Dark Side RPG

Um RPG que se passa em um mundo pós-apocalíptico, com vários reinos se formando sobre as ruínas do mundo antigo.
 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Bluehaven

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5
AutorMensagem
Katherine Campanaro

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 25/09/2000
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Libra
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Qantuum
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 20

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Qua Fev 04, 2015 2:26 pm

Katherine passou seu tempo naquela cidade de várias formas, atormentando Dante, conversando com os novos recrutas, e junto de Airi na oficina de Mark. Assim como Mark, Katherine dominava a engenharia, tanto eletrônica quanto mecânica, mas apenas auxiliava Airi em seu aprendizado e ajudava vez ou outra quando algo era necessário.

No dia da reunião, Kate esperava ao lado de Dante na taberna quando avistava Li zhi e Taylor entrando. Ela pulava e acenava como uma criança.

- TAY-CHAN !! LI-CHAAN!!!

Taylor a perguntava se aquela reunião era mesmo tão importante, então Kate começava a rir e correr na direção deles.

- Não é tanto assim! A Lii-chan só queria conhecer os filhos dos amigos dela née, Lii-chan?

Katherine pretendia abraçar Li zhi no final de sua corrida, mais como sempre Taylor a seguraria. Pois ele perceberia que as palavras de Katherine irritariam Li zhi profundamente, e a mulher acabaria virando churrasco caso a abraçasse.

- Tay-chan!! Me solte.. Eu já fui prometida ao meu sobrinho!

Quando percebia que Li zhi dava inicio a reunião Kate se comportava, escutando atentamente a todos os comentários depois das falas de Li zhi. O comentário de Lin não surpreendia a mulher, nem o de Dante. Ela conhecia aqueles dois desde pequenos, conseguia prever suas ações estupidas. Por isso ela tentava conter suas risadas num cantinho daquela taberna, pois tinha certeza que Li zhi não estava gostando nada do comportamento de seus "recrutas".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sayuri Ishiyama

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 17/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Bom
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 71

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Qui Fev 05, 2015 5:35 pm

Após conhecer aquela taberna e sua maravilhosa comida, Sayuri ia com os amigos até a pousada, mas nem usava seu quarto. Assim como seu irmão e seu pai, a garota não precisava dormir muito e depois de toda aquela agitação, a garota não estava nem um pouco com sono, então decidia andar pela cidade durante a noite.

Pouco antes de amanhecer, Sayuri voltava e a princípio Sayuri até acompanhava Heikki, se animando cada vez mais com suas histórias e com a ideia das comidas que existiam no mundo. Aos poucos uma ideia ia se fixando na mente da pequena Ishiyama. Porém logo depois de um tempo Sayuri preferia voltar e ir para a taberna se acabar de tanto comer. Isso ocorreu nos dois dias que se passaram e quando a reunião era anunciada, a garota chegava extremamente mais cedo. Queria aproveitar a comida o máximo possível.

Quando a líder da resistência chegava com seu braço direito, Sayuri nem dava tanta atenção ou ouvia algo, ela estava comendo como um animal faminto que ficou semanas sem comer nada. A atenção só chegava quando as seguintes palavras chegavam a seus ouvidos: “ me enoja ver como são capazes de viver tranquilamente num lugar como DragonLand enquanto o resto do mundo se destrói.”

Sayuri olhava séria para LiZhi. Ela odiava quando falavam de seu pai! Seu orgulho estava ferido. Por ela, não moveria nem um dedo para ajudar aquela garota arrogante que ousou falar de seu pai, mas ela sabia que os amigos topariam.

- Eu só vou fazer isso pelos meus amigos. Então, não espere que eu obedeça você... O resultado do que você quer pode até ser interessante, mas seus meios são repulsivos... Sabe o que me enoja, ó grande líder da resistência? Pessoas que pensam como você!

Sayuri se levantava e ela saia, sendo seguida por Fofo, obviamente brava com o que ouviu ali, deixando para trás pratos vazios e pior! Pratos com comida! Quem a conhecesse saberia que aquilo realmente era um sinal de que ela estava irritada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Otohime Katashi

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 20/04/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Áries
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 71

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Qui Fev 05, 2015 5:52 pm

Aquele tempo sozinha com Taikun foi bom. Otohime havia pegado no sono depois de conversar muito com ele, relembrando do passado. Quando acordou, estava no quarto da taberna. Aquilo a fazia rir um pouco.

Nos dois dias que se passavam, Otohime sempre que podia checava para ver como Taikun estava. Quando não fazia isso, ela tentava aprender mais sobre as coisas que aconteciam naquela cidade ou até ajudar. Claro que, como havia prometido antes, a Katashi também fez muitos cupcakes para Takashi, mas na maior parte do tempo ela realmente estava de volta a sua mania de estudar o tempo todo e escrever o que aprendia em um caderno.

No dia em que a reunião era marcada, a garota acompanhava Taikun até a taberna e se sentava ao lado dele. Enquanto esperavam, ria bastante ao ver Lin e Sayuri comendo. Aquelas duas nunca mudavam.

Não demorava e aquela dupla chegava, revelando a todos que a líder da resitência era nada mais nada menos que a irmã mais nova de Shen Shi, tia de Lin e Ren. Como Otohime sabia? Ela lembrava das histórias que Jin contava a ela. Prestava atenção em cada palavra e pesava cada coisa. A reação de Lin, Taikun, Dante, Saito ou da tripulação de Heikki não a surpreendia. O que era uma surpresa para a Katashi eram as palavras ditas pela melhor amiga, que saiu furiosa de lá. Otohime suspirava e sorria.

- A Lin está certa. Nós não somos assim. Temos nossos próprios ideais, mas também não podemos recusar ajudar. Uma vez que somos o dragão bonzinho, nosso papel é ajudar todos que precisam de ajuda.

Era tudo o que Otohime dizia em resposta e então se levantava, olhando para Taikun.

- Eu vou ver como a Sayuri está... ela não parecia muito feliz.

Após tais palavras, Otohime saia a procura de Sayuri, mas não a encontrou em nenhum canto, ou talvez apenas uma coincidência de que quando chegava em algum lugar, Sayuri já tivesse saído.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ren Harzgard

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 12/10/2013
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Libra
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Caótico - Bom
Data de inscrição : 09/07/2014
Mensagens : 55

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sex Fev 06, 2015 6:34 am

Ren estava indiferente a respeito de seu passeio com Ryouji a dois dias atrás, claro que aquilo a agradou, mas ela não esboçava nenhum sinal de alegria ou tristeza, apenas sua seriedade de sempre. Nos dois dias seguintes ela desapareceu sozinha, caminhou e treinou por conta própria como sempre fizera, mas acabou sendo encontrada por um dos soldados da Resistência e avisada sobre a reunião.

Assim ela compareceu, mesmo que poucos percebessem sua presença naquele lugar. Ela estava num dos cantos encostada na parede, e preferia ficar calada durante todo o discurso. Concordava completamente com cada palavra dita pela líder da Resistência, sua tia, que por sinal já era conhecida por Ren, mesmo que muito pouco.

"Matar ou morrer, e não foi sempre assim? Não é isso o que significa lutar? Não é por isso que nos ficamos fortes? Espero que um dia Lin e seus amigos criem força suficiente pra encarar a realidade. Vocês não podem mudar o mundo com seus ideais bonitos, espero que não tenham que aprender do jeito difícil"

Ela pensava em muita coisa, mas preferia ficar calada. Sabia muito bem que nada do que pudesse falar mudaria a opinião daquele bando de cabeça oca. Ela queria apoia-los, e por muitas vezes tentava se forçar a pensar como eles, porem sempre falhava, aquela não era sua natureza. Então Ren continuava em seu canto, escutando, pensando, esperando para ver como aquilo terminaria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Airi Nikolaievich

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 25/12/2014
Horóscopo chinês : Cavalo
Zodíaco : Capricórnio
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 18/07/2014
Mensagens : 49

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sex Fev 06, 2015 6:53 am

Airi passou os últimos dois dias quase inteiros naquela oficina, até mesmo quando Mark não estava lá ela mexia, montava, construía e desconstruía aparelhos estranhos, cuja função só ela conhecia. Passava o dia todo suja de graxa e chamuscada, mas sua alegria estava estampada em seu rosto, que mesmo sério deixava isso perceptível. Ela criara um carinho muito grande por Mark, as razões eram que além de não se importar com os insultos da garota, Mark era um excelente professor, por isso Airi adorava ficar batendo papo com ele e com Kin enquanto ajudava na oficina.

Sua mestra Katherine também aparecia pela oficina, deixando as coisas ainda mais interessantes, desse jeito Airi nem se quer pensava mais sobre a batalha de dias atrás, sobre o medo que sentiu, pois naquele dia ela foi salva pelas pessoas que estavam com ela, Kin e Otohime, por isso Airi seria eternamente grata.

Naquela reunião, Airi passou a maior parte do tempo séria. Não se interessava muito pelo líder da resistência, seja lá quem este fosse, sua unica curiosidade era saber se era com esse tal líder que sua mestra tanto falava ao telefone.

Quando aquele discurso sobre matar e morrer começava, Airi já esperava pelas reações. Sabia em parte como cada um reagiria, mas suas certezas eram Lin e Sayuri. Lin obviamente não toparia participar de algo que fosse contra suas ideias, e Sayuri ficaria furiosa por ter seu pai insultado, tudo era tão previsível que acabava se tornando chato na mente da garota. Mas ainda assim ela julgava necessário participar disso com eles, ela queria continuar aprendendo e acompanhando aquelas pessoas.

-Crianças não deveriam ficar falando sobre matar ou morrer.

Ela se referia a Li zhi que parecia tão jovem naquele corpo.

- Tem certeza que não queimou seu cérebro com todo esse fogo? Se quer nossa ajuda é só pedir, não precisa de toda essa cena pra dizer o quão incompetentes vocês são.

Em outras palavras, Airi estava dentro. E provavelmente acabaria sendo a pessoa mais odiada de toda aquela organização.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Roque Eisenhauer

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 20/02/2009
Horóscopo chinês : Búfalo
Zodíaco : Peixes
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Iceland
Tendência : Leal - Bom
Data de inscrição : 19/11/2014
Mensagens : 30

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sex Fev 06, 2015 4:52 pm

♫Apesar de ter sido rejeitado incontáveis vezes, Roque nunca estava para baixo. Suas investidas já haviam se tornado famosas dentre as pessoas daquela cidade, e o garoto acabava sendo odiado por maridos e namorados daquelas que conseguiu conquistar. Estes homens o haviam jurado de morte, e por diversas vezes tentavam mata-lo quando ele tinha a cara de pau de aparecer na rua. Porém Roque nunca levantava um dedo para se defender, mostrava-se extremamente cavalheiro quando estava de frente com aqueles homens abandonados, afinal de contas era muito mais forte que eles. Essa demostração de cavalheirismo acabava conquistando ainda mais as garotas e aumentando o  ódio daqueles homens♫

♫No dia da reunião Roque pode sentir. Muito antes da líder aparecer por aquela porta ele sabia. Uma garota se aproximava, com uma alma incandescente e cheia de luz. Quando a garota entrava ele esperava que todos, inclusive ela se manifestasse para finalmente falar♫

Roque: HA HA HA HA! Mas é claro! Tamanha bravura, tamanha coragem! É claro que tais qualidades só pertenceriam a uma linda estrela!

♫Roque ia rodopiando até o centro daquela taberna e se ajoelhava♫

Roque: Este pirata está as suas ordens, ó minha princesa.

♫Isso era uma replica que mostrava exatamente o que aconteceu quando Roque encontrou a rainha do gelo, e como ele passou a servi-la. Por impulso, por que sua mente não funcionava muito bem quando ele se encontrava com garotas♫

Roque: MAS NÃO TEMAM! Não ei de deixar minhas outras estrelas desamparadas, por isso estarei servindo sobre as mesmas condições destas belas luzes ao meu lado.

♫Roque balançava o cabelo e piscava na direção das meninas♫
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kohaku Akihito

avatar

Sexo : Feminino
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Desconhecido
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 11/08/2014
Mensagens : 46

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sex Fev 06, 2015 6:57 pm

Nos últimos dois dias, além de perseguir Dante como sempre, Kohaku também fez treinamentos físicos diários e praticou com sua espada. Ela ficou bem pensativa.
"A espada de Kohaku chama muita atenção, foi o que eles disseram, mas como Kohaku pode mudar isso? Como ela pode fazer a espada não chamar atenção? Quem é aquela mulher que abraçou Dante junto da Kohaku aquele dia? O que Kohaku precisa fazer pra não chamar atenção?"
Era então que ela se lembrava, que quando construia sua braçadeira de metal, para utilizar como armadura durante o combate, sua espada ficava menor. Isso por que a braçadeira era feita com o metal que constituia a espada. Ou seja se Kohaku conseguisse utilizar mais metal daquela espada ela poderia deixa-la menor, mas ao mesmo tempo poderia faze-la voltar ao normal caso desejasse, transferindo o metal de volta utilizando sua aura do fogo, e seu treinamento.
Mas aquilo levaria tempo, e esforço, por que para aprender a realizar tal tecnica apenas em um dos punhos, ela demorou vários meses, e dessa vez não teria tanto tempo. Mas isso não deixava para baixo, ela estava animada.

- Kohaku vai ficar mais forte, Kohaku vai ajudar todo mundo!

Assim ela começou seu novo treino, e no dia da reunião foi obviamente grudada em Dante. Ela conseguiu sentir Li zhi se aproximando, mas não sentiu perigo nenhum por isso não disse nada. Talvez tivesse uma facilidade maior para perceber os poderes de Li zhi por compartilhar da mesma aura que ela. Se mantinha calada até que Dante falava. E nesse momento ela pulava novamente nas costas dele.

- Amor! Foi tão legal! Meu amor é tão maneiro!

E assim ela enchia Dante de beijinhos enquanto ele tentava parecer maneiro perto de Lin.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Takashi

avatar

Sexo : Masculino
Status : Vivo(a)
Data de inscrição : 28/07/2014
Mensagens : 45

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sex Fev 06, 2015 11:33 pm

Após mais um prato de refeição, Takashi agora degustava os doces daquele restaurante. Diversos palitinhos jogados em um pequeno prato que residiam à sua frente, junto de outro prato com diversos bolinhos espetados. Ao longo desses dois dias, Takashi conseguiu um Kimono vermelho novo e além disso descansou bastante, fazendo suas forças voltarem. Durante sua estadia ali, ele conseguiu colocar o assunto em dia com Sayuri, Jun e Shiori principalmente. O General dos olhos de Raposa agora ja estava a par de tudo que havia ocorrido. Eis que Li Zhi chegava e não perdia tempo em discursar belas palavras, incluindo uma ocasional alfinetada nos líderes de Dragonland. Era engraçado como absolutamente todas as pessoas tinham essa visão principalmente de TenKai. Sayuri, é claro, ia embora ofendida. Não poderia julgá-la, Takashi mesmo sendo tranquilo ao extremo, ficou ligeiramente desconfortável. Isso o fez se lembrar de uma das conversas que teve com seu mentor.

"O Sol estava se pondo, dando um lindo tom alaranjado ao jardim da mansão principal de Dragonland. TenKai e Takashi estavam ali sentados bebendo chá e jogando Gô(um jogo milenar, nascido na china).

- Estou falando sério, TenKai-dono. Haha, com sua força atual você poderia derrubar Reinos inteiros.

- Eu achava que era somente meu filho idiota que pensava em coisas desse tipo. - Bebericava o chá após ter movido uma peça branca - Sua vez.

- Eu apenas digo o que sinto, hahaha, não posso ser culpado por isso... - Takashi fechava mais um quadrado de peças pretas em torno das peças brancas de TenKai.

- AH! Você está trapaceando, certeza... - Coçava a barba, olhando para o tabuleiro de forma apreensiva, logo sua expressão mudava. - Bai Long poderia ter lutado minhas lutas, mas que força e conhecimento eu teria ganho dessa forma? Huang Zhii poderia ter liderado os exércitos em seu lugar, Takashi, mas se isso tivesse acontecido, quem você seria hoje? - Se espreguiçava um pouco, olhando para o Sol, como se olhasse para um velho amigo. - As pessoas acham que apenas um grande poder pode destruir o mal, mas não é isso que eu acredito. Eu acredito que são as pequenas coisas, simples ações do dia dia, vindas de pessoas boas, que ajudam a manter as trevas afastadas. Por que eu não tomo à frente da luta? Bom... É por que eu acredito que todos os filhos de Dragonland tem muito à crescer, e como consequencia, mudar o mundo pouco à pouco..."

E no instante seguinte Takashi estava de volta à realidade. Para dizer a verdade, Takashi ficou com vontade de se levantar e debater com Li Zhi à respeito do que havia falado sobre os líderes de DragonLand, mas então ele viu todos ali se levantando e confirmando que ajudariam a Resistência. "Eu acredito que todos os filhos de Dragonland tem muito à crescer..." Ele engolia mais um de seus bolinhos doces, enquanto sentia a determinação palpável de todos ali presentes. "E como consequência, mudar o mundo pouco à pouco...". Takashi então, no possível silêncio que se decorria, começava a rir. Não uma risada debochada ou algo do tipo. Uma risada de alegre, como era de seu feitio fazer. "TenKai-dono, acho que entendo agora o que você quis dizer."

- Hahahaha, isso foi sensacional, 'Matar ou morrer', muito dramático... faz com que eu volte aos tempos do campo de batalha.. - "TenKai-dono... Eu sei que me deu uma missão crucial." - Li-dono, é um pouco diferente do que TenKai-dono me descreveu nas histórias de antigamente.

Se levanta, seus olhos de raposa fixos em Li Zhi. "Mas você não vai ficar bravo, se eu me demorar um pouquinho mais, não é?" Caminhava até ela, do mesmo jeito que caminharia até um velho amigo para cumprimentá-lo, ao chegar bem perto da garota, colocava uma das mãos em sua cabeça e voltava a rir.

- Achei que fosse pelo menos um pouco mais alta. Hahahaha, brincadeirinha. - Sem parar de sorrir por um segundo, Takashi por fim dizia suas motivações. - Eu possuo uma grande dívida com esses jovens e principalmente com minha irmã, por ter me salvo, por isso o General Vermelho de Dragonland fará parte da sua causa. - Alguns segundos de silêncio pairavam no ar. Takashi tinha mais coisa à dizer. - Entretanto, eu deixo avisado que haverá um momento em que minha missão original terá mais prioridade do que minha dívida, então abandonarei vocês sem avisá-los.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Taylor Stedtfield

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 20/02/1989
Horóscopo chinês : Cobra
Zodíaco : Peixes
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Shadowrealm
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 10

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Dom Fev 08, 2015 12:07 am

Como sempre, Katherine dizia aquelas coisas que Li zhi odiava, e por isso antes dela completar sua corrida para um abraço, Taylor colocava seu braço a frente dela e com ela a segurava, não deixando-a passar. Ouvia seu comentário e ria um pouco.

- Hahaha! É comprometida mesmo? Parece que tem uma garota querendo roubar seu lugar.

Taylor se referia de Kohaku, que estava grudada a Dante como um parasita. Sim, o braço direito de Li zhi observava todos os novatos bem, e assimilando as palavras de sua líder com as expressões que cada uma fazia, já o levava a começava a coçar sua cabeça, enquanto pensava:

"Isso... não vai acabar bem..."

Fechando os olhos e suspirando, assim que o último integrante fazia sua manifestação, e ainda colocando a mão sobre a cabeça de Li zhi, Taylor tinha certeza que sua líder ia estourar de raiva em poucos segundos, e por isso já se posicionava atrás dela, e com o braços a segurava por debaixo de suas axilas.

- Li-chan. Se acalme, por favor. - Ele diria apenas isso caso ela começava a espernear e gritar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Li zhi Harzgard

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 21/02/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Peixes
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 22/01/2015
Mensagens : 3

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Dom Fev 08, 2015 9:15 pm

Li zhi utilizando palavras como aquela não era nada comum, talvez tivesse se empolgado um pouco durante seu discurso e falado mais do que era necessário. Mas isso não importava, sua intenção era observar como eles reagiriam aquelas palavras, ficariam assustados, concordariam, revoltados, animados, todas essas reações seriam possíveis. Li zhi estava preparada para recebe-las, ou pelo menos achou que estava. Ela se esqueceu completamente de levar seu temperamento em conta, e a cada palavra que escutava sua paciência se esgotava.

Começou com uma de suas sombrancelhas tremendo enquanto ela tentava encarar aquelas palavras com uma expressão séria. Depois alguns de seus cabelos começavam a tomar cor de fogo, pequenos fios nada muito estravagante. Quando Sayuri dizia ter nojo de gente como ela Li zhi cerrava os punhos, e começava a sair vapor de seu corpo. "Tudo bem, você pode fazer isso". Mas quando Takashi colocava a mão sobre sua cabeça e caçoava de sua altura seu mundo explodia. Cada veia de seu corpo brilhava como fogo.

- Vocês...vocês...

Poucos segundos antes que pudesse agir, Taylor a segurava.

- VOCÊS TEM IDEIA DO QUÃO ARRISCADO FOI MOBILIZAR TODA AQUELA GENTE PRA SALVAR ESSAS SUAS MALDITAS BUNDAS SUJAS? SEUS...seus..

Mas ela parava de repente, seu olhar ficava sombrio por alguns segundos, mas como se uma mudança completa acontecesse ela começava a rir.

- Hahahahaha!!! É como voltar no tempo...

Ela se lembrou, que aquelas reações a lembravam muito do antigo grupo criado por seu irmão e seus amigos, cujo Li zhi fez parte no passado, cuja Fenix também participou.

- Vocês são idênticos aqueles idiotas... ENTÃO QUE SEJA!

Li zhi se virava e começava a caminhar me direção a saída, fazendo isso ela acenava para Taylor acompanha-la.

- Façam do seu jeito! Mas tenham em mente. Não posso garantir sua segurança. E nem tomarei responsabilidade se morrerem.

E pouco antes de sair ela completava.

- Aproveitem sua estadia, receberão mais informações em breve.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Dom Fev 08, 2015 9:49 pm

A curta reunião terminava. Os métodos de Li zhi não agradaram tanto o Dragão Bonzinho quanto a tripulação de piratas que estavam os transportando, e no fim todos decidiram ajudar do seu jeito, não seguindo a risca os ideais da Resistência.

O que nossos heróis e a Resistência não sabiam era que algo estava para acontecer no porto onde o comandante naval, Koji Nomura, estava. Assim que seu braço direito, Shizuka Tomoe, saiu para supervisionar o carregamento de munição naquela noite e levou consigo vários homens, e com isso o navio onde Koji se encontrava ficava com poucos soldados.

Era a hora que uma presença aparecia naquele navio, uma presença que não sentiram antes por algum motivo, mas que já estava infiltrava por um tempo. Só aparecia agora, porque a hora era perfeita para completar seu objetivo. Koji estava com pouca segurança, com apenas 40% de seus soldados fazendo ronda pelos corredores interiores do navio e jogando papo fora. 10% deles estava no convés. Mais 10% estavam no porto ao lado do navio ancorado, esperando Shizuka retornar e ajudar a coordenar o destino das caixas de munições, e os 40% restantes haviam ido com a garota na missão noturna.

Koji Nomura estava em sua cabine e a presença, que era uma das subordinadas da Rainha do Gelo, Aisu Frostfang, começava a se mover para a localização do comandante naval da Resistência.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aisu Frostfang

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 07/07/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Câncer
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Iceland
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 14/12/2014
Mensagens : 8

MensagemAssunto: O anoitecer de um dia.   Seg Fev 09, 2015 3:03 am

Não muito longe dali, uma embarcação da Rainha do Gelo surgia. Era um pequeno barco, vindo há alguns quilômetros de um navio, compacto, mas bem feito e resistente apenas para infiltrações, que se encontravam atrás de algumas pedras, longes dali. Sua cor (barco) era uma mistura de azul escuro com preto, perfeito para camuflagem, espionagem, e assassinato, diga-se de passagem o preferido dela, e que podia comportar até 10 pessoas, no qual haviam apenas 6, que eram seus pupilos e soldados de confiança plena.

Perfeito.

Uma pequena voz surgia ao fundo, que observava por meio de uma potente luneta. Alguns boatos entre os exércitos da rainha do gelo, afirmavam que Aisu era como uma caçadora demoníaca, que nunca sorria, apenas quando tinha certeza de que sua presa estava "traçada" sobre as suas linhas, sua arma predileta de assassinato.

Esta noite, caçaremos.

Para um ninja, o ditado "missão dada é missão cumprida" era definitivo, nem que ela precisasse morrer para isso, no qual não via outra escolha à alguém que estava devendo a sua vida para, não apenas como retribuição, ou favor, mas chegando a uma ordem, que a executava da maneira mais normal possível, sempre satisfeita.

O barco dela se aproximava com o navio de Koji, sua maneira silenciosa de aparecer era perfeito. O motor do navio dela estava desligado, e se mexia apenas com as ondas do mar, no qual havia calculado perfeitamente isso, e com um pouco de vento, era só determinar o trajeto. Com alguns metros faltando, uma corda feita de nylon surgia, com um pequeno gancho de aço em sua ponta, que nem marca deixava direito, pois era revestido por uma borracha. Seu arsenal era perfeito para deixar a menor quantidade de pistas possíveis, pois sua maneira de lutar era da maneira mais "injusta e covarde" possível, a qual ela nem se importava. Ela andava rapidamente por cima da corda, e ao final, ela já a soltava. Ela poderia ter ido com algum tipo de roupa de mergulho ou de natação, principalmente atacando pelo mar, aonde era menos propício, mas a verdade é que seu modo furtivo era mais focado a ser marítimo, o qual compensava bem mais ao seu favor, e a sua roupa, obviamente ficaria molhada e pingando, coisa que ela não queria.

Com análises de pequenos esquadrões que observavam de longe todas as movimentações e a informavam, ela ficava de olho na sincronia em que cada um ia passando, pelos corredores, e pela dificuldade que teria se alertasse um deles e tivesse que assassiná-lo, seria grande, em relação ao tempo que teria que ocultar o cadáver e todas as suas pistas, por isso ela ia se movendo, de lugar a lugar, buscando cobertura em caixas, portas, e até mesmo o teto. Comumente a sua roupa, para apresentação à rainha do gelo, era sempre branca, mas para as missões, ela era inteiramente preta, obviamente para ajudar a se camuflar nas sombras. Seu calçado era tão macio, que nem se ela pisasse errado, poderia se ouvir um barulho direito, e a sola do mesmo, era bem lisa, com exceção de apenas algumas saliências que ajudavam a ter aderência, para não escorregar em último caso. Ela chegava até a cabine do capitão, e antes de assassiná-lo, ela apenas observava, mesmo que fosse em pouquíssimo tempo.

Um pequeno sorriso, surgia por debaixo de sua máscara, além de um olhar que poderia ser confundido com fascinação, mas na verdade era de prazer, de ver a sua presa não saber que estava listado para morrer, de saber que seu plano estava perfeito em todos os detalhes, e principalmente: Que ela faria aquilo, com suas próprias mãos. Ela passava para outras caixas, o observando, até o momento em que ele estava para sair, talvez para usar o banheiro ou algo do tipo, mas ela não se importava. Em seus passos, Koji estava próximo da porta, e, antes de encostar na maçaneta, Aisu surgia por trás dele, indo colocar a mão esquerda diretamente em sua jugular e com algumas agulhas que chegavam à 6cm em sua outra mão, segurando-as por 3 dedos (indicador, do meio, e polegar, onde o polegar e o indicador segurava a que seria aplicada, e o do meio com o polegar seguravam as demais). Sua mão era inteiramente fria, só não chegava a ficar próximo de congelar devido à sua resistência e ao seu auto controle, que era usado para práticas de congelamento das cordas vocais e sufocamento.


Última edição por Aisu Frostfang em Seg Fev 09, 2015 4:46 pm, editado 2 vez(es) (Razão : Koji tem q ter uma morte digna, não um assassinato mal feito, e nota mental: "Fio de nylon 'corta', não sufoca". Brigado aos auxiliares de edição de post envolvidos (Matheus e Nanda). Não, isso não foi uma ironia, é um agradecimento.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Koji Nomura

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/08/2002
Horóscopo chinês : Cavalo
Zodíaco : Leão
Status : Morto(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Neutro - Bom
Data de inscrição : 11/01/2015
Mensagens : 7

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Seg Fev 09, 2015 10:53 pm

▬Koji ja era experiente, apesar de sua aparência já se aproximava dos quarenta anos de idade, sendo mais de 30 destes como um homem do mar, sua convivência e afinidade com o mar fizeram florescer uma energia conhecida como aura da água mesmo que Koji não tivesse feito nenhum treinamento especifico, aprendeu por conta própria em experiências reais a como utilizar este poder. Participou ativamente da grande guerra, e venceu muitas batalhas em nome de Skyhold primeiramente, e só depois em nome da Resistência. Já havia feito muito naquela história e sabia que seu papel ali já estava acabando. A cada dia passado ele sentia que a hora se aproximava ainda mais, mas isso não abalava seu humor, seu sorriso e a determinação que transbordava para todos aqueles que o cercavam. Muitos soldados se espelhavam em suas atitudes, e seguiam o seu exemplo▬

▬Naquela noite Koji organizava seus papeis quando de repente tinha uma sensação ruim. A incontável quantidade de situações de perigo pela qual passou o garantiram um instinto próprio, um instinto que lhe deixava alerta. Mas ele preferia agir naturalmente, como se nada diferente do usual estivesse acontecendo. Apesar de não saber exatamente que tipo de perigo estava correndo, ele tinha incontáveis suspeitas. Se levantava e caminhava em direção a porta e sentia um cheiro estranho, "água? gelo, ou seria apenas uma mulher?" , quando tentava abri-la suas suspeitas se confirmavam, mas ele já era naturalmente preparado para se defender. Desviava sua cabeça da direção do ataque, e no mesmo instante segurava o pulso da mulher e a jogava por cima de seu próprio corpo, utilizando o movimento que sua oponente fez contra ela mesma. Seu golpe buscava afasta-la, ele queria saber quem era, e por que estava ali▬

Wow! Cuidado com essa coisa! Pode acabar matando alguém!

▬Ele sorria, e nesse momento todas as tatuagens de seu corpo tomavam um brilho azulado, como o mar. Aquela instancia fortalecia seu corpo e seus reflexos, melhorando e muito suas capacidades físicas e regenerativas▬

Não me diga que viajou toda essa distancia só pra me matar. Fico lisonjeado por ter chamado tanta atenção de sua rainha.

▬Não parecia, mas ele tinha certeza que a pessoa a sua frente era perigosa, queria tira-la dali o mais rapido possível, não queria que sua tripulação corresse perigo quando retornasse. Não queria que Shizuka se tornasse um alvo também. Koji era assim, se importava mais com aqueles que seguiam suas ordens do que consigo mesmo▬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aisu Frostfang

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 07/07/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Câncer
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Iceland
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 14/12/2014
Mensagens : 8

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Seg Fev 09, 2015 11:24 pm

No momento em que Koji a pegava pelo pulso, e a arremessava para o alto, ela chegava a dar um mortal no ar, e caindo perfeitamente. Ela tinha grande experiência em movimentação e aquilo era normal à ela. Com um olhar fixo, às cores de olhos de raposa, ela o observava, com aquele comentário.

Como.. ousa.. falar de nossa rainha..

Seu tom de voz não saia com raiva, mas sim com frieza. Ela não aceitava que ele fosse falar dela dessa maneira, apesar de manter a calma. Ela mirava em seus braços e pernas, 4 shurikens, e logo a seguir as atirava, com o objetivo de deixar imobilizado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Koji Nomura

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/08/2002
Horóscopo chinês : Cavalo
Zodíaco : Leão
Status : Morto(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Neutro - Bom
Data de inscrição : 11/01/2015
Mensagens : 7

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Ter Fev 10, 2015 8:02 pm

▬Koji percebia aquele ataque, e sabia exatamente como evita-lo. Quando ativava aquele "modo de batalha" suas habilidades e reflexos eram aumentados e muito graças ao controle que ele tinha sobre a aura da água (sabe-se que o corpo humano é formado por cerca de 65% de água, dessa forma Koji tinha um controle quase absoluto de seu próprio corpo, e suas capacidades) por isso ele conseguia rolar na direção da mesa de seu escritório, saindo assim da rota de acerto daquelas shurikens, e no mesmo instante agarrava a perda daquela mesa e a arremessava com apenas uma das mãos na direção de sua adversária, a força era suficiente para arrebentar a própria mesa e parte da parede no caso de Aisu se esquivar▬

Não pretendo facilitar as coisas pra você

▬Koji pisava no chão com força, com força suficiente para amassar o piso e fazer o navio inteiro balançar, sua intenção era desbalancear sua adversária, para assim poder ataca-la. Ele o fazia armando seu punho, se movimentando rapidamente na direção de Aisu e se abaixando, logo em seguida subindo com um gancho no queixo da mulher. Um humano comum teria sua cabeça arrancada caso aquele golpe encaixasse, mas Koji tinha certeza de que aquela pessoa era muito mais do que isso, por este motivo estava lutando com tudo o que tinha desde o inicio. Ele não possuía um "estilo de luta" próprio, e se fosse necessário nomear um este seria "briga de rua", pois Koji lutava completo e puramente com seus instintos, sem técnica alguma ▬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aisu Frostfang

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 07/07/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Câncer
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Iceland
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 14/12/2014
Mensagens : 8

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Qui Fev 12, 2015 6:23 am

Aisu notava uma rápida e estranha movimentação dele de esquiva, assim esperando que pudesse ter tempo de raciocínio, até o exato momento em que ele arremessava a mesa para cima dela, e sem escolha, ela pulava por cima da mesa, que já vinha em movimento, pra cima dela, enquanto ouvia o que ele dizia. Ele era rápido, e aquilo a deixava mais atrasada ao trabalho.

Eu digo o mesmo à você.

Ao pulo, ela criava algumas shurikens de gelo pela extensão de seu braço, que se encontravam em posição horizontal, e mexia os logo em seguida em direção à Koji, atirando-as. Eram em torno de 6 shurikens, 3 em cada braço, e elas se movimentavam em um modo circular, onde as da esquerda estariam indo para a direita, e vice-versa as do outro braço. Por serem shurikens de gelo, não teriam tanta resistência comparada à shurikens originais, mas serviriam de distração e até de dano se acertassem, porém nenhuma delas poderia causar algum dano crítico ou severo. Quando ela acertava o chão depois do pulo, ele pisava no chão, o que a fazia ficar atordoada rapidamente, e logo quando via ele vindo diretamente pra ela, a única coisa que poderia pensar era tentar dar um pulo para trás, e usar as primeiras 4 shurikens que haviam atirado, de volta nele. O segredo era que como ela possuía controle sobre o gelo, mas não totalmente, ela havia deixado uma linha em cada shuriken, e nisso, ela puxava-as de volta, com a finalidade de acertar as costas dele. Aquilo era um pouco arriscado se fosse acertá-la, mas não teria medo de arriscar, tendo em vista que o local em que estava era pequeno e ele aparentava ser mais adepto à lutas de curta distância.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Koji Nomura

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/08/2002
Horóscopo chinês : Cavalo
Zodíaco : Leão
Status : Morto(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Neutro - Bom
Data de inscrição : 11/01/2015
Mensagens : 7

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Qui Fev 12, 2015 10:01 pm

▬Koji só utilizava aquela habilidade quando queria terminar a luta rapidamente, e dessa vez não era diferente. Ele entendia o potencial de seu inimigo e não queria que ninguém de sua tripulação se machucasse desnecessariamente. Por isso ele usava tudo o que tinha, mas não poderia manter aquela instancia por muito tempo, e sofreria com graves efeitos colaterais, como cansaço, fadiga, tontura e sangramento. Em compensação sua pele se tornava muito resistente, por isso as shurikens de gelo que acertavam suas costas se estilhaçariam sem causar dano algum. Sabendo que isso aconteceria Koji continuava a atacar sua oponente com socos e chutes aleatórios. Começando com um poderoso soco na direção do rosto▬

Isso fez cocegas!

▬Apesar de parecer confiante, ele sabia que agora teria poucos segundos para encerrar a luta, e depois disso não teria condições de continuar. Talvez ele já estivesse morto a muito tempo se não tivesse tomado aquela decisão e ativado tal habilidade, era sua unica escolha▬

"Restam 20 segundos, esse é o meu limite". Ele pensava, mas continuava sorrindo e golpeando.

▬Nunca antes existiu um oponente que aguentou mais de 15 segundos contra Koji quando ele ativava esta habilidade. Por isso ele também nunca se preocupou em aprimora-la para que conseguisse resistir por mais tempo. E se Aisu conseguisse se desvencilhar de seus ataques durante estes 15 segundos, Koji arriscaria tudo o que tinha num ultimo golpe. Um soco tão veloz e poderoso que seria necessária toda a energia que lhe restava para realiza-lo. Seu punho ficaria coberto por um tipo de energia  azul e cristalina, muito semelhante a água do mar, e este soco desintegraria tudo aquilo que estivesse em seu caminho, e até mesmo o que havia em sua frente. Um grande buraco seria aberto na parede que ocupasse a mesma direção deste ataque e o barulho seria suficiente para espantar qualquer um que estivesse na região. Se Aisu fosse atingida não restaria muito de seu corpo▬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aisu Frostfang

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 07/07/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Câncer
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Iceland
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 14/12/2014
Mensagens : 8

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sex Fev 13, 2015 2:28 pm


Com um pouco de atordoamento do pisão de Koji, Aisu não tinha muito o que fazer se não acabar tomando aquele soco no rosto, e em seguida, ela finalmente notava a força daquele golpe. "Ele é rápido, muito rápido", era o que ela pensava, enquanto começava a se esquivar dos golpes e chutes, esperando não sofrer danos críticos naquela fúria insana, e começava a tentar esquivar de cada golpe e chute, até o momento em que chegava aos 12 segundos daquela instância e ela já não dava conta, começava a tomar os golpes e os chutes que ia aparecendo, cedendo um pouco para tomar fôlego, apesar de sofrer aqueles ferimentos. Em mente ela sabia muito bem que uma hora aquilo iria acabar, e que era só questão de tempo.

De certa forma, ela ficava surpreendida com o vigor daquela presa, aquela imensa quantidade de energia, que parecia não querer acabar, até o momento em que ele surgia com um golpe estranho, uma espécie de soco azul, era o momento em que ela percebia que realmente tinha que esquivar daquilo, hora de usar o fôlego tomado para retornar à luta. Ela se esquivava para baixo, e, aproveitando que o punho dele ficava estendido à ela, aquilo acabava se tornando a hora tão perfeita, que, por debaixo de sua máscara, um sorriso surgia, além de um olhar provocante.

Haha, guarda aberta.

Com as linhas das antigas shurikens, que foram destruídas, ela enroscava-os sobre o braço dele, de baixo para cima, que já aproveitava o movimento, e passava pelo lado contrário de seu soco, puxando as linhas até a sua costela e soltando os fios. Com um pouco mais de distância, de suas mãos ela fazia surgir mais shurikens, agora sendo em torno de 8, e mirando em todas as possíveis partes do corpo dele (de costas). Há um bom tempo ela estava apenas se esquivando e se movimentando de forma defensiva, então ela não tinha usado o máximo de sua capacidade de movimento, apenas se esquivando o quanto podia, e isso lhe custando bastante energia. Em seus últimos movimentos, ela colocava toda a velocidade e energia que tinha, tanto que seus olhos brilhavam nesse momento, e seus músculos eram contraídos quase que ao máximo, por isso que ela acabava sendo bem rápida quando passava por ele.

Imagens meramente ilustrativas


Última edição por Aisu Frostfang em Sex Fev 13, 2015 2:47 pm, editado 1 vez(es) (Razão : ..)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Koji Nomura

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/08/2002
Horóscopo chinês : Cavalo
Zodíaco : Leão
Status : Morto(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Neutro - Bom
Data de inscrição : 11/01/2015
Mensagens : 7

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sex Fev 13, 2015 10:39 pm

▬Desde o inicio daquele dia até aquele momento, Koji sentia em seu interior que algo grande estava para acontecer. E quando bateu os olhos naquela mulher pela primeira vez ele percebeu, apesar de ainda tentar negar, que aquele era seu fim. Porém mesmo diante da derrota eminente Koji lutava animado com tudo o que tinha. Gastando as ultimas de suas forças num golpe final, que no fim das contas não era o bastante▬

HaHa.. você me pegou..

▬Ele estava exausto. Aquela instancia de luta exigia muito de seu corpo, pois ele forçava seu metabolismo ao limite utilizando o controle que possuía sobre as próprias células. Agora ele se sentia cansado e fraco, com dores pelo corpo todo. E graças a tais efeitos colaterais o golpe de Aisu era completamente efetivo, ferindo-o mortalmente pelas costas. Koji caia de joelhos▬

Sua missão está completa assassina, peço que vá, e não envolva mais nenhum de meus amigos nessa matança.

▬Por "amigos" Koji se referia as pessoas sob seu comando. Ele permanecia de joelhos, estava fraco e sangrando, mal conseguia se mexer, seu corpo estava frio como nunca, e mesmo Koji que já estava acostumado a temperaturas muito baixas estava tremendo de frio▬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sab Fev 14, 2015 12:17 pm

O soco que Koji dava, com o resto de sua força, provocavam um barulho imenso por todo o navio em que se encontravam. Chamando a atenção dos soldados que rondavam pela embarcação. Eles então corriam até a fonte da explosão, a cabine do comandante.

Nesse mesmo momento, a unidade de Shizuka já estava retornando. O que lotaria novamente o navio que antes estava desfalcado em contingente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aisu Frostfang

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 07/07/1991
Horóscopo chinês : Cabra
Zodíaco : Câncer
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Iceland
Tendência : Leal - Mau
Data de inscrição : 14/12/2014
Mensagens : 8

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sab Fev 14, 2015 7:02 pm

 Com o pouco tempo em que ela ficava observando-o, ela acreditava de que aquilo serviria o suficiente para a missão, e assim, ela começava a sair de lá, indo retomar o movimento de patrulha do último soldado, mas com o barulho do soco dele, ela já percebia que não daria muito certo, então começava a sair de lá por outro caminho, sendo arriscado, mas valendo a pena. Assim como prometido, apesar de não se importar muito, ela desnorteava alguns soldados que surgia no caminho, escondendo o corpo e saindo de lá, pouco a pouco, fechando algumas portas abertas, e deixando aberta as portas que já se encontravam assim.

 Chegando sobre o convés de volta, ela não pensava duas vezes, saindo de lá, ela fechava a última porta, dava passos rápidos e se atirava de lá, caindo na água, enquanto retirava um respirador de uma pequena bolsa, presa em sua cintura, e o colocando. Em pouco tempo, ela estava de volta ao seu barco, que retornava ao navio. Ela começava a retirar a sua própria roupa, com uma toalha deixada ao seu lado, e a sua clássica roupa branca, enquanto seus subordinados ficavam todos de costas, com a direção fixa ao retorno do navio, remando rapidamente, além de respeito e ordem de sua mestra para não observarem naquele momento. A seguir, ela estava vestida, e olhava diretamente para o navio, que já estava próximo, e re-embarcava nele, saindo de lá lentamente de lá.

Missão completa, avise à rainha do gelo, o mais rápido possível.

Aquele mesmo barco, esvaziava, mas não por completo. Seus subordinados eram encaminhados à rainha do gelo, para avisarem sobre o sucesso da missão, enquanto ela voltava ao seu posto no navio, com sua luneta, e observava o navio de Koji de longe, por pelo menos 10 minutos, até saírem de lá ao longo do tempo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Shizuka Tomoe

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/06/2009
Horóscopo chinês : Búfalo
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Shadowrealm
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 07/10/2014
Mensagens : 16

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Sab Fev 14, 2015 7:38 pm

Durante todo aquele dia, Shizuka sentia algo estranho no ar. Era como um pressentimento ruim, algo que ela já sentira antes de entrar para a resistência. Apesar disso, a garota decidia cumprir a ordem dada e ia, com algum soldados, supervisionar o carregamento de munição assim que a noite caiu.

Em todo o tempo que esteve ali, não conseguia se concentrar direito na sua tarefa, afinal, aquela sensação ruim permanecia ali, martelando na cabeça de Shizuka como um alarme que gritava "tem algo errado acontecendo". Graças a isso a garota decidia voltar antes do esperado, a principio tentando não parecer preocupada, mas quanto mais próxima do Navio, mais inquieta a garota ficava.

Assim que voltavam, a garota ouvia alguns dos soldados subordinados de Koji alguns gritos

- O barulho veio lá da sala do capitão...

Shizuka entrava em choque.

- Koji... - sussurrava. Seu corpo se movia antes mesmo dela reparar que estava fazendo aquilo, indo com toda sua velocidade na direção da sala de Koji, o que fazia aquile percurso ser muito menor do que realmente era.

Um chute era dado na porta que estava fechada e a cena que os olhos da garota viam era algo desesperador. Imagens de seu passado vinham a tona. Aquilo não podia estar acontecendo novamente.

Shizuka se aproximava de Koji, tentando parar aquele sangramento inutilmente.

- Vo...você vai ficar bom Koji... isso não é nada... - ela sabia que aquelas palavras não eram verdadeiras. Porém ela não queria aceitar que novamente iria perder alguém muito importante para ela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Koji Nomura

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/08/2002
Horóscopo chinês : Cavalo
Zodíaco : Leão
Status : Morto(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Neutro - Bom
Data de inscrição : 11/01/2015
Mensagens : 7

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Dom Fev 15, 2015 12:41 pm

▬Koji ainda estava de joelhos quando Shizuka chutava aquela porta e se aproximava tentando ajuda-lo. Ele sabia o impacto que causaria na garota, por isso se esforçou tanto para não deixar aquilo acontecer. Mas agora era tarde, já havia perdido muito sangue, e não conseguia movimentar suas pernas, provavelmente o golpe danificou sua coluna. Ele olhava para Shizuka e sorria▬

Foi mal, acho que levei uma surra. Não faça essa cara, um comandante está sempre sorrindo. De que outra forma seus soldados poderiam sorrir também?

▬Ele falava com um  sorriso no rosto, sabia que não tinha muito tempo por isso tentava deixar um ultimo "ensinamento" para aquela que seria sua sucessora. Koji colocava a mão sobre a cabeça da garota▬

Impiedoso, imparcial, inabalável, nada disso. Você não precisa de nada disso. Apenas seja você mesma, seja sincera com aqueles que te seguem, para que possam fazer o mesmo por você.

▬ Koji não estava mais conseguindo escutar nenhuma palavra que Shizuka provavelmente estaria falando, por isso ele falava tudo o que não tivera a chance de falar até então. Mas agora não havia mais tempo, ele sentia que o fim havia chegado▬

Não se preocupe comigo, eu já "vivi" mais que qualquer pessoa nesse mundo, e tive a chance de conhecer pessoas incríveis..

▬Sua voz estava cada vez mais fraca, e grandes pausas eram feitas entre uma palavra e outra. Nesse momento Koji colocava o dedo na testa de Shizuka, deixando claro que ela era uma dessas pessoas, e quando falava que "viveu" mais do que qualquer um, ele não se referia ao seu tempo de vida, mas ao quão intensamente gastou seus anos nesse mundo. Incontáveis aventuras, ele errou, ele acertou e ele sorriu. E tinha a certeza de que seu legado estaria em boas mãos. Seu único receio era ver Shizuka triste▬

Por isso.. coloque um sorriso nesse rosto.... um comandante...sempre está... sorrin..

▬Antes que tivesse a chance de terminar, sua vida deixava seu corpo. E Koji morria sorrindo como o moleque briguento que sempre foi. Deixando tudo aquilo que construiu nas mãos de Shizuka, a garota que considerava como uma irmã mais nova. Deixando seus soldados, ou melhor sua "família" para trás. Mas ele ia tranquilo, pois sua missão já estava mais do que completa, só lhe restava agora olhar por aqueles que amava▬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Shizuka Tomoe

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 10/06/2009
Horóscopo chinês : Búfalo
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Shadowrealm
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 07/10/2014
Mensagens : 16

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Dom Fev 15, 2015 1:10 pm

Shizuka não saia em momento algum de perto de Koji.

- Isso significa que você tem que treinar mais, não?

Shizuka tentava ser positiva, mas não conseguia sorrir. As lágrimas queriam sair de seus olhos a qualquer momento, mas a garota não queria se entregar, não queria desistir.


- Não fale bobagens, Koji. Você não pode me deixar sozinha...

Quanto mais a voz de Koji ficava fraca, mais difícil era segurar as lágrimas. Toda aquela força da garota sumia no instante em que o mestre colocava um dedo em sua testa. Era demais para a morena.

O choro de Shizuka começava e mesmo entre lágrimas ela ouvia a ultima coisa que Koji dizia. Um sinal positivo com a cabeça era dado e a garota se forçava a dar um sorriso para ele. Essa era a ultima coisa que Koji veria, uma Shizuka sorrindo, mesmo que entre lágrimas.

Após a morte de Koji, a garota o deitava no chão com cuidado. Respirava fundo e secava o rosto. Perder pessoas que ela gostava parecia estar se tornando uma triste rotina para Shizuka. Agora perdera alguém que ela considerava parte de sua família, quantos mais ela perderia?

- Vou dar o meu melhor, Koji... Vou te deixar orgulhoso.

A garota dava uma última olhada no corpo de seu capitão, seu mestre, seu irmão, sua família, mas tinha que se controlar. Assim que se sentia segura o suficiente, Shizuka saia e ia dar a terrível notícia da morte de Koji para os outros membros da tripulação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: Bluehaven   Dom Fev 15, 2015 1:44 pm

A morte é algo tão ruim assim? Tudo se acaba ou é apenas uma passagem? São dúvidas que a humanidade não sabe responder desde sua criação. Naquele momento mais um forte homem perdia sua vida enquanto procurava proteger o que lhe era precioso, mas quando uma forte luz que se apaga, aquelas ao seu redor ganham destaque.

Quando se comanda, você aprende a ver a cor e o brilho de todos aqueles que te seguem, e Koji como um verdadeiro comandante fez isso. Sua luz se apagou para dar lugar a outra. Shizuka aprenderia agora através de vitórias, de derrotas, erros e acertos, a ficar mais forte e alcançar seus sonhos, e os sonhos daqueles que se foram. Sempre olhando para o horizonte que Koji tanto amava observar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Bluehaven   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bluehaven
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Dark Side RPG :: Histórias do Novo Mundo :: Ato 2 - "Shadowrealm"-
Ir para: