou caro. Aquelas lembranças vinham a tona em um momento ruim, e o chute que a garota levava era o suficiente para que fosse arremessada por alguns metros, até cair no chão com tudo. Ralando bastante o corpo enquanto a força ainda a arrastava um pouco após a queda.

Desnorteada, a Sanderson tentava se levantar, e quando conseguia se colocar de joelhos com dificuldade e com os olhos fechados devido a dor, ouvia as palavras que não queria ouvir.

"Por hoje chega, vá descansar."

- E-Espera... o quê?!

E caindo a ficha, a garota se levantava de vez, mesmo estando ofegante e com o corpo machucado. Se forçava a abrir os olhos para encarar Kiska e então...

- Kiska-sama... eu ainda posso... Aiai!

Levava suas mãos a barriga quando sentia uma pontada da dor, e quando levantava a cabeça novamente, via sua tutora saindo do lugar a passos rápidos, e Serah tentava segui-la.

- Não, Kiska-sama! Me desculpa! Não vou me distrair de novo, eu...

E ela já se distanciava o suficiente para que Serah, ferida, não pudesse alcança-la. Com isso, ela se deixava cair sentada no chão e olhar com raiva para o colar que ainda estava em sua mão direita.

- Droga, droga! É culpa sua que eu não pude treinar normalmente com a Kiska-sama... argh...

Um de seus olhos agora estava sempre fechado, com as pontadas de dor que sentia. O corpo da pequena Sanderson se machucava fácil, afinal tinha apenas 11 anos, e por mais que quisesse ficar cada vez mais forte, sua idade acabava a limitando até certo ponto, o que tornava muito do esforço que Serah fazia em uma recompensa vazia...

- Eu quero... lutar ao lado dela logo...

E, em seu momento de frustração, fazia que ia jogar seu colar contra a parede, mas sua mão simplesmente parava de se mover no meio do caminho, e, por algum motivo que ela não conhecia, não conseguia arremessar aquilo longe.

- ...

Suspirando, Serah acabava colocando o colar no pescoço novamente e, se levantando aos poucos, decidia fazer o que Kiska havia ordenado. Ia ao seu dormitório descansar, para que quando o treinamento fosse retomado, pudesse dar tudo de si novamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qua Set 02, 2015 11:28 am

As 3:30 da manhã, o caminho estava preparado, e caberia a Serah trilha-lo, tudo o que Kiska precisava fazer era dar um "empurrão". No meio da noite, ela adentrava sozinha o local aonde Serah descansava, acordando a garota gentilmente.

- Serah, está na hora.

Quando percebesse que a garota já havia acordado, Kiska caminharia até a porta e esperaria pela garota do lado de fora. Estava novamente fardada como uma general de Skyhold, o uniforme negro com detalhes brancos de aparência extremamente formal. Quando a garota saísse, provavelmente cheia de dúvidas, Kiska se colocaria a caminhar logo a sua frente, e falaria.

- Seu treinamento começa hoje.

Ou "seu verdadeiro treinamento" era o que ela pretendia com aquelas palavras. A garota deveria se tornar um soldado, e para isso, precisaria experimentar pessoalmente o que isso significava. Elas caminhariam por um longo tempo naquela base subterrânea, passando por túneis e portas automáticas, que exigiam a identificação da general. A medida que caminhavam, os túneis se tornavam mais sujos e mal iluminados, e também mais profundos. De um cenário tecnológico, logo encontravam um contraste. Paredes de concreto, fios correndo pelo teto, e lampadas velhas que mal se mantinham acesas. Chegavam a uma área repleta de celas, onde pessoas e cadáveres continuavam presos, gemidos, gritos, e um fedor insuportável tomava conta do ar, que era pesado e difícil de suportar. Aquela era a aparência de uma das prisões de Skyhold, o lugar onde os ditos "inimigos da nação" pagavam por sua insubordinação.

- "Skyhold não é lugar para os fracos", é o que ele diria. Mas esse lugar não passa de uma grande lixeira.

Por "ele", Kiska se referia a Joe, o lider de Skyhold, mas mostrava ter uma opinião diferente a de seu superior. A general nunca foi a favor de fazer prisioneiros, a não ser que estes tivessem um proposito, coisa que ela não via naquele lugar.

- Mas talvez hoje mostrem alguma utilidade. Estamos quase lá.

Como se caminhasse normalmente pela rua numa bela manhã de Sol, Kiska atravessava aquele lugar a passos rápidos, pois mesmo sendo da "elite" de Skyhold, estava mais acostumada ao desconforto de um campo de batalha do que aos lugares que era obrigada a frequentar devido a sua posição.

Finalmente chegavam a seu destino, uma cela simples, porém pouco maior que as outras. Na porta, dois soldados de Skyhold montavam guarda e batiam continência na presença da general. Mas ela não se importava em devolver aquele gesto, e entrava na cela junto com Serah, seguida pelos dois homens. Lá dentro estavam 5 prisioneiros. Um homem, uma mulher e três mais jovens, de joelhos, com as mãos amarradas nas costas. Um dos soldados entregava uma prancheta para a general, que calmamente a foleava.

- Ivo Ahmar...

Ela se referia ao homem e provável chefe daquela família.

- Aqui diz que você sozinho matou 2 soldados armados antes de sua captura com as mãos nuas. Tentava roubar comida para sua família.

Se ajoelhando em frente ao homem , Kiska ficava face a face com ele.

- Uma causa nobre sem dúvidas. Não merece o destino que recebeu.

Kiska jogava a prancheta para o lado sem dar a mínima importância, e se levantava com os braços abertos.

- Pessoas como você merecem uma chance, uma chance de salvar a si mesmo, e a sua família.

Agora Kiska caminhava até as costas de Serah, colocando ambas as mãos sobre os ombros da garota e encarando o homem. Enquanto isso, um dos soldados caminhava até ele e desamarrava suas mãos.

- É bem simples. Você tem cinco minutos para matar essa pequena garota, da maneira que preferir. Se o fizer, você e sua família estarão livres. Mas nada vem de graça. Em cinco minutos toda a sua família vai estar morta. Por isso eu sugiro que não perca tempo.

Sem mudar sua expressão, Kiska caminhava até as costas das pessoas amarradas, mas antes pegava a arma de um dos soldados, uma pistola. Encarando o relógio em seu pulso, ela apertava um botão e apontava a arma para a cabeça de uma das crianças.

- Sinta-se a vontade para começar.

Ao mesmo tempo, outro soldado trancava a porta da cela, e montava guarda ali mesmo. Dando assim inicio ao treinamento de Serah.


Última edição por Kiska Morozov em Sex Set 11, 2015 10:16 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qua Set 02, 2015 2:04 pm

Por todo o resto do dia Serah ficou em seus aposentos, descansando e encarando o teto. Em sua mente imaginava várias aventuras ao lado de sua tutora, e aquilo a ajudava a relaxar bastante, até que pelo cansaço e ferimentos que tinha acabou adormecendo...

No meio da noite, por volta das 3:30 da manhã, no meio de um bom sonho, Serah era despertada por algumas palavras, com a voz de sua mestre.

"Serah, está na hora."

Seus olhos se abriam lentamente. Quando via Kiska se virando e andando para fora do quarto, a Sanderson se sentava na cama de súbito, coçando seus olhos rapidamente enquanto se levantava. Como não havia trocado sua roupa desde o treinamento de mais cedo, Serah apenas batia as palmas da mão sobre seu rosto para ficar acordada de vez e se colocava para fora de seus aposentos.

Mas por que acorda-la as 3:30 da manhã? Serah tinha essa dúvida, e assim que ela saía do quarto...

- Kiska-sama... onde vamos?...

Kiska respondia e, ao mesmo tempo, já começava a caminhar. Um treinamento, e para ser dado àquela hora só poderia ser especial, bom, era o que a pequena pensava, e mostrando um sorriso de empolgação em seu rosto, se colocava a caminhar ao lado de sua tutora. Estava feliz por ter outra chance, e daquela vez não pretendia falhar como falhou mais cedo.

O tempo de caminhada não era curto, e a direção que tomavam deixava a pequena Sanderson bem curiosa, nunca havia ido até aquele lado da base, mas sabia dos rumores de ser um lugar cheio de pessoas perigosas, inimigos de Skyhold.

"Será que... a Kiska-sama acha que eu melhorei?..."

Era o que a Sanderson pensava, enquanto olhava para sua mestre durante a caminhada, e quando congitava essa possibilidade mal se aguentava da felicidade que sentia. Suas bochechas ficavam bem rosadas, e até o seu caminhar ficava mais alegre, e mesmo já estando dentro da prisão, onde o odor era horrível e muitas pessoas gritavam e gemiam de dor em suas celas, a garota continuava sorrindo. Quando Kiska dizia que já estavam quase lá, Serah respondia alegremente.

- Hai, Kiska-sama!

Observando os arredores da prisão, nem se importando com a situação de nenhum dos prisioneiros ali presentes, Serah se mantinha sempre ao lado de Kiska, até que finalmente chegavam no suposto destino, uma cela maior que as outras, onde dois soldados companheiros guardavam a porta. Quando sua mestre entrava, a Sanderson a seguia rapidamente, e quando estava dentro do lugar olhava em volta, vendo a estrutura do lugar. Era novo para ela, um lugar em Skyhold que não era tão bonito quanto a própria cidade, mas a garota achava aquilo bem justo, inimigos de Skyhold não mereciam um lugar belo para ficar.

Os olhos de Serah iam de um lado para o outro, até que paravam sobre os sete prisioneiros daquela cela, e quando Kiska falava o nome do homem, que provavelmente era o mais forte entre os sete e também líder daquela família, a Sanderson ficava prestando atenção. O homem chamado Ivo, por sua vez, ficava com um olhar irritado no rosto, afinal, estava preso e agora de frente para um dos generais de Skyhold. Como estava de mãos atadas, apenas olhava e ouvia o que Kiska tinha a lhe dizer.

Uma chance a general havia dito, e logo depois, caminhava até Serah, colocando suas mãos sobre os seus ombros. A Sanderson ficava surpresa, e nos segundos seguintes, descobria a razão de ter sido levada até ali, e de como seria o seu treinamento. Pelo o que sua mestre havia dito, Ivo havia matado dois soldados treinados de Skyhold sem utilizar arma alguma, e contra uma garota? Que tinha apenas 11 anos? Porém, o que normalmente deixaria uma garota de 11 anos desesperada ao ser entregue a uma luta até a morte, deixava a aprendiz de Kiska muito motivada. Era um treinamento que nem se comparava com os outros, e dali, poderia ganhar bastante experiência.

Sobreviver durante cinco minutos, era uma regra bem simples, mas assim que as mãos do homem eram desatadas e este se levantava, mostrando ser muito mais alto que a garota, deixou claro que o treinamento não seria tão simples assim, o que fazia Serah ficar bem cautelosa, observando os movimentos que seu novo inimigo fazia. A feição no rosto de Ivo indicava uma grande confusão vinda dele, talvez ele nunca pensou que teria que matar uma garotinha para poder salvar toda sua família, e se não conseguisse em cinco minutos, toda sua família estaria morta. Era como se um peso enorme caísse sobre as costas daquele homem.

Serah não era idiota, sabia que não podia ganhar em uma disputa de corpo-a-corpo com aquele homem, por isso deveria focar em sobreviver e havia aprendido um tanto sobre isso ouvindo os ensinamentos de Kiska, além de quando a observava lutar também. Agora, tendo a chance de surpreender sua mestre, Serah deveria colocar em pratica tudo o que sabia.

Ivo por sua vez, após passar 10 segundos, começava os seus movimentos. Mas todos os socos que direcionava a Serah vinham hesitantes, o homem que matou dois soldados com as mãos nuas tinha compaixão, e bater na pequena Serah era difícil, mas ao mesmo tempo ele tinha que fazer aquilo.

O conflito interno que o homem sofria acabava ajudando Serah indiretamente, que conseguia se esquivar dos golpes de seu inimigo enquanto se movimentava bem para sempre manter uma distância segura, para que pudesse prever o próximo movimento. No rosto da garota um leve sorriso, e a tensão de estar em uma luta aquecia seu sangue, o que a fazia se mover cada vez mais livremente durante suas esquivas. O tempo ia passando, e logo o primeiro minuto se completaria, com Serah ainda ilesa naquela luta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Seg Set 07, 2015 6:14 pm

Kiska percebia que  Serah já era bem capaz, conseguia se defender com maestria dos ataques de alguém muito maior e mais forte, e se manter tranquila diante do perigo iminente. Mas era suficiente?

- Não, ainda não. Talvez eu não tenha sido persuasiva o suficiente em minhas palavras, não concorda?

Com uma ligeira olhada em seu relógio Kiska percebia que um minuto já havia passado. Destravava sua pistola que ainda era apontada para a cabeça da menor das crianças e falava, com um olhar frio e sem nenhuma mudança aparente.

- Você perdeu um minuto.

E o barulho do tiro, disparado por Kiska na cabeça daquele pequeno, ecoava por toda a prisão enquanto a criança caía para frente já sem vida.

- Restam quatro.

Ela apontava sua arma para a cabeça do próximo. Como havia prometido, ao final dos cinco minutos toda a família de Ivo estaria morta, o que não impedia Kiska de mata-los um a um até que no ultimo minuto só restasse uma pessoa.

- É melhor levar isso a sério. Tudo o que precisa fazer é matar uma criança, ou a vida dela vale mais do que a de seus filhos?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Seg Set 07, 2015 7:29 pm

Serah continuava a desviar dos golpes de Ivo, ganhando cada vez mais confiança por ver que estava começando a se mover mais rapidamente do que o homem a sua frente, porém o som do primeiro tiro ecoava pela cela inteira. O primeiro minuto havia se passado.

"Já foi um?... Se eu continuar assim posso conseguir os cinco bem fácil..."

E tomando vantagem da distração de Ivo, que olhava assustado para a general de Skyhold e em seu filho menor morto, Serah parava de se mover, para pegar um ar, enquanto escutava o que sua mestre dizia ao prisioneiro. Uma provocação, e ao mesmo tempo, querendo deixar a situação mais difícil para Serah, pelo menos era o que a Sanderson pensava ao ouvir as palavras de Kiska.

"Kiska-sama é bem rigorosa... não vou decepcioná-la!"

Ivo, vendo seu filho morto no chão daquela cela imunda, e os rostos desesperados de sua família, sabendo que não tinha chance caso partisse para cima da general, resolvia acreditar nas palavras dela. Por mais doloroso que fosse, deveria matar Serah, e assim ter a única esperança de salvar seus entes mais queridos.

Quando o homem se virava para a pequena Sanderson, seus olhos haviam mudado. A garota sabia que ele estava mais sério agora, e rangendo os dentes, Ivo investia novamente, tentando matar sua oponente. Serah desviava do primeiro soco, porém seus olhos se arregalavam, ele estava muito mais rápido e afiado do que antes, ela sentia um calafrio por causa da proximidade e força que aquele golpe tinha, e quando mal esperava, o outro punho de Ivo vinha em grande velocidade em direção ao rosto dela, e dessa vez a Sanderson não conseguia desviar.

Um soco certeiro, que a jogava para trás literalmente. Quando seus pés tocavam novamente o chão, ela sentia um leve fraquejar de suas pernas, e sua visão embaçando um tanto, estava tonta, e sangue saía de seu nariz devido ao impacto, e aquele soco mudava todo o curso do combate. Uma Serah que estava quase conseguindo partir para a ofensiva agora estava forçava a ficar na defensiva. Ela tentava defender, mas desde que havia recebido um golpe, seus movimentos ficavam mais lentos, permitindo a Ivo lhe acertar mais golpes.

Mesmo que Ivo estivesse determinado a acertá-la agora, ainda não era sua força total. O homem era gentil por sua natureza, mas sobre tanta pressão, estava começando a mudar, a se adaptar e a ficar ainda mais sério quanto a esperança que ainda enxergava. Serah, após receber mais cinco golpes consecutivos (um outro soco no rosto, dois no abdômen, uma joelhada na costela e um chute no busto), começava a tossir um pouco, sentindo uma dor extrema em seu corpo, e agora estava com uma defesa fechada como se fosse uma tartaruga.

Seus braços recebiam vários golpes de Ivo, e ela ia sempre recuando a cada golpe que sentia. Serah estava acuada, e por sua mente passava um pensamento:

"Droga... me descuidei!... Esse cara é forte... será que a Kiska-sama vai me ajudar se eu não conseguir?... Não! Eu ainda posso continuar, já deve estar acabando os cinco minutos! Eu posso aguentar!"

E por trás de seus braços, que defendiam o seu corpo, mesmo sentindo bastante dor, Serah mostrava um olhar bem determinado, como se ela ainda não tivesse desistido, ela queria ficar mais forte e confiando em sua mestre, se forçava além de seu limite para completar aquele treinamento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Sex Set 11, 2015 10:44 am

Completamente indiferente as reações do homem, Kiska continuava observando atentamente a luta, enquanto ainda apontava a arma para a cabeça da criança. Observava o desempenho de Serah e tirava suas conclusões.

"Habilidade, determinação, coragem. Você cresceu Serah"

A luta se desenrolava, e o tempo passava lentamente, mas Serah, mesmo ferida, ainda estava respirando.

- Hm..talvez não esteja tão determinado a salvar estas pessoas quanto eu pensei. Que pena.

E assim, outro barulho de tiro ecoava pela prisão, direto na nuca da criança, que agora caía sem vida no chão. Outra execução, e Kiska apontava sua arma para a ultima, uma garota que provavelmente era a filha mais velha. A mãe, e esposa de Ivo gritava em desespero, e agora implorava para que Ivo matasse aquela criança a sua frente.

Kiska e abaixava ao lado da mulher desesperada e colocava uma das mãos em seu ombro enquanto encarava Ivo.

- Ela parece mais empolgada que você. Talvez tenha errado em minha escolha, deveria ter colocado ela em seu lugar?

A frieza com que conseguia falar era assustadora, pois não parecia estar adorando nem odiando o que estava fazendo, era como se fizesse algo casual como cozinhar ou ler o jornal de manhã, apenas mais um dia comum, de uma vida comum.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Sex Set 11, 2015 5:49 pm

Serah se defendia como podia quando ouvia o segundo disparo de sua mestre, mais um filho de Ivo fora morto e a esposa do homem agora gritava, em desespero, para que seu marido matasse sua adversária, assim eles poderiam sair vivos dali, se agarrando naquela esperança e nem sequer pensando que aquelas palavras poderiam ser falsas.

A Sanderson estava sentindo muita dor, devido aos socos que defendia, e Ivo, ouvindo os gritos da mulher enquanto ainda tinha um conflito em sua mente em matar ou não aquela garota, acabava surtando com tanta pressão em suas costas, e pela primeira vez, dava um soco com toda sua força contra a defesa de Serah, e o resultado daquilo podia ser ouvido por todos da sala.

O osso do braço esquerdo da garota se partia, o som foi baixo, mas todos conseguiam escutar, e o corpo de Serah era arremessado, até que batesse com as costas na parede daquela cela. Era quando realmente sentia a dor vinda de seu braço, mas em vez de gritar alto por causa daquela dor insana, a Sanderson segurava em sua própria gola com a mão boa e a levava até sua boca, mordendo com força sua gola e abafando o grito como podia, enquanto seu olhar assustado se tornava em um nervoso, lacrimejando.

A Sanderson estava sentada no chão no momento, e aquilo realmente assustava Ivo, que já não sabia mais o que fazer, ele havia quebrado o braço da garota a sua frente, aquela sua gentileza o atrapalhava de fazer o que Kiska havia lhe pedido, mas aquele soco que quebrou o braço de Serah fez um sentimento diferente surgir dentro do homem. Ela se provou bem habilidosa, se movia rápido e não era uma presa fácil, aquilo bloqueou bastante sua mente durante o combate e agora, ele via uma real chance, de salvar sua família. Aquela garota era frágil, ele apenas se dava conta disso agora, após dois minutos e meio.

Serah se colocava de pé com esforço, e quando ela olhava para Ivo novamente, via nos olhos do homem uma intenção assassina enorme. Ele havia feito sua decisão, demorou para cair a ficha de que aquilo era realmente a única coisa que podia fazer pelas pessoas que tanto amava, sua família. A Sanderson estava ofegante, com um braço agora imóvel, e a dor era tanta que ela nem conseguia se mover direito mais, estava de pé por pura força de vontade. E era assim que o homem ia na investida novamente, golpeando a indefesa Serah, que recebia os golpes sem oferecer resistência alguma.

"Droga... meu corpo não me responde. O que tá acontecendo?... Parece aquele dia... que eu encontrei minha mestre..."

Entre vários socos e joelhadas que recebia, os ferimentos de Serah iam aumentando, e seu sangue era, aos poucos, espalhado por toda a cela. Seus pensamentos vinham, enquanto era massacrada por Ivo.

"Kiska-sama... eu... estou falhando mais uma vez?... Você vai... me salvar denovo?... Eu quero passar mais tempo ao seu... lado..."

O amor que Serah tinha por Kiska era enorme, e ela realmente pensava que sua mestre iria lhe salvar caso o treinamento passasse dos limites, e Serah aparentemente já havia chegado a esse limite, mas... quanto Ivo parava com seus golpes, com seus punhos cobertos de sangue, e soltava o corpo de Serah, este ainda ficava de pé, mal conseguindo respirar. Sua força de vontade em não decepcionar sua mestre era muito forte, e Ivo, desesperado, porque o terceiro minuto estava chegando, partia mais uma vez para cima da garota aos gritos, procurando matá-la logo, antes que mais um membro de sua família fosse morto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Seg Set 14, 2015 12:37 pm

Os olhos desesperados, os gritos ensurdecedores de raiva, as lágrimas de tristeza e ódio. Era exatamente o que Kiska queria mostrar a pequena garota, o terror de um campo de batalha. Seu "incentivo" estava funcionando, e Ivo agora parecia mais disposto a cumprir seu papel.

- Parece que estamos chegando a algum lugar.

Serah recebia um golpe atrás do outro, mas ainda estava viva.

- Parece mais determinado, mas ela ainda respira, o que está restringindo seus ataques?

Quando olhava novamente seu relógio, Kiska suspirava, como se estivesse desapontada, e balançando a cabeça se colocava novamente de pé.

- Está com pena dessa garota...Ivo? Não deveria estar com pena de seus filhos? Um a um eles morreram, frente aos olhos da mãe, e agora, não resta nenhum.

Assim ela atirava novamente, contra a parte de trás da cabeça da ultima criança. Restavam apenas 2 minutos, e a esposa de Ivo, que tremia sem conseguir soltar mais lágrimas, estava em choque depois de ver seus filhos morrerem.

- Consegue ver?

A general Morozov segurava a parte de trás da cabeça da mulher paralisada com a palma de sua mão, e virava-lhe o rosto na direção de Ivo.

- Ela culpa você, se não fosse fraco teria salvo seus filhos. Ela deseja ter tomado seu lugar. Ela está quebrada.

Colocando a arma abaixo da mandíbula da esposa de Ivo, Morozov o encarava, com seus olhos frios inalteráveis.

- Dois minutos. A vida de um criança desconhecida, ou a vida dessa mulher? A escolha é sua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Seg Set 14, 2015 5:12 pm

O terceiro disparo, e Ivo tinha sua atenção voltada para Kiska, que falava com ele. Lhe mostrando o rosto de sua mulher em choque. Era culpa dele, seus filhos estavam mortos porque ainda não havia completado a missão que lhe deram, matar a pequena garota a sua frente.

Serah já estava muito, muito ferida. Suas pernas tremiam, era uma luta se manter em pé, mas ela sabia que se não tivesse mais a vontade de levantar, ele nunca mais o faria. Ivo era perigoso, seus golpes no último minuto estavam bem sérios, e era ali que a Sanderson descobria ter uma ótima resistência, mesmo com aquela idade, porém, essa resistência já estava próxima do fim, talvez não aguentaria os dois minutos restantes, mas ela precisava tentar. Por mais que estivesse quase implorando para que sua mestre a ajudasse por seu corpo não estar aguentando mais, Serah procurava se manter firme, com um olhar ainda afiado diante do treinamento e desafio que lhe foi imposto, porém, quando Ivo se virava para ela mais uma vez, a pequena tinha uma grande surpresa...

Depois de tanta pressão, Ivo já não aguentava mais pensar, e talvez era isso que Kiska estivesse procurando naquele treinamento. A verdadeira face do homem que matou dois soldados de Skyhold com as mãos nuas. Preocupado em apenas completar sua missão e salvar o que restou de sua família, Ivo avançava sem se segurar, não importava mais se Serah era apenas uma criança ou não, seus punhos deveriam tirar a vida dela.

A Sanderson continuava não conseguindo se mover a ponto de esquivar dos golpes inimigos, ela recebia todos eles e após uma sequência de socos e chutes que faziam um som que ecoavam pela cena, Serah era arremessada para longe, caindo e quicando pelo chão sujo daquela prisão. E Ivo, pensando ter dado um fim na garota, se aproximava para ver confirmar a morte dela, porém, a garota começava a se mover novamente, se levantando com uma dificuldade imensa, e aquilo deixava o homem ainda mais descontrolado.

- Fica no chão!

Ele começava a pisoteá-la, mas nem aquilo impedia Serah de continuar se movendo e tentar se colocar de pé. Sua vontade de gritar era enorme, mas ela preferia morder seus próprios lábios, com força, do que fazer aquilo. Lágrimas se formavam em seus olhos, que perdiam o brilho de determinação aos poucos. A cada segundo que passava, mais difícil era para a garota continuar a se manter viva. Já havia passado de seu limite a praticamente um minuto atrás, e com tantos pisões em várias partes de seu corpo, Serah ia cedendo, não haviam mais forças em seus braços e pernas, e antes que caísse de vez no chão, Ivo a chutava com força na cabeça, cortando bastante sua têmpora e ao mesmo tempo a arremessando com tudo com a parede.

O corpo de Serah girava no ar, como se fosse uma boneca de pano, e quando ela voltava a tocar o chão, ficava imóvel de barriga para cima, eis quando Ivo pensava tê-la matado, e ofegante se virava para Kiska.

- Pronto... acabou... faça como prometeu...

A mente do homem estava cansada, e seu olho direito estava tendo tiques nervosos, com tanta pressão psicológica, ele estava quase quebrado como sua esposa, porém... ainda não havia terminado.

"Eu... não quero morrer..."

Os olhos da garota lacrimejavam, mesmo que não pudesse mover seu corpo, seus sentimentos vinham a tona. Todo o seu físico doía bastante, mas nada doía mais do que seu espírito. Serah queria se manter viva, mas parecia que seu corpo não queria obedecer a isso...

"Não quero ser um encosto... mas também não quero deixar o lado da Kiska-sama... Droga corpo... me responde!"

E de tristeza, Serah começava a ficar com raiva, estava com raiva de ser tão limitada. Por que idade existia? Por que deveria esperar para ser forte. Ela queria ser forte agora!

"Eu... não sou um fracasso... ainda estou... viva não é?... Só preciso aguentar mais um minuto!"

Se apegando a forças que nem ela sabia que ainda existiam em seu corpo, sendo mantida viva apenas pela raiva que sentia, Serah movia lentamente os dedos de sua mão direita, cerrando seu punho e tossindo um pouco de sangue, ela virava sua cabeça em direção a Kiska. Com a cabeça daquela forma ficava mais fácil de respirar, e ofegante ela tentava se mover, procurando forças para se levantar mais uma vez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qua Set 16, 2015 4:30 pm

Ivo se tornava aquilo que Kiska queria que Serah testemunhasse, não apenas com os olhos, mas também com a carne. Sentir a dor, sentir o medo de estar frente a frente com a morte. Isso era o que fazia um soldado, não treinamentos rigorosos e padronizados, "lutas de mentira", falsa habilidade, falsa experiência. Se sobrevivesse aquele dia, Serah teria dado mais um passo em direção aos objetivos que Kiska colocara em sua mente, mas se morresse.."Seria uma pena", Kiska teria que encontrar outra coisa para lhe entreter, e as crianças que encontrou aquele dia no navio pareciam interessantes, ou quem sabe a chamada "Resistência", cuja existência fora confirmada, mas por ordens da própria general não foram informados aqueles do alto escalão de Skyhold.

Ela observava, percebia que Ivo dava o "golpe final" na pequena garota, e agora lhe dirigia a palavra. "Faça como prometeu" ele dizia. Kiska o encarava por alguns segundos, e rapidamente olhava para seu relógio.

- Não se preocupe. Eu farei.

Um grande barulho, pela quarta vez ecoava pela prisão. Uma gota de sangue espirrava no rosto da general, enquanto a esposa de Ivo, uma vez quebrada, agora caía no chão, sem vida. Ainda agachada, Kiska suspirava, retirando seu quepe e passando a mão em seus longos cabelos dourados tirando-os do rosto, ela limpava o sangue que espirara em sua face com o polegar e voltava a falar, agora ainda mais desanimada, com seu olhar frio e seco.

- A garota ainda vive. E seu tempo está acabando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qua Set 16, 2015 9:49 pm

Ivo chegava a sorrir, com as palavras da general, mas no instante seguinte o tiro era disparado, e sua esposa caía morta no chão. O homem estava com seus olhos arregalados, abismado com o que havia presenciado, com algumas gotas do sangue de sua mulher no rosto. Estava paralisado, não sabia mais o que fazer, era como se a esperança tivesse sido arrancada dele, e ficou assim por dez segundos, até que a palavras seguintes que Kiska havia falado após matar a quarta pessoa faziam efeito em Ivo.

"A garota ainda vive."

Já sem cabeça, e paciência, toda sua frustração com o momento era voltada para Serah. Ivo se virava para ela, com uma expressão de puro ódio.

- Você! A culpa é sua!!!

E bufando, ele dava passos em direção da pequena garota. Jogando toda sua incompetência nas costas dela. Ele já nem pensava direito, com apenas aquilo em sua cabeça, procurava se vingar do que havia acabado de passar. Ivo subia encima de Serah, começando a estrangulá-la com suas grandes mãos.

- Por que você não morre?! TODOS MORRERAM PORQUE VOCÊ NÃO MORREU!

Ivo usava toda sua força no estrangulamento, e Serah não tinha como se defender. Com esforço ela levava sua mão direita até as mãos de seu oponente, mas sem forças para se defender. Um esforço inútil. Ela nem conseguia ver o rosto do homem por seu rosto estar coberto do sangue que saía de sua têmpora rasgada.

Trinta segundos se passavam, o tempo estava realmente acabando, mas Ivo nem se importava mais com o tempo, apenas uma vingança imaginária estava em sua mente quebrada. Já Serah, começava a sentir a falta de ar. Ela tentava ao máximo conseguir mais ar, sem muito sucesso. O homem apertava tanto seu pescoço que seu canal respiratório estava quase completamente lacrado.

- Gah...

Os olhos da garota começavam a se revirar, sua garganta a ficar seca e, por fim, ia ficando mais pálida do que já era normalmente. Ela sentia sua vida se esvair, cada vez mais rápido, com a falta de ar.

"Não... não... eu não posso perder aqui... meu corpo... por quê?... Não levei... a sério o suficiente?..."

Se tivesse forças e ar para entrar em desespero, Serah estaria agora, mas seu estado atual não lhe permitia mostrar isso. O que podia ser visto era ela tentando arranhar os braços de Ivo, era o maior esforço que ela estava fazendo. Suas lágrimas se misturavam com o sangue em seu rosto com a dor que sentia, com seu coração batendo cada vez menos...

"Kiska-sama... não quero... morrer..."

Sua mão ia perdendo suas forças, e sua visão a ficar embaçada. E tudo o que ela podia ver ia se tornando uma luz bastante brilhante... em pouco tempo, Serah perderia sua vida e falharia mais uma vez, naquele treinamento. O seu último treinamento...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Sex Set 18, 2015 5:10 pm

"Mas por que medidas tão extremas?" Muitos se perguntariam, mas não era isso o que Kiska pensava, não considerava o que fazia "extremo", apenas necessário. Se conseguisse vencer aquele desafio, Serah se provaria determinada, e capaz de enfrentar o que lhe aguardava no futuro. Naquele momento, Kiska percebia que toda e qualquer esperança e vontade de viver de Ivo desaparecia, e seus olhos agora eram aqueles com os quais Kiska conviveu desde sua infância, os olhos de um animal, um cujo único objetivo é a carnificina, cheios de ódio e rancor, com raiva de todos, do mundo, mas principalmente de sí mesmos. Ivo agora era uma besta, que não diferenciava entre amigo e inimigo, criança e adulto, todos eram inimigos, mas toda sua raiva agora se voltava para a pupila de Kiska. O homem a atacava furiosamente, e tentava estrangula-la até que o que lhe restava de vida desaparecesse.

-Finalmente você entendeu..

Durante o estrangulamento da pequena garota, Kiska caminhava devagar em sua direção.

-Esse mundo é um lugar cruel, e vai sugar cada gota de esperança que guardar para si mesmo.

Agora ela se agachava ao lado de Serah, enquanto a via lutar por sua vida contra as mãos letais de Ivo em sua garganta.

-E quando ela se acaba, você se torna uma casca vazia, pronta para ser preenchida, até mesmo com a mais simples das ideias.

Os olhos de Kiska se fixavam nos de Serah, mas sua expressão não se alterava em nenhum momento.

-Ele culpa você, se tivesse simplesmente morrido aquelas pessoas estariam vivas Serah. Mas quem pode culpa-la por lutar por sua vida? Quem pode culpa-la por temer a morte? Não..não é sua culpa. Mas isso não importa. Não existe justiça, a guerra é assim, a vida é assim. Lutamos desesperadamente por nossas vidas, até que finalmente..

Agora devagar, Kiska apontava sua arma para a cabeça de Ivo, e atirava sem hesitação.

-Nosso tempo se acaba.

O ultimo minuto passava, e a pobre garota talvez já estivesse inconsciente, mas provavelmente escutara suas palavras. Palavras estas que apenas refletiam o que se passava ali naquela cela, que não precisavam ser ditas pois estavam sendo sentidas por Serah. Kiska se levantava, guardando sua arma e acendendo um cigarro, enquanto caminhava até o soldado que protegia a entrada da sela.

-Terminamos por aqui, limpem essa bagunça e levem a garota ao hospital. Não tenho utilidade para cadáveres.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Sex Set 18, 2015 7:23 pm

Toda aquela luz... Serah não conseguia enxergar mais nada, sequer lutar pelo resto de vida que tinha. Talvez ela não fosse forte o suficiente para continuar ao lado de sua mestre, um fracasso total, mas... por que o seu sangue, que já nem circulava direito, continuava tentando se aquecer? Desde que havia entrado naquela batalha de vida ou morte, estava o sentindo ferver. Era quando começava a escutar uma voz, a voz de Kiska...

Não haviam mais sons de fundo, nem os sons enraivecidos que Ivo fazia, e nem os seus próprios sons que fazia quando tentava puxar o máximo de ar que poderia, por alguma razão, ela ouvia apenas as palavras de sua tutora. E foi ouvindo isso que fez Serah entender o real motivo daquele treinamento, mas... ela acabava se realizando de algo além da lição de Kiska.

O campo de batalha era cruel, amedrontador e injusto. A esperança de nada servia em meio a tanto caos daquele lugar e por muitas vezes, mesmo estando em uma equipe, você está por si só, para sobreviver deve se fazer difíceis escolhas, e nem todas elas podem ser boas, as vezes, a pior escolha para o grupo pode ser a melhor para você mesmo... mas as palavras que mais fizeram efeito em Serah, quase sem vida, foram:

"Lutamos desesperadamente por nossas vidas, até que finalmente... Nosso tempo se acaba."

A Sanderson havia escutado isso instantes antes de perder a consciência, e foram essas palavras que a fazia entender o porquê de seu sangue estar fervendo. Adrenalina, arriscar a própria vida, lutar e matar aqueles que estão em seu caminho. O campo de batalha até que não parecia um lugar tão ruim... "não existe diferença entre a vida e a guerra... viver é estar sempre em guerra...", esse pensamento, talvez retorcido, ficava na mente da pequena garota, e quando Ivo caía morto ao seu lado após o tiro de Kiska, Serah voltava a ganhar a cor que havia perdido pela falta de ar. Seu corpo trabalhava passivamente para mantê-la viva.

Seu cabelo estava vermelho, coberto pelo próprio sangue, e seu rosto se encontrava da mesma forma, os olhos da garota estavam semi-abertos, olhando para o nada, inconsciente após ter recebido uma lição sangrenta de sua mestre, que plantou sementes que seriam cultivadas para que a garota crescesse e a "despertasse" de vez para o mundo em que todos naquela guerra sem fim viviam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Sex Out 02, 2015 8:28 pm

E, com tantas mortes em um dia apenas, a vida continuava tranquilamente para quem havia presenciado o "jogo" de Kiska. Como se tudo fosse algo normal. Serah foi tratada devidamente, e em algumas semanas já conseguia se recuperar da cruel e injusta luta que teve contra Ivo, mas, a Sanderson não desistiria ali, aquele treinamento a faz perceber que ainda poderia estar fraca e, por isso, no mesmo dia em que recebeu alta, já pediu para que Kiska a treinasse novamente.

Na mesma sala, voltando a ponto inicial de toda a Lição Sangrenta, estava a general de Skyhold treinando, novamente, sua pupila. Como se fosse qualquer outro dia, mesmo que dessa vez Serah estivesse muito mais determinada do que as outras vezes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qua Out 14, 2015 11:16 pm

- Ela retorna em grande determinação...

Kiska combatia Serah sem usar as mãos, pois aquele era o objetivo da garota naquele dia, "não vou usar as mãos" foram as palavras da general, e mesmo depois de quarenta minutos de combate sem descanso, Kiska mal precisava sair do lugar para superar os golpes de Serah. Vestia apenas uma calça militar larga e camisa branca sem manga, calçando coturnos pretos e folgados, responsáveis por grande parte da dor que Serah sentia toda vez que recebia um chute da general. Sua dogtag balançava acompanhando os movimentos precisos de seu corpo, e uma adaga militar balançava em sua cintura, ainda embainhada no cinto. Num golpe de Serah, Kiska decidia aproveitar uma das várias oportunidades e aberturas que a garota lhe dava, e acertava seu joelho em cheio no abdômen da garota, na altura do estomago, com força suficiente para deixa-la um bom tempo sem ar.

- Mas apenas com determinação vai acabar morrendo.

Em nenhum momento nas semanas que se passaram, Kiska mencionou o acontecido na prisão subterrânea, e ignorava toda e qualquer pergunta de Serah sobre tal. Agia como sempre fizera, como se aquele também não passasse de um dia de treino rigoroso .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qui Out 15, 2015 8:41 pm

Um treinamento logo após sua recuperação, Serah que sempre era bem falante durante os treinos estava bem calada aquele dia. Motivo? Ela ainda pensava em sua luta contra Ivo, mas esse pensamento não a atrapalhava no momento, a fazia ser mais cautelosa, tanto que por enquanto havia apanhado bem menos de sua mentora do que sempre apanhava.

A Sanderson ficou tempo demais de cama para que pudesse tirar bastante coisa útil da experiência que viveu. Posicionamento, defesa, contra-ataque. Tudo havia melhorado na pequena, porém junto dessa experiência... um medo. A morte era algo estranho, Serah a sentiu pegar em sua mão e se não fosse pelo tempo ter acabado, teria sido levada sem nem poder realizar o seu maior sonho.

Estava indo bem no treinamento, mas esse medo intensificava cada vez que recebia um golpe de Kiska. Sua recuperação a cada golpe era lenta, já que sempre tinha um flash de memória dos golpes que havia recebido de Ivo e aquilo mexia bastante com a mente da pequena. Suas mãos tremiam a cada golpe que recebia, e seus olhos, esbugalhados. Aos poucos ela ia pensando que os flashes estavam se tornando reais, que Ivo pudesse estar voltando, e após a joelhada que recebeu de sua mentora, Serah acabava pensando.

"Não... tenho que matá-lo antes que ele volte..."

Ela sabia, morreria se continuasse lutando daquela forma. Pelo menos era isso que sua mente dizia, e a pequena garota era levada por aquela ilusão. Serah começava a respirar rápido, era notório seu desespero, os flashes de memória não paravam de passar dentro de sua cabeça, os golpes de Ivo ecoavam em seu cérebro, tanto que ela levava as mãos a cabeça por um momento, sua visão ficava levemente embaçada, e seu coração, batia forte, mas isso possibilitou a Sanderson de observar algo em sua oponente, pela qual nem a reconhecia mais como sua mestre, o medo era maior.

Kiska tinha em sua cintura uma faca pendurada, e com isso um plano se formava na mente desesperada da Sanderson, e para que aquilo desse certo, fazia algo que nunca tinha feito contra sua mestre. Avançar mais do que o necessário.

Em um instante, ao mesmo tempo que se recuperava da joelhada recebida, Serah "colava" em Kiska, e com a mão esquerda tentava golpear um pouco acima do busto de sua mestre, enquanto já colocava o pé direito por trás das pernas de sua oponente, com uma intenção de deixá-la encurralada, porém, todo esse posicionamento era apenas uma finta, seu objetivo era a faca, e para isso usaria sua mão direita. Quando a sentisse em suas mãos, Serah arregalaria seus olhos e o golpe real viria.

- AAAAAAAAAAAAAHHHHHHH!!!

Acompanhado de um grito, a Sanderson tentava cravar a faca no abdômen de sua mestre, ainda pensando que seu pesadelo pudesse novamente se tornar real.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kiska Morozov

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 16/01/2002
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 30/08/2014
Mensagens : 21

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Ter Nov 03, 2015 11:03 pm

Ao ver seu golpe conectar com tanta facilidade, Kiska não conseguia sentir nada além de desapontamento, Serah recuava em fôlego e a general ajeitava suas luvas pronta para encerrar seu treinamento ali mesmo. Mas algo finalmente acontecia, antes até mesmo que ela, com todos os anos de experiência  que tinha, pudesse perceber, Serah a encurralava, com um olhar cheio de ódio e medo.

Mas apesar da momentânea surpresa, Serah deixava seu ódio revelar suas intenções, a faca presa a cintura da general. O espaço e o tempo eram curtos demais, a faca claramente perfuraria seu corpo, mas Kiska não conhecia limites ou regras numa luta, por isso segurava a lâmina de sua adaga com uma de suas mãos.

- Finalmente acordou...Talvez agora seja capaz de entender.

Depois de encarar Serah por alguns instantes Kiska segurava o pulso da garota que manuseava a faca, e a forçava contra o próprio abdômen devagar.

- O medo, a raiva, a dor, são armas poderosas.. Mas não se deixe enganar..

Agora mesmo que Serah quisesse parar, Kiska continuaria forçando a faca sobre seu próprio abdômen.

- Assim como qualquer arma... deve ser controlada, do contrário não será diferente de uma mera besta selvagem.

Depois de perfurar sua própria pele, Kiska aproximava seu rosto ao de Serah, apoiando sua outra mão a cabeça da garota, e a olhando-a diretamente nos olhos.

- Vejo um grande potencial em você...sim... sem dúvidas deixará seu pai orgulhoso.

Finalmente Kiska a deixava ir, retirando a faca de sua própria barriga, limpado-a e guardando-a novamente a cintura. Sua camisa se manchava com sangue, mas ela parecia não se importar, se virava de costas em direção a saída, mas antes deixava a Serah um recado.

- Amanhã teremos nosso ultimo treino neste lugar, se tudo correr como planejado poderá partir comigo e o resto do esquadrão em nossa próxima missão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Serah Sanderson

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/05/2018
Horóscopo chinês : Cachorro
Zodíaco : Touro
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 01/02/2015
Mensagens : 18

MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   Qua Nov 04, 2015 8:52 am

Como se tivesse acontecido um clarão em sua mente, Serah voltava a si logo após a facada que tentou acertar em sua mestre. Vendo que Kiska segurava a faca com as mãos nuas, e instantes depois, entendendo o que havia feito, a Sanderson expressava um certo desespero no rosto.

- Ah! Me desculpa Kiska-sama! Me desculpa! Não sei o que...

A garota pensava que receberia uma bronca agora, e talvez, nem pudesse mais treinar com ela, o que era seu maior medo. Porém, ao invés do sermão, Kiska começava a elogiá-la. Uma surpresa, e não havia nada que ela pudesse dizer, apenas expressava um sorriso no rosto por sua mestre estar orgulhosa, mesmo que seus olhos esbugalhados indicassem o medo que sentiu a poucos segundos atrás.

Após o breve elogio, Kiska começava a lhe dar uma lição, sobre o que Serah havia realizado, mas ela fazia isso enquanto segurava no pulso da pequena e conduzia lentamente a faca até o próprio abdômen. Aquilo desesperava novamente a Sanderson, que se via mais uma vez, mesmo que involuntariamente, "golpeando" sua mestre com aquela arma branca.

- Kiska-sama, não! Você vai se machucar!

Rangendo levemente os dentes, ela tentava se soltar, mas era inútil. A força de Kiska era "infinitamente" maior que a de Serah, e mesmo sabendo disso, ela não parava de tentar até o último momento. Sua mestre era a pessoa mais querida da vida da Sanderson, e por isso, se preocupava bastante. E enquanto se esforçava para se soltar, Serah também prestava atenção em cada palavra. Ensinamentos que sempre entravam em sua cabeça e ficavam lá para sempre. Se ela não absorvesse aquilo, se forçaria a absorver, ignorando qualquer coisa que pudesse impedí-la. Se tornar o orgulho de sua mestre era uma honra para a pequena.

No fim, Kiska era perfurada pela adaga. As expressões faciais de Serah indicavam que estava quase "morrendo" de preocupações, mas assim que via sua mestre bem, pensava: "Um golpe de faca nunca derrubaria a Kiska-sama!", e aos poucos, a preocupação ia sumindo de seu rosto. Quando a general de Skyhold soltava o pulso de Serah, e se preparava para sair da sala assim que retirava a adaga do próprio abdômen, dava um recado algo a sua aprendiz, e essa aprendiz sorria bastante com isso.

Serah estava feliz, tinha uma possibilidade de ir em missão com Kiska e seu grupo, mas para isso, tudo deveria dar certo amanhã. As palavras de sua mestre não eram tão claras, mas a Sanderson sabia que só precisava continuar se esforçando. Por isso, batia continência, e tentando inutilmente fazer uma expressão séria (Um sorriso bem discreto, com as bochechas rosadas e com os olhos determinados) dizia:

- Sim! Kiska-sama!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Lições Sangrentas   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Lições Sangrentas
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Dark Side RPG :: Histórias do Novo Mundo :: Ato 2 - Histórias Secundárias-
Ir para: