Dark Side RPG

Um RPG que se passa em um mundo pós-apocalíptico, com vários reinos se formando sobre as ruínas do mundo antigo.
 
InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 O Caos, o Frio, e o Medo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
KaiTen

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 17/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 16/07/2014
Mensagens : 38

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Dom Jan 25, 2015 3:09 pm

- YOSHÁ !

KaiTen chocava seus punhos um contra o outro, como era do costume do jovem Dragão fazer quando sentia-se determinado à algo. Ele sabia que seria difícil, o próprio cenário ja era ameaçador o bastante. Num lugar onde até respirar é difícil, aquele que obtiver sucesso no treinamento se tornará incrivelmente forte.

- Bom, vejo que ninguém morreu, heh ! Espero que continue assim, dessa forma poderão todos ver a ascensão de um Rei !

E para mostrar mais ainda sua determinação, este entrava correndo, seguido por Damian em seu encalço. Rapidamente as trevas o engoliam mas ele não parava. Continuava correndo, corria, corria, corria, sem se importar se poderia dar de cara com alguma parede. Seu coração estava acelerado, mas por que? Por que sentia-se daquele jeito? Era óbvio. Sendo orgulhoso e confiante como sempre fora, KaiTen acreditava não possuir nenhum tipo de medo, então não se importava de entrar em um lugar como aquele.

Ele mal tinha ideia do quão tolo era.

- Tch... quanto tempo eu ja estou correndo?

Ele tateava na escuridão. Seus passos agora ja eram mais lentos. Aliás, à quanto tempo havia parado de correr? Por falar nisso... KaiTen ainda estava andando? O garoto não ouvia mais os próprios passos, o que o fazia ter uma pequena pontada de desespero.

- Não seja tolo, é claro que você está andando. Ainda consigo sentir a pedra sob meus pés...

Damian havia se perdido, ele notara. Não sentia mais o cheiro do animal, tampouco o ouvia ou o sentia. Sua comunicação com ele era cortada, mas ele não se importava. O encontraria quando saísse, se não, então ele era fraco e não merecia seguir-lhe.

Algum tempo passava. KaiTen agora começava a suar frio. Quanto tempo havia se passado? Minutos? Horas? Segundo? Ele abanava os braços em desespero. Não conseguia encostar em nada. Sentia apenas a pedra sob seus pés. KaiTen pensou em se agachar para tatear o chão mas apenas o vislumbre da ideia o fez imaginar que poderia cair num abismo sem fim.

- A Zí não tava brincando... esse lugar pode facilmente deixar qualquer um louco... - Ouvia um barulho. - QUEM ESTÁ AÍ?

Ele se virava, mas é claro que não veria nada. Aquilo o assustou, era o primeiro som que escutava em... dias? Minutos? Aliás, ele realmente havia ouvido algum som? Talvez fosse apenas imaginação, afinal de contas não era possível ouvir nem mesmo a própria respiração.

KaiTen engolia em seco.

"Agora que paro pra pensar... será que eu estou mesmo respirando? Pra falar a verdade eu não sei nem se estou falando..."

- Ou se estou pensando.

Suor frio descia por seu rosto. "Acalme-se, acalme-se... Você só tem que seguir em frente."

- Mas... onde é a frente? - Novamente, KaiTen tentava tatear seus arredores, sem sucesso. - Eu não sei se estou andando pra frente ou para trás...

Subitamente, o desespero caía sob a mente desgastada do garoto, fazendo-o cair de joelhos. Uma queda que parecia durar dias. "Eu já não consigo dizer nem se estou vivo... ou se estou morto."

- AAAAAAAAAAARRRRGH!!! - Mesmo gritando à plenos pulmões, o som de sua voz não se propagava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Dom Jan 25, 2015 4:11 pm

Ao chegar no chão, Lei olhava para cima, mas não conseguia ver o topo. E tudo a sua volta estava escuro. O rapaz tinha uma visão excelente, e mesmo assim não conseguia ver muito a sua frente, se sentia limitado assim como naquele dia a dois anos atrás.

Porém, ele ainda ficava sorrindo, sempre o mesmo sorriso, era sua expressão natural agora. De fato, toda aquela escuridão e dificuldade em respirar mexiam com ele, ele ficava muito mais cauteloso do que o normal. Estranhava também o conselho de Zytzia, não se esquecer de seus ideais, ela devia estar sabendo o que falava, será que ela já tinha feito esse teste? E Kaiten animado como sempre e disposto a passar aquele desafio. Eram os dois primeiros a entrarem, e quando estes entravam, era como se não conseguisse mais senti-los, engolidos pelas trevas daquele vale. Antes de entrar, resolvia falar algo para o que ainda estavam de fora.


- Nos encontramos do outro lado...

Lei finalmente entrava, tendo a mesma escuridão o engolindo. Dentro da caverna não conseguia enxergar nada, e aquela sensação era sufocante e também desesperadora. O jovem caminhava, procurando manter sua audição mais atenta do que qualquer outro sentido seu, mas um tempo depois já não conseguia escutar mais nada, aquilo era estranho, nem os barulhos de seus passos ele conseguia escutar, e para confirmar ele tentava falar algo.

- Oi? Alguém por perto?

Não conseguia escutar, o som não propagava. E aquela dificuldade em respirar só piorava as coisas. O sorriso permanente em seu rosto sumia por um instante. E Lei ficava pensativo, ele tinha como instinto que se não parasse para pensar um pouco naquele ambiente com certeza ficaria afetado, não era burro de ficar correndo por ai sem nem saber o que fazer, preferia ficar pensando na situação.

"Zytzia-san falou a verdade, não me impressiono por vários guerreiros terem caído aqui dentro."

- Mesmo assim, se o que aquele espírito disse naquele dia for real, e eu acredito nisso, não posso cair aqui. - Se lembrava e dizia as palavras da profecia em que ele era o escolhido. - O portador da esperança... aquele que trará a luz de volta ao mundo escuro... é chegada a hora... pelas trevas deves caminhar... o leste espera pelo escolhido... - Abria bem os olhos. - Pelas trevas deves caminhar... será que isso era pra acontecer?

Lei estava pensando e falando sozinho, mesmo que o som não propagasse ele sabia o que estava dizendo. A profecia tinha uma passagem bem semelhante àquele desafio e ao realizar isso todo o desespero e medo que estava começando a sentir naquele ambiente escuro e sufocante sumia por um momento, e este se colocava a andar novamente.

- Esse lugar quer mexer com a mente não é? Devo me manter forte e focado então.

Caminhava de olhos fechados desde então, nem reparando mais em seus passos e ao ambiente em sua volta, nem preocupado também em dar de cara com uma parede, em sua mente aquilo já era o começo do teste, mesmo que talvez só fosse a natureza daquele ambiente. Lei ficava apenas em sua mente para que a natureza do lugar não o afetasse tanto, uma das virtudes dele era justamente sua paciência, poderia ficar daquela forma por horas ou até mesmo, dias.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitsuko Kanai

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 21/07/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Câncer
Terra Natal : Ibyorack
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 47

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Dom Jan 25, 2015 4:23 pm

Todos desciam a seu tempo, chegavam a aquela estranha entrada. Não dava para ver nada lá dentro, quem garantia que tinha um final? Mitsuko encarava aqueles esqueletos sem expressar medo algum. Sabia que seria perigoso. Com um mover de mãos ela cortava alguns fios de cabelo os lançando na direção dos mortos em sinal de respeito e estas tornavam-se rosas.

Quando voltava a olhar para a entrada, ouvia as últimas palavras de KaiTen.

- Que rei? Não vejo nenhum...

Não dava tempo dela terminar, KaiTen já sumia na escuridão, o lobo também. Lei era outro que sumia nas sombras. Finalmente era a vez de Mitsuko. Ela não iria ficar pra trás, saia correndo atrás dos companheiros.

- Ei seus babacas, espera!

Assim que era devorada pela escuridão, a garota não sentia mais ninguém. Era como se tudo deixasse de existir. A ruiva corria ainda mais rápido acreditando que havia ficado para trás mas nada adiantava, ela nunca chegava nos que estavam na frente e nem os que ficaram pra trás a alcançavam.

- O que tá acontecendo aqui? – ela falava, mas o som não chegava em seus ouvidos.

“Sozinha...” – era a voz de Rose em sua mente.

- Mentira! Eu não posso estar sozinha, eles entraram aqui! Talvez...eles estejam logo ali.

“Talvez você não devesse existir...”

O desespero começava. Realmente, Mitsuko não conseguia sentir seus amigos, nem ouvir seus passos, ou suas respirações... Aquilo era sufocante.

- Não seja cruel... Me ajuda, Rose! Eu tenho que sair daqui! – sem resposta alguma nem mesmo de Rose. – Hey... não me ignore assim! Eu sei que cê ainda tá ai...

O tempo passava e a garota não parava de andar em momento algum, sempre tentando chamar Rose em sua mente, mas nenhuma resposta vinha de Rose.

“Por que cê sabe mais do que eu? O que cê sabe que eu não consigo ver?”

Cansada de andar sem rumo a garota caia de joelhos no chão, se é que aquilo podia ser chamar cair no chão. Será mesmo que tinha um chão ali? De qualquer forma ela ficava ajoelhada, tentando ver alguma coisa ali, sem nenhum sucesso.

“Essa sensação... É fria... e familiar...” – assim que pensava aquilo, imagens do passado começavam a tomar conta da mente da ruiva que parecia paralisada ali.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hideki Katashi

avatar

Sexo : Masculino
Status : Vivo(a)
Data de inscrição : 12/08/2014
Mensagens : 27

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Dom Jan 25, 2015 6:10 pm

Finalmente tocava o chão seguro, no mesmo tempo que a preocupação desaparecia Hideki notava a poderosa força que existia naquele vale. Dava uma olhada pelo caminho percorrido e garantia a segurança de Neliel e Iori.

- Parece que estão todos bem!

Olhava para a entrada da caverna, sua aparência era tenebrosa e os esqueletos anunciavam morte. Para Hideki agir com cautela seria vital, mas já estávamos diante de um desafio e mais próximos do objetivo.

- Vamos ver o que nos espera!

KaiTen e Lei já entravam sem pensar muito, Mitsuko seguia tentando não ficar para trás. Olhava para Neliel e logo em seguida Iori e dava de ombros.

- Não sei o que nos espera lá dentro, mas não percam o foco.

Logo em seguida entrava. Nos primeiros passos o ar parecia faltar, não havia o que enxergar a não ser a escuridão, não conseguia ouvir o vento ou até mesmo a própria respiração era tudo muito silencioso, tentava chamar por alguém, mas suas voz não saia.

Hideki se sentia sufocado e já não tinha ideia do quanto andou, desde da entrada só havia seguido em linha reta, tateou para ver se encontrava alguma bifurcação mas não tocava em nada. Já não tinha ideia de quanto havia caminhado, porém começava a suar muito, parecia estar andando a horas, a sede surgia e fome que já estava atrapalhando parecia estar pior.

"- Não posso cair aqui, tenho que atravessar e continuar minha jornada."

"- Não fique sem comer, assim você vai enfraquecer. HAHAHA!"

A voz de Shin voltava, porque ela sempre aparecia nos momentos de dificuldade. Hideki sentia os sinais de fraqueza.

"- Só mais algum tempo e você não resistirá..."

O silêncio se tornava o pior inimigo, a voz de Shin era uma droga, poderia fazer Hideki afundar e nunca mais voltar. Hideki fechava os olhos, passou na cabeça porque não havia feito isso antes, já que não enxergava nada. "Manter o foco", repetia sempre em sua mente enquanto continuava a andar.

Sempre que entrava nesse estado podia sentir a energia a sua volta, mas dessa vez era tudo distorcido e nebuloso, só havia a energia do vale que parecia não ter fim. Não havia um caminho para seguir a não ser continuar a seguir em frente, mesmo se sentindo muito desconfortável tentava evitar a voz que o chamava.

"- Hideki! Hi-de-ki! Hiiiideekiii!! HAHAHAHA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neliel Hellfairy

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 06/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Skyhold
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 17/08/2014
Mensagens : 24

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Seg Jan 26, 2015 11:18 pm

Parada diante daquela caverna Neliel podia sentir aquela grande pressão magica, muito semelhante a que sentiu uma vez a um bom tempo atrás enquanto escalavam aquela montanha e foram barrados por uma tempestade. "Dê meia volta, avise para não entrarem" seus instintos lhe diziam, lhe gritavam. Mas ela os ignorava novamente, e entrava logo atrás de seus amigos.

"Um teste, uma caverna escura, um lugar que emana magia"

- Não acreditem em nada do que virem ou escutarem ai dentro. Tenho absoluta certeza de que esse lugar vai tentar brincar com nossa mente.

E assim ela desaparecia junto de seus amigos na escuridão da caverna. Caminhava a passos lentos, e via cada um dos que estavam ali com ela desaparecerem na escuridão, essa visão fez Neliel sentir um calafrio que não sentia a muito tempo, ver aquelas pessoas desaparecerem se tornava mais doloroso a cada dia que se passava. Em pouco tempo ela mesma desaparecia. Não podia ver, ouvir, sentir, mas não era assim tão terrível, era igual daquela vez. Quando Neliel foi presa por Skyhold ela vagou em seu subconsciente durante um período de tempo diferente do que acontecia do lado de fora, lá dentro o tempo poderia transformar segundos em horas, dias em anos. E era exatamente o lugar o qual ela se encontrava agora, e por isso Neliel não sentia medo. A escuridão era como sua segunda casa, a quietude sua especialidade.

- "Espero que estejam bem... Esse lugar é muito familiar, mas algo está errado. Não consigo acordar, é como se estivesse presa em meu próprio mundo."

Ela não sabia mais se estava falando ou pensando. Por quanto tempo teria que esperar dessa vez? Só lhe restava continuar, mas caminhar realmente mudaria alguma coisa? "Não, a resposta é não". Um lugar como este não vai te deixar livre só por que você andou por tempo suficiente, é necessário desvendar seus segredos, cumprir os requerimentos. "O que essa caverna quer de mim? Qual é o meu desafio?"

Sem saber mais por quanto tempo estava caminhando Neliel desistia, e se sentava. Pensar, pensar. "Meus companheiros desapareceram... solidão, quietude, vazio" Ela meditava nessas palavras, mas se mantinha calma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Iori Takanayashi

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 13/09/2011
Horóscopo chinês : Gato
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Orderhelm
Tendência : Leal - Neutro
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 25

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 12:51 am

O fim daquele barranco, e Iori não enxergava quase nada. O Sol parou de iluminar direito a alguns metros acima do solo que estava pisando agora. Esqueletos, escuridão, aquela pressão sobrenatural no ar e a entrada da caverna com a aparência da mandíbula de uma fera. Com isso já confirmava uma das palavras de Zytzia sobre o atalho, perigo. E cada segundo que passava, mais começava a confiar na estranha garota, ela não tinha dito nenhuma mentira até agora.

Ele escutava as palavras de Zytzia e de todos os seus companheiros antes que eles entrassem, e perdido observando os arredores enquanto escutava Iori ficava por último. Quando se via sozinho, caminhava por impulso para dentro da caverna. Se estava difícil de enxergar lá fora, dentro agora era impossível, não conseguia ver nada. E estando naquele ambiente escuro, o rapaz tirava sua espada das costas e a pistola de dentro da jaqueta. Passos e mais passos eram dados até que o som sumia completamente.


- Pessoal? Pessoal!

Chamava por seus companheiros, mas nem sua própria voz conseguia ouvir. Estava só dentro daquela caverna, mas se lembrava das palavras de Neliel: "Não acreditem em nada do que virem ou escutarem ai dentro. Tenho absoluta certeza de que esse lugar vai tentar brincar com nossa mente.". Brincar com a mente, será que era isso? A energia da caverna era tão densa que a de seus companheiros tinham sumido? Será que todos estavam próximos e nem sabiam disso? A cabeça de Iori começava a doer por estar pensando tanto com tão pouco ar circulando para sua respiração.

- Tch... não tem jeito! Vou continuar andando, uma hora devo esbarrar com alguém!

Iori nunca foi muito de ficar pensando, ele preferia agir do que fazer isso. E assim o rapaz ficava andando e andando, no começo seus passos eram corridos e largos, mas depois que pareciam passar minutos ou horas naquele ambiente tão sufocante, seus passos ficavam mais lentos, e Iori cansado. Junto com seu cansaço ele começava a ficar nervoso, e perdendo a paciência com aquele lugar, apontava sua pistola para o alto e disparava três vezes.

- QUAL É A DESSE LUGAR? POR QUE NADA ACONTECE!? Que saco! - Ofegava por alguns segundos, e já voltava a gritar, mesmo que ninguém e nem ele estivesse ouvindo. - APARECE LOGO! Eu sei que tem alguém brincando com a minha cara!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 6:12 pm

Sendo o primeiro a adentrar a caverna, o Jovem Dragão agora engolia as próprias palavras, pagando cada centavo que contara de vantagem sobre a facilidade de passar pela travessia do Medo. Ignorando as palavras de Zytzia e caindo de joelhos, como ele poderia se erguer para combater as sombras? Apenas ele próprio deveria responder à própria pergunta.

Seu desespero emanava pelo vácuo da caverna, sendo absorvido e degustado pelas formas mágicas amorfas do local, que aos poucos, começavam a se sentir atraídos pelo garoto. Não, não por seu corpo, mas sim por sua mente. Sua mente começa a ser atacada sem seu conhecimento. Estímulos eram jogados na área do cérebro responsável pelo medo. KaiTen começaria a experimentar diversos tipos de medo até que seu maior temor viesse à tona e então, se não se libertasse da ilusão, seu cérebro seria definhado e absorvido pela caverna, transformando seu corpo em uma mera casca vazia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
KaiTen

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 17/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 16/07/2014
Mensagens : 38

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 6:15 pm

Seu grito não emanava som. Estaria ele sufocando? Uma mão tocava sua garganta e ele pulava de susto, até entender que a mão era sua própria, logo KaiTen se lembrava de que ele iria apenas checar a própria pulsação. Aquele local o estava deixando louco, desesperado. Mas o pequeno susto que levara, liberou adrenalina suficiente em seu sangue para que ele saísse daquele estado mental de quase histeria.

- Merda, o que eu tô fazendo? - Seus joelhos tremiam enquanto ele se reerguia. - Você não tem medo de nada, lembra?

De repente o escuro parecia muito mais ameaçador do que era. KaiTen tinha vertigens, sentia-se caindo, mas esse não era seu medo. Afinal, ele não possui medos, certo? Não existe nada de ruim que aquele lugar poderia lhe causar.

Mais um surto de medo. Dessa vez ele sentia como se algo ou alguém estivesse à milímetros de sua nuca e quando se virava, nada havia ali, mas a sensação não passava. Aquilo não o fez temer, apenas o fez se irritar. Se tivesse alguém ali de fato querendo lhe ferir, por que não o fazia de uma vez?

A próxima onda de medo que atacava seu cérebro, o fazia lembrar de que ele estava sozinho. Lhe enviava cenas de TenKai e Afrodite brincando e mimando Sayuri, enquanto ele morria de fome em algum canto, chorando impotente. Dessa vez apenas KaiTen riu. Mesmo não ecoando som por ali, ele sabia que estava rindo alto.

- HAHAHAHA Solidão? Vocês acham que eu tenho medo de SOLIDÃO? HAHAHAHAHA! - Então ele abria os braços, sorrindo em sua tradicional forma convencida. - SE ISSO É O QUE VOCÊS TEM À OFERECER, ENTÃO ATÉ O IDIOTA DO MEU PAI CONSEGUIRIA PASSAR NESSE LIXO DE LUGAR, OUVIRAM? HAHAHA VOCÊS SÃO FRACOS! FRACOS!

Rindo abertamente, KaiTen voltava à avançar pela caverna. Seu estado mental conseguia mudar completamente e ele não sucumbiria mais à qualquer tipo de ataque, afinal de contas, Ishiyama KaiTen não possui medos. Ishiyama KaiTen não possui fraquezas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 6:56 pm

"Fraco... fraco... fraco..."

Pela primeira vez em... algum tempo, palavras ecoariam em sua mente. KaiTen não saberia de onde vinham, não saberia nem ao menos se as palavras tinham origem dentro de sua própria mente ou se vinha de algum ponto à frente de onde estava.

Tudo que ele sabia, era que subitamente todo o local começaria a clarear, mas ele ja não estava mais em uma caverna. Estava de volta ao templo Ishiyama, no salão principal onde seu pai ficava a maior parte dos dias, local onde sofrera sua derrota para Takashi.

"Derrota... Derrota... fraco..."

Quando se desse conta, KaiTen estava agora magro, com os músculos definhados. Era apenas pele e osso e mal aguentava ficar em pé. À sua frente estava TenKai, forte, austero, majestoso como sempre fora. Aos arredores do grande salão, haviam diversos monges, Huang Zhii, Takashi, Sayuri, Afrodite, Mitsuko, Lei Fong, Neliel, Hideki. Todos o encarando com desdém e olhares inquisidores.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
KaiTen

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 17/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 16/07/2014
Mensagens : 38

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 7:00 pm

Por que aquelas palavras pesavam tanto em sua mente? "Fraco... fraco..." KaiTen levava as mãos aos ouvidos, andando cada vez mais e mais rápido, como se estivesse fugindo dos sons que ecoavam em sua mente."Fraco..." Onde estava todo o espírito que mostrara outrora? "Fraco..." O fogo em seus olhos ja havia sumido e agora sua expressão era aflita. Era quando as palavras de Huang Zhii surgiam em sua mente. "Aquilo que você usa para medir os outros, será usado para medir você."

- CALA A BOCA CALA A BOCA CALA A BOCA CALA A.. - KaiTen tropeça e cai de cara no chão. - Tch... Mas que saco!

Ao se erguer, ele notava todo o cenário diferente. Instantaneamente, ele se lembrava de todas as vezes que tentara derrotar sue pai ali e perdera ridiculamente. Aquele sentimento pareceu adicionar duas toneladas em seu corpo.

"Derrota... fraco..." Ele via TenKai ali, aos arredores, diversas pessoas que conhecia, todos o olhando daquela forma inquisidora. KaiTen se erguia.

- O que foi? Eu não tenho medo de vocês ! - Se virava pra TenKai - E você? Quem você pensa que é, agindo como se fosse forte e...

Seu discurso era interrompido. Por que doía tanto ficar em pé? Não lembrava de suas pernas estarem tão cansadas assim. Era nesse momento que olhava para o próprio corpo e viasse naquele estado. Magro, sem músculos, fraco. Fraco. "Fraco... fraco..."

- AHHHHHHHHH AHHHHH - Novamente KaiTen caía, dessa vez sentado no chão. Seus olhos arregalados. - Fraco... eu... eu não...

- Não é fraco? HAHA! - A voz de TenKai era como uma navalha em seus ouvidos. - Vocês ouviram? O franguinho ali acha que não é fraco! HAHAHAHAHA

Um mar de risadas irrompia de todos ali, apotando o dedo para ele e atirando coisas em KaiTen. Pedras, frutas podres, tudo que o fizesse se humilhar mais ainda. KaiTen, assustado e sem entender o que acontecia, acabava por se encolher em um canto tentando chegar à alguma conclusão, mas não conseguia. Não conseguia pensar, nem lutar. Era fraco, como poderia lutar?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 7:49 pm

Quanto menos resistência por parte da vítima, mais as forças enigmáticas da travessia do Medo o consumiam. Todas as suas memórias, todos seus sonhos, seus amores, seus medos, tudo era absorvido para que as ilusões se tornassem mais fortes e a mente de KaiTen fosse drenada mais rapidamente.

A imagem de TenKai aproximava-se de KaiTen e começava a pisar em sua cabeça, pressionando seu rosto ao chão.

"Vamos, fracote, por que está tão encolhido? Se borrou de medo? Vamos, beije meus pés e te deixarei em paz, talvez você sirva para carregar minhas toalhas. HAHAHA OU TALVEZ NÃO, SEU FRACO, SEU LIXO, SEU FRACOTE MISERÁVEL!"

As outras imagens, agora distorcidas e horrendas, continuavam apontando para ele, rindo cada vez mais alto. Cutucavam-no com as mãos, os pés ou pedaços de madeira. Tudo era válido para humilhar mais ainda o jovem Dragão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
KaiTen

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 17/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 16/07/2014
Mensagens : 38

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 7:54 pm

"Sim, eu tenho medo... eu tenho medo de verdade. Eu não quero ser fraco, não quero, nunca, jamais!"

Pisado, humilhado, fraco. TenKai forçava os insultos ao limite. KaiTen não tinha forças nem para abanar os braços. Ele queria se erguer e olhar seu pai nos olhos, gritar com ele, se rebelar, mas não conseguiria tal feito. Ele era fraco, TenKai apenas o jogaria ao chão novamente e daria risada dele como sempre fez.

"Como sempre fez..."

Sim, talvez KaiTen sempre fosse um fracote. Ele sempre perdeu de TenKai e inclusive fora derrotado por Takashi, um mero humano sem nenhum tipo de poder supremo.

"É... talvez eu seja... talvez eu realmente seja f..."


"Você possui uma grande fúria dentro de seu espírito, jovem Dragão." Tendo suas memórias escavadas pelas forças da caverna, alguns flashes que ja havia à muito esquecido, tornavam à aparecer em sua mente. Huang Zhii segurava um KaiTen criança, todo esfarrapado e machucado. "Hahaha, ao contrário de seu pai, não vejo você saindo de problemas com diplomacia." Por que lembrava-se daquilo? Foi só um dia aleatório em que ele tentou brigar com uns lutadores de rua e acabou apanhando feio de todos eles por que tentou fazê-los se ajoelhar à força. "A culpa é deles por não quererem se ajoelhar ao futuro Rei."

- ... para... - Sua voz saía fraca.

- Huh? - TenKai tirava o pé de cima dele, aproximando o rosto. - O fracote disse algo?

- Eu disse...

"Você é o tipo de pessoa, jovem Dragão, que consegue transformar seus medos em fúria."

- Para...

"E consegue usar essa fúria para resolver todos seus problema com força bruta. HAHAHA assim como os guerreiros de antigamente!"

- DE PISAR EM MIM!!!!

Ele não havia percebido isso, mas a fúria sempre fora sua aliada. Sempre que se sentia impotente ou triste, ele ficava com raiva e a raiva lhe dava forças. Como poderia ter se esquecido disso? Ele usara esse recurso até mesmo quando se livrou das algemas de Ki após serem bombardeados. Ele estava fraco, sangrando, e seus músculos estavam estressados ao limite, mas ele conseguiu quebrar as algemas, apenas com força bruta. Força bruta proveniente de sua fúria.

- E quem você pensa que...

- SILÊNCIO!

KaiTen armava um soco em TenKai. Sentia o braço pesado e fraco, queimando de dor apenas por ter movimentado ele. Mas não, ele não desistiria agora, não agora que o fogo havia retornado para seus olhos, e com um berro à plenos pulmões, KaiTen socava o rosto de seu pai, tendo seu corpo retornado ao normal durante o golpe. TenKai voava longe, batendo numa parede na outra extremidade do grande Salão.

- Seus... peões... - Seus dentes pontiagudos estavam quase que protuberantes. Ele respirava pesadamente, pela boca. - Eu sou um Dragão! UM MALDITO DRAGÃO! Fraco? Eu? Me poupe...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 8:08 pm

O turbilhão de desespero era quebrado pela simples raiva de KaiTen.

A conexão com sua mente era perdida pelas forças enigmáticas que se afastavam, invisíveis à todos os tipos de detecção. Eles preparariam outro ataque ao garoto, mas este já estava além da capacidade deles.

Além de suas capacidades, e além de seu alcance. KaiTen estava à metros da saída da caverna, que brilhava como a última luz de esperança daquele poço de histeria e medo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
KaiTen

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 17/09/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Virgem
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Caótico - Mau
Data de inscrição : 16/07/2014
Mensagens : 38

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Ter Jan 27, 2015 8:12 pm

KaiTen partia para cima deles. Queria esmurrar à todos, até que seus corpos parassem de espirrar sangue e de fato, ele teria feito tudo aquilo, sea ilusão não chegasse ao seu fim. Confuso, KaiTen estava de volta à escuridão sem som daquela caverna. Eis que via a saída e começa a ir até ela, sentindo o corpo pesado e fraco demais para correr.

- Mas o que... aconteceu?

As memórias pareciam embaralhadas em sua mente e demorariam um tempo até retornarem totalmente. O que vinha primeiro, era o mais recente, ou seja, a ilusão que acabara de ter. Ele se lembrava dos detalhes, das sensações. Lembrou de ser magro e fraco, sem forças nem para ficar em pé. Aquilo era o suficiente para deixar um amargo na boca do jovem Dragão, que caminhava até o fim da caverna, devastado, tanto física, quanto mentalmente.

Mesmo saindo de lá, nada lhe trazia alívio, nem a claridade, nem o ar mais leve ou a propagação de som. KaiTen apenas se sentava, recostado em uma pedra, baixando a cabeça e ficando naquela posição enquanto os outros não apareciam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Jan 28, 2015 4:21 pm

Tendo KaiTen superado o desafio, os outros ainda permaneciam na escuridão e o próximo alvo era Lei Fong.

As entidades Enigmáticas da caverna faziam o mesmo tipo de ataque ao garoto, adentrando sua mente e ativando o ponto do cérebro responsável pelo medo, enviando os mais diversos estímulos para ver qual era o mais efetivo no garoto.

Medo do escuro, no desconhecido, traição, solidão, paranoia. Tudo era infligido à ele com o intuito de compreender o funcionamento de sua mente até o ponto de achar o medo mais profundo de seu coração.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Jan 28, 2015 4:55 pm

Lei Fong andava no escuro daquela caverna tranquilamente, tentando manter sua mente fechada para tudo em sua volta, mas aquela magia estranha não parecia se importar e mesmo assim invadia seu cérebro sem o consentimento dele. O até então sorridente Lei começava a sentir vários movimentos ao seu redor, como se estivesse sendo cercado. Ficando com um rosto sério, tentava golpear essas presenças, mas seu golpe nada encontrava. Isso o levava a pensar no que estava acontecendo, estava sentindo as presenças mas seu golpes não encontravam nada.

Lei não tinha medo do desconhecido, nem daquele escuro, e era quando apareciam imagens de sua infância em sua cabeça, quando vivia feliz com seus pais. Por que estava lembrando daquilo? Era quando mandavam o pequeno Lei se esconder e em seguida um soldado de Skyhold, de uma forma diferente do que se lembrava realmente, entrava no quarto e matava seus pais. O soldado estava em chamas e tinha uma forma bem demoníaca, mas ao ver essas imagens que ligava finalmente esses acontecimentos as palavras de Zytzia, a pergunta sobre coragem. A caverna deveria ser responsável por aquilo estar acontecendo com seu cérebro.

Era quando ele voltava a sorrir, a caverna estava tentando colocar medo nele, mas sua mente era forte, no templo além de treinar seu corpo havia treinado também sua mente, era o que seu mestre dizia:
"Não se pode confiar totalmente em seu corpo, um guerreiro também deve ter uma mente forte e sábia.".

Lei não teria sua mente destruída tão fácil, ela já havia sido destruída uma vez, a dois anos. Talvez o antigo Lei seria mais afetado pela magia da caverna, por ser gentil e inocente demais, mas ele agora era bem astuto e experiente, sabia muito bem do que aquele caótico mundo era capaz, e por isso ele continuava forte, caminhando em frente, se forçando a ignorar aquelas presenças falsas a sua volta em silêncio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Jan 28, 2015 5:23 pm

"Você conhece esse mundo..."

As vozes começavam, como num sussurro distante. Ou seria um sussurro próximo? As vozes vinham de dentro, ou de fora de sua mente?

"E por que você conhece esse mundo?"

A magia que adentrava a mente de Lei começava a ter sucesso em sua exploração. Sempre funcionava, jogar iscas pela superfície do cérebro e deixar que as memórias viessem à tona.

"Afinal de contas... não importa o quão forte você seja... essa força será apenas sua..."

Àquela altura, Lei Fong ja teria entendido aonde suas memórias induzidas estavam querendo chegar. Rapidamente o elo era formado e agora tudo retornava para dois anos atrás, no calor do deserto.

Subitamente, todo o cenário mudava. Lei, de volta ao deserto, via Kona ajoelhada e em prantos, com uma arma apontada na nuca, por algum vulto indefinido. Mas isso não era tudo, é claro que não. Atrás dele, também á uma grande distância, Neliel encontrava-se na mesma situação que Kona. À sua direita, Mitsuko e à sua esquerda, Hideki.

"Então... você deseja salvar à todos?"

As vozes vinham daqueles vultos que seguravam as armas.

"Então me diga, como você salvará todos eles?"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Jan 28, 2015 6:52 pm

Vozes. De onde vinham? De dentro de sua cabeça, ou externamente? Ele pisava forte no chão, dando um passo forte, porém não escutava nada. Com certeza era de dentro, aquela magia estava mesmo mexendo com sua mente, e de repente ele estava de volta ao deserto, o lembrando do dia de dois anos atrás. Aquele calor súbito, o cenário, e as pessoas agachadas distantes dele. "Ah sim, meus companheiros.", ele pensava. Aquela cena parecia tão real, que Lei acabava caindo na armadilha daquela caverna mesmo que momentaneamente, ele arregalava seus olhos até então fechados e ouvia aquelas perguntas.

"Então... você deseja salvar à todos?"
"Então me diga, como você salvará todos eles?"

Eram perguntas que o antigo Lei temeria, e muito, porém o Lei de agora tentava ser forte. Não tinha como tudo aquilo ser real não é? Já tinha acontecido. "Isso é passado.", pensava. E então ele abria a boca pela primeira vez desde que a caverna havia começado a mexer em sua mente.

- Salvar a todos? Eu já pensei nisso por um bom tempo... isso é impossível, não vai acontecer! Eu decidi destruir, a destruição desse mundo será a sua salvação, e para isso tenho que deixar meu passado para trás! Não é uma simples ilusão que vai me parar logo agora!

Um estranho sorriso aparecia no rosto de Lei que partia para cima de cada um de seus companheiros, o primeiro era Hideki, ao tocar no rapaz, todas suas memórias sobre ele tomavam conta de sua cabeça, mas Lei não se deixava abalar nem um pouco com elas, e atravessava sua mão no peito de Hideki, que o olhava com uma expressão de ódio, e Lei nem ligava para isso.

Depois ia direto para Mitsuko, a mesma coisa acontecia, mas não o impedia de da-la o mesmo destino de Hideki, ela o olhava com ódio também e mais uma vez Lei não ligava, porém, ao preparar o golpe contra Neliel, seu punho parecia ficar pesado por um momento. Hesitação? Não, não podia ser isso. Mas o golpe era completado, e sua mão atravessa o peito de Neliel que o olhava com tristeza e Lei Fong, mais uma vez, não se importava com nenhum daqueles olhares. Faltava apenas Kona, em prantos, e Lei caminhava em sua direção.

Por que eles pés estavam tão pesados agora? Aquele sorriso ia sumindo de seu rosto a medida que ia se aproximando. Até o momento em que ficava a dois passos de distância dela. Seu corpo simplesmente parava de mexer, e Lei tentava acabar logo com aquilo. Por que olhar para o rosto de Kona mais uma vez doía tanto? Aquele sentimento que apertava seu coração, sim, esse era o real medo de Lei Fong, olhar nos olhos da garota que amou mais uma vez, sabendo que eventualmente falharia com ela.

Não estava pronto para aquilo ainda, e em sua ingenuidade acabava caindo de joelhos tão perto de se livrar daquele maldito passado, com a mesma expressão de dois anos atrás quando havia presenciado a morte de Kona, sem poder fazer nada. Era como se toda sua força sumisse naquele momento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qua Jan 28, 2015 11:01 pm

As forças mágicas estavam ganhando terreno. Aquele elo mental, por mais fino que fosse, era o suficiente para criar uma drenagem de todos seus pensamentos para as forças enigmáticas da caverna. Mas aquilo por sí só, não seria suficiente, o medo, o desespero precisava ficar pior do que era.

"O... o que está esperando?"

Kona dizia, olhando profundamente nos olhos de Lei.

"Você quer fazer isso, não quer? Quer me matar, da mesma forma que me matou naquele dia."

Suas palavras trêmulas ganhavam forças, num discurso esganiçado e desesperado.

"Eu queria nunca ter te conhecido. Desde que você apareceu pra mim, tudo foi morte e desespero!"

Caso Lei tentasse salvar Kona, ela morreria em seus braços de qualquer forma e a cena se repetiria, num ciclo infinito onde Lei seria obrigado à vê-la morrer várias e várias vezes, até sua mente ter sido totalmente consumida.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qui Jan 29, 2015 4:02 pm

- ISSO... É MENTIRA! PARA! - Gritava Lei com as mãos tampando seus ouvidos, mas logo suas mãos perdiam a força e despencavam contra a areia do deserto.

As palavras de Kona, mesmo sabendo que eram falsas, por que doíam tanto em Lei Fong? Era simples, aquilo não seria uma parte da verdade? Foi por causa dela estar com ele que foi morta naquele dia. Talvez fosse mesmo melhor nunca terem se conhecido, e assim o rapaz ficava cabisbaixo na frente da garota, com aquela magia da caverna consumindo cada vez mais sua mente, até que no meio de suas memórias bagunçadas uma ressaltava sobre as outras, uma imagem.

A imagem de quando Kona estava prestes a morrer. Ele havia esquecido aquilo? Provavelmente, Lei estava tão desesperado no dia para quebrar aquelas algemas e resistir aos tranquilizantes que mal viu a última feição de Kona. Não, ele apenas não queria mais se lembrar daquele dia. Ela estava... sorrindo, um sorriso de gratidão. Por que estava grata? Ela morreu, tinha todo o direito de odiá-lo e odiar seus companheiros, mas não o fez. Lei Fong não entendia, e essa imagem levava ele ainda mais para o passado, se lembrando de uma cena onde ele treinava Kona.

A garota tinha talento, ele se lembrava, se tivesse mais alguns anos talvez poderia lutar junto com eles agora, mas por que estava se lembrando disso? Não tinha sido um dia comum? Um de seus treinos? Não... logo os dois estavam no chão, olhando para o céu e começando a conversar. Kona estava feliz, feliz por ter se juntado ao grupo, feliz por estar andando com eles, feliz por ter amigos e também, feliz por ter encontrado alguém para compartilhar seus sonhos. Lei se lembrava das palavras da garota, do que ela achava dele. Como o rapaz a amava, e ela também o amava, eram quase um casal, e depois a promessa. Conhecer o mundo. Sim, ele tinha que pelo menos cumprir aquilo, era tudo que podia fazer pela garota, e as últimas memórias que ecoavam em sua cabeça eram as dela cantando, o que fazia Lei começar a cantar também, de uma forma bem baixa, que mal poderia ser escutada por qualquer um que estivesse perto.


Quando o sol escaldante se foi,
Quando o nada brilha em cima,
Então você mostra sua pouca luz,
Brilha, brilha, toda a noite.

Em seguida, o viajante no escuro
Obrigado por sua pequena faísca;
Ele não podia ver para onde ir,
Se você não cintilou assim ...


Um sorriso surgia no rosto de Lei Fong, mas um diferente daquele seu falso, dessa vez era sincero. Desde quando ele não sorria assim? Não importava, mesmo que a Kona a sua frente não fosse a verdadeira, ele tinha que desabafar, dar um fim naquela ilusão, e continuar sua jornada. Por isso quando o rapaz levantava a cabeça, dava uma forte abraço naquela ilusão que parecia tão real. Fechando os olhos quando começava a falar:

- Kona... eu te amei tanto. Não... eu ainda te amo, e esse sentimento nunca vai sumir, eu apenas estava o ocultando para não me machucar mais. Engraçado não é? Um cara que já matou centenas de pessoas, com medo de encarar uma garota! Hahaha! - De repente, sua mão atravessava o peito de Kona, assim como fez com os outros, durante o abraço. - Eu sei que está me esperando, e quero que continue assim. Vou demorar ainda, tenho que cumprir nossa promessa, vou conhecer cada canto desse mundo e depois te contar tudo! Então, deixe seus sonhos comigo, eu preciso... seguir em frente e salvar esse mundo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qui Jan 29, 2015 4:41 pm

Lei não percebia, dado o turbilhão de emoções que era sua mente naquele momento, mas antes mesmo de terminar suas palavras, a ilusão ja não existia mais. Tudo havia sumido no instante em que sua resolução mental era formada. Agora Lei estava ali, no escuro, de volta ao silêncio, ajoelhado na pedra.

Sua mente estava exausta, depois de tudo aquilo que passou, era apenas normal qualquer um ficar naquele estado. Mas ele havia conseguido repelir a invasão ao seu cérebro e ao longe, ali estava. Um ponto de luz ao fim da caminhada, só poderia ser a saída.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lei Fong

avatar

Sexo : Masculino
Data de nascimento : 05/06/2010
Horóscopo chinês : Tigre
Zodíaco : Gémeos
Status : Vivo(a)
Terra Natal : Dragonland
Tendência : Neutro - Mau
Data de inscrição : 30/06/2014
Mensagens : 39

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qui Jan 29, 2015 5:56 pm

Quando Lei abria os olhos mais uma vez, não via nada mais ao seu redor. Tinha voltado a caverna, naquele maldito escuro com sua mente exausta. Respirava fundo e se levantava, voltando a ficar com sua expressão de sempre, um sorriso falso, e pronto finalmente para continuar sua jornada.

Aquela caverna o fez enxergar o que ele a tanto havia esquecido. Seu passado. E foi justamente com o que ele queria deixar para trás que aprendeu a dominar seu maior medo. Talvez não fosse tão ruim se lembrar de vez em quando dos bons momentos que teve com seus companheiros.

O jovem se movia até a luz que avistava a passos curtos e tranquilos, e quando alcançava a luz, a saída, via que Kaiten já estava por ali, não queria imaginar o que seu amigo Dragão havia passado, e lhe restava apenas esperar pelos outros, enquanto descansava sentado próximo da saída da caverna.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Qui Jan 29, 2015 10:53 pm

Seja por sua forte resolução mental, ou por algum outro motivo, Lei Fong conseguia se livrar da prisão das forças enigmáticas da caverna.

Nesse momento, as atenções voltam-se contra Mitsuko. O procedimento era igual para todos. A força mágica ali presente invado a mente do indivíduo sem que ele perceba e aciona o ponto do cérebro responsável pelo modo, enviando estímulos múltiplos de vários tipos de medos convencionais.

Conforme a vítima reage, as forças mágicas da caverna mudam sua estratégia para conseguir piorar cada vez mais a situação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitsuko Kanai

avatar

Sexo : Feminino
Data de nascimento : 21/07/2012
Horóscopo chinês : Dragão
Zodíaco : Câncer
Terra Natal : Ibyorack
Tendência : Caótico - Neutro
Data de inscrição : 01/07/2014
Mensagens : 47

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sex Jan 30, 2015 10:56 am

O silêncio em sua mente só fazia ela se tornar cada vez mais uma vítima fácil para aquelas criaturas que ali habitavam. A primeira tentativa daquelas criaturas foi uma cena muito presente em sem passado. Mitsuko estava cercada por soldados todos sem rostos, mas por que ela não conseguia se mover. Quando olhava para baixo e estava amarrada a um tronco, era aquilo uma fogueira? Ela não estava na escuridão? Por que agora voltou a Ibyorack?

- Confesse seus pecados, ó demônio das rosas, e serás recompensada com o perdão divino! - Dizia uma figura diferente, um padre.

- Perdão divino? - A princípio parecia que daria certo, mas repentinamente a garota começava a rir histericamente. - Você fala como se eu tivesse medo de ir para o inferno... eu já estou no inferno - e assim que dizia aquelas palavras, a ruiva cuspia no rosto do padre.

O fogo era aceso. A dor de ser queimada viva muito grande, mas... ela já havia passado por dores maiores. A garota não dava um grito sequer.

Sem sucesso na primeira tentativa tudo mudava repentinamente. Uma memória muito antiga, uma memória que nem mesmo ela lembrava ter era utilizada. Onde era aquele lugar que agora estava? Seu coração batia forte. Parecia um tribunal, mas...nem quando estava em Ibyorack, Mitsuko foi parar no tribunal.

- Rose... por ter se desviado do seu destino, estás banida do nosso mundo.

Mitsuko arregalava os olhos. Aquelas pessoas a chamavam de Rose... Até o momento ela sempre achou que Rose fosse apenas um fruto de sua imaginação, uma pessoa criada por ela para conversar. Olhava ao redor e uma pessoa que ela não conseguia ver o rosto a olhava. Ela podia sentir toda a tristeza daquela pessoa. Porém nada era feito e quando se reparava estava em uma floresta.

- Isso não pode ser verdade... - Levava as mãos na cabeça. - Isso não é real...eu apenas estou ficando louca naquela caverna. - A garota andava e andava e quando chegava a uma cidade lembrava o lugar. Não, aquilo não a assustava, era algo que ela sabia onde iria parar. Não funcionou.

Era quando, caminhando mais um pouco, ela trombava com uma parede de vidro. Ao lado também havia outra parede e quando parou para prestar atenção, era aquela maldita cela que ficou presa após a morte de Kona.

- SEUS! ME SOLTA DAQUI! - Ela começava a se lançar na direção das paredes de vidro, mostrando um leve sinal de desespero pela primeira vez. - EU VOU ARREBENTAR A CARA DE QUEM ME PRENDEU AQUI DE NOVO!!!!! AHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador-kun

avatar

Sexo : Masculino
Status : ???
Tendência : Neutro - Neutro
Data de inscrição : 01/11/2014
Mensagens : 213

MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   Sex Jan 30, 2015 4:29 pm

"Eu vejo seu medo..."

Havia uma voz ali. Mitsuko não seria capaz de dizer sua origem, mas definitivamente, havia uma voz diferente sendo captada por seus ouvidos. Uma voz fantasmagórica e sussurrada.

"Mitsuko.... Eu vejo.... você..."

E no instante seguinte, sua jaula de vidro agora era incrivelmente menor e estava flutuando sobre uma grande região de campina. Logo abaixo, cerca de 10 metros, um pequeno grupo descansava de uma longa viagem. Lei Fong e KaiTen treinavam juntos enquanto Neliel ria ao observá-los e Hideki preparava uma fogueira para a noite vindoura, tendo Iori como ajudante. Mitsuko poderia sentir o quão leve e tranquila era a cena diante de seus olhos, uma cena da qual ela não fazia parte. Não importa o quão forte ela grite, sua voz não atravessaria a jaula de vidro, tornando possível apenas observar ao longe aquilo que ela ja não fazia mais parte.

"Observe... Herege. Como poderia ter sido a jornada daquele grupo se não fosse a sua presença."

Ao lado dela, fora da jaula, a figura de um padre se materializava. A voz era proveniente desta figura sem face.

"Eis sua punição. Observar para sempre o quão felizes são as pessoas que não fazem contato com sua vil existência."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Caos, o Frio, e o Medo.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Caos, o Frio, e o Medo.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Brasil] Reporter Record - Caos dos aeroportos
» Il-76 em Cabo Frio
» Hora do Medo
» Aeroporto de Cabo Frio (SBCB) editadas
» 26\05\2012 Antonov An-124 em Cabo Frio SBCB

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Dark Side RPG :: Histórias do Novo Mundo :: Ato 2 - Histórias Secundárias-
Ir para: