Dark Side RPG

Um RPG que se passa em um mundo pós-apocalíptico, com vários reinos se formando sobre as ruínas do mundo antigo.
 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Lei Fong

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Lei Fong   Dom Jul 13, 2014 11:52 am

Biografia


Lei Fong, filho de dois trabalhadores pobres e honestos que viviam em uma cidade do interior de Dragonland. Parecia que o jovem garoto teria uma vida simples, honesta e bem trabalhadora, se não fosse o que tivesse acontecido no ano de 2017.

O reino de Skyhold, que estava muito a frente dos outros reinos que ainda se formavam, descobriram uma maneira de penetrar na defesa mágica de Dragonland, e essa invasão culminou numa guerra que durou um ano inteiro. O pequeno Lei tinha apenas nove anos na época, e testemunhou um acontecimento que jamais sairia de sua cabeça.

Dois soldados de Skyhold, portando armas de fogo com um símbolo estranho sobre elas, invadiam a sua casa, e com um rápido pensamento do casal, escondiam seu filho no guarda-roupas do quarto onde todos estavam no momento. Seu pai dizia para que em hipótese alguma ele falasse alguma coisa, que era para ele ficar quieto ali até que os homens malvados fossem embora.

Por estar dentro de um armário de roupas, Lei não via muito bem o que estava acontecendo, ouvia vários disparos de arma que o assustavam bastante e sua única visão era o símbolo da arma que um dos soldados estava carregando, e aquele símbolo ficava na sua cabeça. Como um bom filho, Lei seguia as ordens de seu pai e se manteve o mais quieto possível até que os homens malvados foram embora, quando isso acontecia o garoto saia do armário e a sua frente estavam os seus pais caídos no chão, ensanguentados.

O pai do garoto ainda se movia um pouco, mas é claro, não sobreviveria. Chamava seu filho com uma voz fraca, e Lei com lágrimas caindo de seus olhos se ajoelhava ao lado do pai, que o dizia para fugir, e procurar por ajuda. Pelo menos ele deveria sobreviver. Com dor no peito, a criança saia correndo da casa, procurando desesperadamente por ajuda, não para ele e sim para seu pai que ainda estava vivo. A mente inocente dele não queria aceitar que os perderia para sempre. E depois de horas correndo de um lado para o outro não conseguia avistar nenhum aliado, e com o desgaste emocional e físico maior do que uma criança de nove anos poderia aguentar, Lei caia em meio a um campo de batalha vazio e todo destruído, ficando a olhar para o céu e começando a pensar que morreria também, mas uma pessoa com cabelos brancos chegava perto dele. Um samurai agachava ao seu lado e o ficava olhando, os olhos dele emanavam experiência, alguém que já tinha passado por muita coisa pela vida, alguém que já havia batalhado bastante. E um pouco depois de ter esse contato com os olhos daquela pessoa, o garoto perdia a consciência.

Lei acordava dias depois, em um futon, ao lado da pessoa que havia visto antes de desmaiar. Descobria que a guerra havia terminado e que seus pais não resistiram aos ferimentos. O garoto estava sozinho agora, mas o homem sentado ao seu lado, chamado Shen Shi, o deixava viver em sua casa. O garoto perguntava o porquê e recebia a resposta de que ele se via bastante na situação atual de Lei, Shen Shi também havia perdido os pais bem cedo. Com esse sentimento em comum, o garoto ainda triste com o acontecido acabava aceitando a oferta do samurai.

Mais alguns dias se passavam, e Lei agora conhecia as pessoas que moravam com seu salvador. Eram duas pequenas garotas, idênticas a primeira vista, mas com personalidades completamente diferentes. As filhas gêmeas de Shen Shi, Lin e Ren. Lin era bastante hiperativa e divertida, enquanto Ren era bem mais quieta e séria.

Durante a apresentação entre eles, Lin não esperava que seu pai terminasse de falar e já pulava a frente do garoto, pegando em suas mãos com força, já pedindo para que ele fosse irmão dela. Aquilo assustava Lei, aquela garota era tão estranha, mas junto com o susto, lágrimas começavam a sair de seus olhos sem ele perceber, eram lágrimas de felicidade. Aquele pedido de repente daquela garota estranha aqueciam o coração machucado dele, e com um sorriso no rosto aceitava o pedido de Lin, que tinha ficado desesperada ao vê-lo chorar. Mais tarde Lei chegaria a gostar tanto de Lin, a achando tão especial, que o faria gerar um sentimento de paixão por ela...

Ren parecia não se importar com a estadia de Lei na casa, durante a apresentação ela continuou sempre séria mesmo diante da cena dele chorando. Ela era durona e Lei percebeu isso dias depois quando foi conversar com ela pela primeira vez. A garota quase não abria a boca, mas ele insistia em ficar tentando fazer ela rir, e sempre foi assim, ela tentando não se aproximar dele e ele sempre tentando conversar para que um dia conseguisse ver o sorriso da séria garota.

No entanto, mesmo tendo uma "família" novamente, todas as noite Lei tinha o mesmo sonho, e a mesma imagem daquela arma com aquele símbolo apareciam para ele. Chegava até a ter noites que ele não conseguia dormir, e foi em uma dessas que ele encontrou Shen Shi meditando no jardim de sua casa. O garoto conseguia ver, havia uma energia forte e ao mesmo tempo suave saindo do corpo do samurai. E ele distraído com aquilo pisava em falso no degrau que levava ao jardim e caia, batendo a cara no chão gramado. Ouvindo o barulho, Shen Shi notava a presença do garoto e ia até ele rindo, perguntando se ele estava bem.

Lei respondia enquanto resmungava da dor da queda, mas não era nada grave, apenas tinha machucado levemente um dos braços. E então resolvia perguntar ao samurai o que era aquilo saindo dele durante a meditação, e Shen Shi se assustava pelo fato dele conseguir enxergar, mesmo sendo tão jovem. Após um tempo de silêncio enquanto era feito um curativo no machucado de seu braço, o homem perguntava a Lei se ele queria treinar com ele e se tornar seu discípulo, Shen Shi percebia que ele não era normal por já conseguir enxergar aquilo sem treinamento algum. O garoto por sua vez, admirando a pessoa que o salvou, aceitava sem pensar duas vezes com um grande sorriso no rosto.

Começou a treinar sozinho com Shen Shi, sobre movimentos básicos de Kung-Fu, e ensinamentos sobre energia espiritual, equilíbrio e mente. Lei adorava aprender aquilo, e com o tempo moldava e mostrava que tinha muito talento para o Kung-Fu. Era como se ele tivesse nascido para praticar aquela arte marcial. E dois anos depois ganhava uma parceira de treino, a filha mais séria e madura de seu mestre, Ren. Pela primeira vez conseguia conversar com ela enquanto trocavam golpes em um treino, Lei percebia que ela era forte e sempre que treinava com ela mantinha um sorriso no rosto, o garoto gostava de pessoas fortes, o faziam testar seus limites e ajudavam a deixa-lo mais forte. Com o tempo conseguia construir uma boa relação com Ren, mesmo ela sendo tão fechada para as pessoas.

No mesmo ano que começara a treinar junto de Ren, novos moradores chegavam na casa de seu mestre. Um deles era um garoto de nove anos, chamado Dante, e a outra era a tia de Dante, Katherine. A mulher era quem cuidava da casa agora, era seu trabalho, e era bem gentil com todos ali. Lei achava o máximo ouvi-la contar as aventuras que teve com seu sobrinho, que ficava super constrangido com o carinho obcecado que sua tia tinha com ele.

Dante por sua vez era um garoto sério, mas cheio de sonhos. Inclusive compartilhava o mesmo sonho de Lei, usar sua força para proteger aqueles que ama. E os dois com poucas das várias conversas que tinham se tornaram grandes amigos, eram como irmãos e ao mesmo tempo rivais, por sempre competirem em ser o mais forte. Lei era bem mais forte do que Dante, mas ele dizia que um dia conseguiria superá-lo, o que sempre deixava Lei bem animado, dizendo que esperaria ansioso por esse dia.

Aos 15 anos, Lei ainda tinha uma queda por Lin, sempre que ela chegava perto o deixava todo nervoso. Ele passava a rir de tudo o que ela fazia, e tinha problema de algumas vezes olhar nos olhos dela enquanto conversavam, e foi nesse ano que Ren parou de ser sua parceira de treino, começando a furá-los com frequência e a passar muito tempo fora de casa. Ela de repente havia se afastado, e quase nunca se comunicava com alguém da casa. Achava triste, mas decidia por não se intrometer, Lei respeitava o espaço de sua amiga.

Ainda no mesmo ano, Shen Shi começava a ter um treino bem mais sério com Lei enquanto treinava basicamente Lin e Dante. Finalmente era a hora de descobrir que aura elemental possuía, e para a sua surpresa e de seu mestre o rapaz tinha duas aura dentro de si. A aura resistente da terra e a aura destrutiva do fogo. Uma ótima combinação que procurou treinar passivamente, usando-as para seu próprio corpo, mesmo aprendendo a dobrar a terra ao seu redor para levantar algumas barreiras de terra e ter uma defesa melhor. Até que um ano mais tarde, os pesadelos passados voltavam a aparecer constantemente, de uma forma que ele não conseguia mais tirar aquilo da cabeça.

Durante seu treinamento, Shen Shi aparecia com seu amigo TenKai, e lhe era apresentado um novo parceiro de treino. O filho esquentadinho do líder de Dragonland, KaiTen. E a partir disso, uma forte amizade que mudaria o destino de Lei começava.

KaiTen era bem revoltado com seu pai porque o mesmo não usava todo o poder que tinha para controlar os humanos. Ele se achava superior aos humanos por ter em suas veias sangue de dragão e sangue de um deus. Lei achava o rapaz bem divertido, e sempre ria de seus monólogos, o que faziam KaiTen ficar com muita raiva de seu parceiro de treino. Os dois sempre acabavam lutando, e Lei gostava daquilo, seu novo parceiro era muito forte, o fazendo ir além de seus limites, e o mesmo servia para KaiTen. A amizade entre os dois era forjada através dos treinos.

A medida que ia ficando mais forte, com KaiTen sempre falando sobre força e superioridade e Lei ainda com aquele símbolo na cabeça começava a pensar num segundo objetivo. Se ele era tão forte, por que não poderia usar essa força para se vingar daquelas pessoas que matavam pessoas inocentes? Das pessoas que carregavam aquelas armas? A mente de Lei Fong começava a trilhar um caminho mais caótico de acordo com o quão forte ele ia ficando, e seu mestre Shen Shi quando descobria isso era tarde demais.

A descoberta veio um ano mais tarde, Lei estava começando a ficar impaciente pelo seu treino ter ficado mais calmo e não estar aprendendo mais nenhuma técnica nova, chegava até a discutir com Shen Shi as vezes, dizendo que estava sendo enrolado e que ele queria mais força. Seu mestre começava a desconfiar que seu aluno estava sendo consumido pelo desejo de poder, e um dia, durante um treino entre Lei e um outro aluno do templo, o discípulo de Shen Shi decidia mostrar toda a força que tinha e utilizava um golpe que não poderia ser usado em um treino, deixando seu oponente a beira da morte. Lei ficava feliz observando a força que possuía, o que alimentava ainda mais seu desejo de acabar com aqueles soldados de 2017.

O senso de justiça de Lei ficava distorcido, o garoto que antes queria proteger a todos agora queria destruir todos os vilões. Se continuasse desse jeito, Shen Shi sabia que seu discípulo, depois de um tempo, não se importaria nem com seus amigos mais. E decidia pela primeira vez repreende-lo. Lei não gostou nenhum pouco, realmente pensava que seu mestre estava sendo injusto, e os dois começaram uma feia discussão, terminando com Lei saindo furioso do dojo em que se encontravam. Aquela noite marcava um momento triste do templo Ishiyama, foram praticamente duas discussões simultâneas. Além da de Lei Fong, KaiTen também teve uma com seu pai. E ambos se encontravam nas portas do templo.

Começava a chover, e uma conversa começava entre Lei Fong e KaiTen. Conversando sobre o que havia acontecido com ambos naquele dia, e no final Lei fazia uma decisão, ele sairia do templo naquele exato momento e começaria sua própria jornada, tendo como objetivo derrotar as pessoas que carregavam aquelas armas com aquele símbolo que não saia de sua cabeça. E ouvindo isso de Lei, KaiTen decidia segui-lo até que pudesse completar seu próprio objetivo.


Última edição por Lei Fong em Dom Jan 25, 2015 1:58 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Re: Lei Fong   Dom Jul 13, 2014 12:07 pm

Perfil


Nome: Lei Fong

Sexo: Masculino

Data de Nascimento: 5 de Junho de 2010

Idade: 19 anos

Altura: 1, 76 m

Cor do Cabelo: Castanho Escuro

Cor dos Olhos: Castanhos

Tendência: Neutro - Mau


Última edição por Lei Fong em Sab Jun 13, 2015 2:55 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Re: Lei Fong   Seg Jan 05, 2015 1:06 am

Música Tema


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Lei Fong   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Lei Fong
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Dark Side RPG :: Curiosidades :: Personagens-
Ir para: